Coodetec

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde janeiro de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.

História[editar | editar código-fonte]

A Coodetec nasceu da preocupação dos agricultores em desenvolver estrategicamente suas próprias tecnologias e cultivares de soja, trigo, algodão e híbridos de milho. Reduzir o grau de dependência do governo e grandes capitais internacionais que visam exclusivamente seu lucro.

Tudo começou em 1974, quando a Ocepar - Organização das Cooperativas do Estado do Paraná, criou seu Departamento de Pesquisas, voltado ao desenvolvimento e pesquisa de novas variedades e híbridos. Em 1995, as Cooperativas decidiram ampliar o projeto, criando a COODETEC - Cooperativa Central de Pesquisa Agrícola, que absorveu os trabalhos e o acervo genético até então desenvolvidos.

Ao longo dos anos, a Coodetec vem cumprindo à risca sua proposta de trabalho. Mais de uma centena de novas variedades CD foram lançadas no mercado brasileiro e latino-americano, conquistando para a Coodetec liderança nacional no plantio de trigo e soja e expressiva participação no mercado de milho.

Unidades[editar | editar código-fonte]

A Coodetec tem sede em Cascavel (PR), onde mantém escritório central, cuja estrutura inclui Centro de treinamento, laboratórios genéticos de soja, trigo e milho híbrido, laboratório de análises de solos, laboratórios de biotecnologia e de fitopatologia, laboratório de análise de sementes, câmaras secas, casas de vegetação, entre outras.

Outros Centros de Pesquisa estão localizados em Palotina (PR), Rio Verde (GO) e Primavera do Leste (MT). Através das Cooperativas, dos parceiros multiplicadores e de sua equipe técnica de campo, a Coodetec implanta a cada safra, ampla rede de campos e lavouras demonstrativas em todas as regiões produtoras do País. Elas reforçam os testes e avaliações oficiais e permitem ao agricultor conferir o desempenho das diferentes cultivares e híbridos de milho nas condições de clima e solo de cada região.

Quadro Social[editar | editar código-fonte]

Laboratórios[editar | editar código-fonte]

Laboratório de Sementes[editar | editar código-fonte]

Dando sequência as atividades de pesquisa, onde são geradas continuamente novas e melhores cultivares, o setor de produção de sementes da Coodetec se encarrega de promover a ampliação dos volumes de sementes das cultivares criadas. Desde as categorias genética e básica, destinadas ao controle de gerações classes C1 e C2, destinadas ao sistema de multiplicadores licenciados, até as categorias S1 e S2 que são destinadas à comercialização no mercado agrícola, sendo o mais eficiente veículo para transferência de novas tecnologias ao agricultor em volumes.

Esta atividade é totalmente coordenada pela equipe de técnicos da Coodetec, através de estrutura própria.

O Laboratório de Controle de Qualidade nas suas novas instalações desde março de 2007, conta com uma área construida de 540m², sendo que sua origem é desde 1983, quando do primeiro credenciamento no Ministério da Agricultura, através da portaria nº 16.00/837 de 26/10.

Conta com pessoal capacitado e periodicamente treinado e reciclado no LASO/CLASPAR, além de participar de cursos em outras instituições buscando sempre acompanhar as técnicas e inovações pertinentes às suas atividades.

Dispõe de equipamentos apropriados para atender a maioria dos testes preconizados na área de sementes.

Implantou e mantêm o Sistema de Gestão da Qualidade ISO IEC 17.025/2005, garantindo assim as boas práticas laboaratoriais. Nos últimos anos, conforme avaliação do laboratório supervisor o conceito obtido é “ótimo”.

Além do setor de produção de sementes, atende os setores de pesquisa da própria empresa nas culturas de Soja, Trigo e Milho Híbrido.

Todos os lotes produzidos pela COODETEC, bem como os certificados por ela passam pelos seguintes testes:

  • Análise Completa: Germinação RP e Areia, Pureza, PMS, Classificação por Peneira (milho), Grau de Infestação (milho).
  • Vigor: Envelhecimento precoce (EA), Teste frio, Vigor de 1ª contagem e Tetrazólio.

Possui um sistema informatizado de controle de qualidade que define os lotes a serem comercializados pela empresa, levando em consideração os diversos testes realizados. Os parâmetros utilizados são na sua maioria 5% superior aos índices da legislação brasileira de sementes. Também realiza o acompanhamento da qualidade dos lotes de sementes que se encontram nas revendas, principalmente para a espécie de milho, são os chamados retestes de acomanhamento da qualidade.

A análise de semente é necessário para que possa ser feito a previsão de produção da cultura e até efetuar possíveis melhoramentos genéticos.

Laboratório de Solos[editar | editar código-fonte]

O projeto Manejo e Fertilidade do Solo da Coodetec preocupa-se em associar o alto potencial genético das variedades e híbridos de milho Coodetec às condições ideais de fertilidade do solo. Além de desenvolver pesquisas em laboratório e a campo, a Coodetec também disponibiliza um moderno laboratório de análise de solos, que presta serviços a cooperativas e agricultores.

O aumento da produção está diretamente relacionado a diversos fatores edafoclimáticos e da planta entre eles destacam-se a conservação do solo, a rotação de culturas, a amostragem e análise química do solo, a quantidade de adubo aplicado, e principalmente da cultivar escolhida que seja capaz de aproveitar melhor os nutrientes existentes e adicionados ao solo. A análise química do solo indica os níveis de nutrientes disponíveis para as plantas e permite racionalizar o emprego de insumos (calcário, adubos, etc.) no sistema de produção agrícola sustentável, conseqüentemente aumentando a produtividade.

Desta forma, para uma maior eficiência do uso de fertilizantes e corretivos, a análise química do solo realizada pela Coodetec abrange a análise de macronutrientes, micronutrientes e granulometria.

O Laboratório de Análise de Solos da Coodetec participa da Comissão Estadual de Laboratórios de Análises Agronômicas - C.E.L.A. Paraná.

Laboratório de Biotecnologia[editar | editar código-fonte]

A infra-estrutura de pesquisa da Coodetec conta com um moderno Núcleo de Biotecnologia, composto por laboratórios de purificação de DNA, marcadores moleculares, genômica, cultura de tecidos, além de um laboratório de análises de constituintes das sementes.

Todas as atividades executadas no Núcleo de Biotecnologia têm vínculo com os programas de melhoramento da Coodetec. Ferramentas modernas de pesquisa são utilizadas para auxiliar os programas de melhoramento na obtenção de resultados de melhor qualidade, maior confiabilidade, em tempo mais curto, ou mesmo, realizar projetos que não seriam possíveis sem tais tecnologias.

A utilização destas ferramentas de biotecnologia integradas aos programas de melhoramento da Coodetec, permite que as novas variedades de soja e trigo, e híbridos de milho Coodetec tenham cada vez mais qualidade, e possam atender cada vez melhor as necessidades dos agricultores brasileiros.

Vantagens para a Coodetec com a criação do Laboratório de Biotecnologia:

  • Banco genético básico convencional com genes de alto interesse, devidamente identificados;
  • Credenciamento na CTNBio (CQB) 1997;
  • Criação da CIBio 1997;
  • Germoplasma adaptado;
  • Criação de variedades transgênicas de interesse.

Estratégias de relacionamento entre o Laboratório de Biotecnologia e os demais laboratórios genéticos da Coodetec:

Ligações externas[editar | editar código-fonte]