Constantino Manasses

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Iluminura da crônica de Constantino Manasses, mostrando João Alexandre da Bulgária, Jesus Cristo e o próprio Manasses, à direita

Constantino Manasses (em grego: Κωνσταντῖνος Μανασσῆς; ca. 1130 - ca. 1187) foi um cronista do Império Bizantino que viveu no século XII durante o reinado de Manuel I Comneno (r. 1143 - 1180).

Vida e obras[editar | editar código-fonte]

Ele foi o autor de uma crônica (ou sinopse histórica) dos eventos desde a criação do mundo expressa na Bíblia até o final do reinado de Nicéforo III Botaniates (1081), patrocinada por Irene Comnena, a cunhada do imperador. A crônica tem por volta de 7.000 linhas no chamado verso político e ganhou grande popularidade, aparecendo posteriormente também numa versão em prosa. Ela foi também traduzida para o búlgaro e eslavônico no século XIV, sendo também estas versões muito populares.

Manasses também escreveu um romance poético, Os amores de Aristandro e Caliteia, também em verso político, conhecido apenas por fragmentos preservados no jardim de rosas de Macano Crisocéfalo (século XIV). Ele escreveu também uma biografia de Opiano e algumas peças descritivas (todas, exceto uma, não publicadas) sobre assuntos artísticos e diversos.

Influência[editar | editar código-fonte]

Em 1969, a Bulgária emitiu dois conjuntos de selos mostrando importantes cenas da crônica para celebrá-la.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Crônica de Constantino Manasses