Consultor Jurídico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Consultor Jurídico (ConJur)
Gênero Revista eletrônica de direito
Idiomas Português
Página oficial www.conjur.com.br

Consultor Jurídico é uma revista eletrônica especializada em notícias ligadas a temas jurídicos com uma linguagem mais simples para que mesmo aqueles que não possuem uma formação na área as possam compreender.[1]

Notoriedade[editar | editar código-fonte]

No período entre setembro de 2013 a setembro de 2014, o site registrou 51.498.076 visualizações de página, segundo medição do Google Analytics. No mesmo período, o site foi visitado por 12.234.227 usuários únicos, um aumento de 28% em relação ao ano anterior, ainda segundo o Google Analytics.

Já foi afirmado pelo Blog do Noblat ser o site mais acessado por advogados, juízes e ministros de tribunais,[2] e a revista costuma ser apontada como referência de jornalismo jurídico, como já o fez o jornal paranaense Gazeta do Povo, que apontou a revista Consultor Jurídico como referência em produção de notícias jurídicas, e o advogado Alexandre Atheniense, presidente da Comissão de Tecnologia da Informa­­­ção do Conselho Federal da OAB, que elegeu o site da ConJur um dos seus cinco sites jurídicos preferidos.[3] A revista também costuma ser citada como fonte por matérias de grandes jornais e veículos de comunicação, como a Folha de S. Paulo,[4] O Estado de S. Paulo[5] e o Portal Imprensa.[6]

Equipe[editar | editar código-fonte]

Entre os membros da equipe, estão o diretor Marcio Chaer[7] e o diretor executivo Maurício Cardoso.[8]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

A revista já foi agraciada com os seguintes prêmios:

  • Prêmio do Conselho Nacional de Justiça na categoria "jornalistas e outros profissionais de comunicação" (dividido com a TV Justiça) em 2010.[9]
  • III Prêmio AMB de Jornalismo, para o editor Rodrigo Haidar, primeiro colocado na categoria "internet".[10]
  • II Prêmio AMB de Jornalismo, para o editor Rodrigo Haidar e a repórter Maria Fernanda Erdelyi, respectivamente, primeiro e terceiro colocados na categoria "internet".[11] [12]
  • Prêmio Prerrogativas da OAB-SP 2005, pelo conjunto de reportagens divulgadas sobre os direitos e prerrogativas da advocacia.[13]

Referências

  1. Folha de S. Paulo (14 de abril de 2004). Sites oferecem noções de legislação para quem é leigo (em português). Página visitada em 16 de outubro de 2010.
  2. Blog do Noblat (3 desetembro de 2004). As voltas que um arquivo dá (em português). Página visitada em 16 de outubro de 2010.
  3. Gazeta do Povo (8 de janeiro de 2010). www.justiça.com.br (em português). Página visitada em 16 de outubro de 2010.
  4. Folha de S. Paulo (14 de maio de 2005). Justiça aumenta pena de envolvidos em assassinato de jornalista em São Paulo (em português). Página visitada em 16 de outubro de 2010.
  5. O Estado de S. Paulo (25 de abril de 2010). A expansão da arbitragem (em português). Página visitada em 16 de outubro de 2010.
  6. Portal Imprensa (11 de agosto de 2005). Folha de S.Paulo é condenada no caso "Escola Base" (em português). Página visitada em 16 de outubro de 2010.
  7. Estado de S. Paulo (30 de setembro de 2008). Na era digital, TJ ainda usa carimbos em SP (em português). Página visitada em 16 de outubro de 2010.
  8. CBN (10 de março de 2010). Anuário da Justiça chega à quarta edição com balanço sobre produtividade do Judiciário (em português). Página visitada em 16 de outubro de 2010.
  9. Consultor Jurídico (26 de fevereiro de 2010). CNJ premia reportagens sobre números da Justiça (em português). Página visitada em 16 de outubro de 2010.
  10. AMB. III Prêmio AMB de Jornalismo (em português). Página visitada em 16 de outubro de 2010.
  11. AMB. II Prêmio AMB de Jornalismo (em português). Página visitada em 16 de outubro de 2010.
  12. Consultor Jurídico (15 de dezembro de 2005). Prêmio AMB de Jornalismo reconhece trabalho da ConJur (em português). Página visitada em 16 de outubro de 2010.
  13. Consultor Jurídico (14 de fevereiro de 2005). ConJur ganha prêmio da OAB por defesa das prerrogativas (em português). Página visitada em 16 de outubro de 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma revista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.