Contracção muscular

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
As fibras musculares em posições relaxada (acima) e contraída (abaixo)

Contração muscular (AO 1945: contracção muscular) é um processo fisiológico característico das fibras musculares[1] que corresponde a capacidade de gerar tensão com a ajuda de um neurônio motor. Na contração muscular, a actina desliza sobre os filamentos da miosina, que conservam seus comprimentos originais. A contração se inicia na faixa ansiotrópica, ou A, onde a actina e a miosina se sobrepõem.[2]

Contrações[editar | editar código-fonte]

Para músculos estriados, toda a contração (excluindo reflexos) ocorre como um resultado do esforço consciente originários no cérebro. O cérebro envia sinais, na forma de potenciais de ação, através do sistema nervoso para o neurônio motor que inerva várias fibras musculares.[3] No caso de alguns reflexos, o sinal de contrato pode ter origem na medula espinhal, por meio de um ciclo de realimentação com a matéria cinzenta. Músculos involuntários, tais como o coração ou músculos lisos no intestino e no contrato de sistema vascular como um resultado da atividade do cérebro não consciente ou estímulos endógenos para o próprio músculo. Outras ações, como a locomoção, respiração e mastigação tem um aspecto de reflexo para eles: as contrações podem ser iniciadas consciente ou inconscientemente.

As contrações musculares podem ser dividas em:

  • Contração reflexa - ato involuntário de movimento muscular mas de músculos somáticos voluntários;
  • Contração tônica - contração mantida mesmo quando o músculo está "relaxado", este tipo de contração ajuda na manutenção da postura, por exemplo, do pescoço, no tônus dos dedos;
  • Contração isotônica dividida ainda em:
    • contração concêntrica - é o tipo de contração muscular no qual os músculos encurtam durante a geração de força;
    • contração excêntrica - ocorre quando o músculo alonga enquanto está sob tensão devido a uma força externa maior que a força gerada pelo músculo. Em vez de mover a junta na direção da contração, o músculo age desacelerando o movimento de forma controlada;
  • Contração isométrica - nesta contração o músculo gera força sem alterar o comprimento muscular, mas com uma tensão maior do que o tônus muscular.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Contração muscular (em português) Portal Educação.
  2. Marcelo Oliveira. Contração muscular (em português) InfoEscola. Visitado em 01 de agosto de 2013.
  3. Tassinary, Cacioppo. In: Cacioppo, John T.; Tassinary, Luois G.; Berntson, Gary G.. Handbook of Psychophysiology (em inglês). 2ª. ed. Cambridge: Cambridge University Press, 2000. Capítulo The Skeletomotor system: surface electromyography. ISBN 0-521-62634-X.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Fisiologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.