Conservação marítima

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde abril de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A conservação marítima, também conhecida como conservação dos recursos marinhos, é a proteção e preservação dos ecossistemas em mares e oceanos. A conservação marítima centra-se em limitar os danos causados pelos humanos a ecossistemas marinhos, e em restaurar os ecossistemas marinhos danificados, também incide sobre a preservação das espécies marinhas vulneráveis.

Visão geral[editar | editar código-fonte]

Conservação marítima é o estudo de preservação dos recursos físicos e biológicos e funções do ecossistema. Esta é uma disciplina relativamente nova. Os conservacionistas se baseiam em uma combinação de princípios científicos derivados da biologia marinha, oceanografia, e ciências pesqueiras, como também em fatores humanos como a demanda por recursos marinhos, o direito marítimo internacional, economia e política, de forma a determinar qual a melhor forma de proteger e conservar as espécies marinhas e ecossistemas. A conservação marinha pode ser vista como uma subdisciplina da conservação na biologia.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre ecologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.