CooperPam

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Antigo logotipo da CooperPam

CooperPam (Cooperativa dos Trabalhadores Autonômos em Transporte de São Paulo) foi uma cooperativa de transportes que operou na cidade de São Paulo até o ano de 2015. Durante o período de operação, era afiliada ao Consórcio Autho Pam. Desde o começo do ano de 2015, a cooperativa tornou-se uma empresa com nome de Transwolff Transportes e Turismo Ltda.

Breve história[editar | editar código-fonte]

Com a privatização da CMTC em 1993, o transporte de São Paulo passou por inúmeras dificuldades, sendo uma delas, a operação de ônibus e vans clandestinas. Por muitos anos vans clandestinas circularam pelas ruas de São Paulo, fugindo da fiscalização, desviando itinerários.

Clandestinidade[editar | editar código-fonte]

Em meados do ano 2000, as lotações (como eram conhecidas as vans clandestinas em São Paulo) dominavam as ruas da Capital Paulista, muitas delas eram dotadas de rádios que se interligavam com os de outros operadores, com isso, os "Perueiros" fugiam da fiscalização.

O fim da clandestinidade[editar | editar código-fonte]

Com o início do Sistema Interligado em 2003, os condutores de lotações formaram

cooperativas de transporte e sairam da clandestinidade. A cidade foi dividida em oito áreas e cada uma delas ganhou uma cor, para identificar a frota, terminais e estações de transferência, abrigos e pontos de parada. A CooperPam formou junto com a Cooperauhton o antigo Consórcio Autho Pam. O Consórcio Autho Pam tornou-se responsável pelo transporte alternativo das áreas 6 e 7, representadas pelas cores azul celeste e bordô respectivamente.

VW Neobus Thunder 9-150, operando a linha 6118/10 - Jardim Icaraí - Terminal Santo Amaro

Descredenciamento da Cooperauhton[editar | editar código-fonte]

Os problemas da Cooperauhton começaram em 12 de setembro de 2007, quando um veículo da Cooperauhton perdeu uma roda, matando um homem de 26 anos. Doze dias depois, em 24 de setembro de 2007, outro veículo perdeu o eixo e deixou duas pessoas feridas. Três dias depois, em 27 de setembro de 2007, mais um veículo perdeu a roda e feriu uma adolescente de 14 anos. Depois dos acidentes, a prefeitura de São Paulo resolveu descredenciar a Cooperauhton, em 1 de outubro de 2007. Com isso algumas linhas que pertenciam a Cooperauhton foram repassadas para a CooperPam.

VW Neobus Mega, operando a linha 6850/21 - Jardim Vera Cruz - Metrô Capão Redondo (Circular)

Hoje[editar | editar código-fonte]

Hoje a Cooper Pam conta com mais de 1200 cooperados e operando em mais de 85 linhas na região sul de São Paulo, que chegam a transportar mais de 5000 mil passageiros por dia na região sul de São Paulo.Recentemente teve seu nome mudado para Transwolf,mas com o mesmo atendimento.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]