Copa Libertadores da América de 1997

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Taça Libertadores da América de 1997
XXXVIII Copa Libertadores de América
Dados
Participantes 21
Organização CONMEBOL
Local de disputa Flags of the Union of South American Nations.gif América do Sul
Período 19 de fevereiro13 de agosto
Gol(o)s 247
Jogos 90
Média 2,74 gol(o)s por partida
Campeão Brasil Cruzeiro (2º título)
Vice-campeão Peru Sporting Cristal
Melhor marcador ArgentinaARG Alberto Acosta (Universidad Católica) – 11 gols
Melhor ataque (fase inicial) 15 gols
Bolívia Bolívar
Chile Universidad Católica
Melhor defesa (fase inicial) Brasil Grêmio – 3 gols
Maior goleada
(diferença)
Bolívar Bolívia 7 – 0 Venezuela Minervén
Estádio Jesús BermúdezOruro
7 de maio, Oitavas-de-final
◄◄ Libertadores 1996 Soccerball.svg Libertadores 1998 ►►

A Copa Libertadores da América de 1997,foi a 38ª edição da competição de futebol realizada todos os anos pela Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL). Equipes das dez associações sul-americanas participaram do torneio.

O Cruzeiro conquistou o seu segundo título da competição ao superar o Sporting Cristal, 21 anos após seu primeiro título em 1976.[1] O clube brasileiro derrotou o peruano na partida de volta da final, realizada no Estádio Mineirão, em Belo Horizonte por 1 a 0; na partida de ida, empate sem gols no Estádio Nacional, em Lima.

O Cruzeiro deixou pelo caminho, ao longo da competição, times como o Colo-Colo, do Chile, que já havia conquistado o torneio, e o Grêmio de Porto Alegre, que havia sido campeão por duas ocasiões, sendo a última conquista do time gaúcho em 1995. O time mineiro teve como um dos heróis o goleiro Dida, que salvou o time em momentos decisivos da competição.


Equipes classificadas[editar | editar código-fonte]

País Equipe Classificação
 Argentina
(2 vagas + atual campeão)
River Plate Campeão da Libertadores 1996
Vélez Sársfield Campeão do Torneio Apertura 1995-96 e Clausura 1995-96
Racing Vice-campeão do Torneio Apertura 1995-96
 Bolívia
(2 vagas)
Bolívar Campeão do Campeonato Boliviano 1996
Oriente Petrolero Vice-campeão do Campeonato Boliviano 1996
 Brasil
(2 vagas)
Cruzeiro Campeão da Copa do Brasil 1996
Grêmio Campeão do Campeonato Brasileiro 1996
 Chile
(2 vagas)
Colo-Colo Campeã do Campeonato Chileno 1996
Universidad Católica Vice-campeã do Campeonato Chileno 1996
 Colômbia
(2 vagas)
Deportivo Cali Campeão do Campeonato Colombiano 1995-96
Millonarios Vice-campeão do Campeonato Colombiano 1995-96
Equador
(2 vagas)
El Nacional Campeão do Campeonato Equatoriano 1996
Emelec Vice-campeão do Campeonato Equatoriano 1996
Paraguai
(2 vagas)
Cerro Porteño Campeão do Campeonato Paraguaio 1996
Guaraní Vice-campeão do Campeonato Paraguaio 1996
 Peru
(2 vagas)
Sporting Cristal Campeão do Campeonato Descentralizado 1996
Alianza Lima Vice-campeão do Campeonato Descentralizado 1996
Uruguai
(2 vagas)
Nacional Campeão da Mini-Liga Pré-Libertadores 1996
Peñarol Vice-campeão da Mini-Liga Pré-Libertadores 1996
 Venezuela
(2 vagas)
Minervén Campeão do Campeonato Venezuelano 1995-96
Mineros de Guayana Vice-campeão do Campeonato Venezuelano 1995-96

Primeira fase[editar | editar código-fonte]

A primeira fase foi disputada entre 19 de fevereiro e 18 de abril. As três melhores equipes de cada grupo se classificaram para a fase final. O River Plate, da Argentina, classsificou-se diretamente às oitavas-de-final, por ter sido o campeão de 1996.

Grupo 1[editar | editar código-fonte]

Equipe Pts J V E D GP GC SG
Bolívia Bolívar 10 6 3 1 2 15 10 +5
Bolívia Oriente Petrolero 8 6 2 2 2 9 10 -1
Paraguai Guaraní 8 6 2 2 2 8 11 -3
Paraguai Cerro Porteño 7 6 2 1 3 7 8 -1
  BOL OPE GUA CPO
Bolívar 3–3 4–1 3–1
Oriente Petrolero 0–4 4–1 1–0
Guaraní 3–1 0–0 1–0
Cerro Porteño 2–0 2–1 2–2

Grupo 2[editar | editar código-fonte]

Equipe Pts J V E D GP GC SG
Argentina Vélez Sársfield 13 6 4 1 1 10 5 +5
Equador El Nacional 9 6 3 0 3 5 7 -2
Argentina Racing 7 6 2 1 3 7 7 0
Equador Emelec 5 6 1 2 3 7 10 -3
  VEL ENA RAC EME
Vélez Sársfield 3–0 1–0 1–1
El Nacional 1–0 2–0 1–0
Racing 1–2 2–0 2–0
Emelec 2–3 2–2 2–1

Grupo 3[editar | editar código-fonte]

Equipe Pts J V E D GP GC SG
Chile Colo-Colo 16 6 5 1 0 12 4 +8
Chile Universidad Católica 8 6 2 2 2 15 6 +9
Venezuela Minervén 7 6 2 1 3 3 9 -6
Venezuela Mineros de Guayana 2 6 0 2 4 2 13 -11
  COL UCA MIN MGU
Colo-Colo 2–0 1–0 1–0
Universidad Católica 2–2 6–0 6–0
Minervén 1–2 1–0 1–0
Mineros de Guayana 1–4 1–1 0–0

Grupo 4[editar | editar código-fonte]

Equipe Pts J V E D GP GC SG
Brasil Grêmio 12 6 4 0 2 10 3 +7
Brasil Cruzeiro 9 6 3 0 3 6 5 +1
Peru Sporting Cristal 8 6 2 2 2 4 5 -1
Peru Alianza Lima 5 6 1 2 3 2 9 -7
  GRE CRU SCR ALI
Grêmio 0–1 2–0 2–0
Cruzeiro 1–2 2–1 2–0
Sporting Cristal 1–0 0–1 0–0
Alianza Lima 0–4 1–0 1–1

Grupo 5[editar | editar código-fonte]

Equipe Pts J V E D GP GC SG
Uruguai Peñarol 12 6 4 0 2 12 10 +2
Colômbia Millonarios 10 6 3 1 2 10 8 +2
Uruguai Nacional 7 6 2 1 3 6 9 -3
Colômbia Deportivo Cali 5 6 1 14 3 9 10 -1
  PEN MIL CNF DCA
Peñarol 2–1 0–2 4–3
Millonarios 1–2 2–0 2–2
Nacional 1–4 1–2 1–1
Deportivo Cali 2–0 1–2 0–1

Fase final[editar | editar código-fonte]

Oitavas de final Quartas de final Semifinais Final
 26 de abril a 14 de maio  21 de maio a 3 de junho  23 e 30 de julho  6 e 13 de agosto
                                                 
 Argentina Racing (pen) 3 1 4 (5)  
 Argentina River Plate 3 1 4 (3)  
   Argentina Racing (pen) 1 0 1 (3)  
   Uruguai Peñarol 0 1 1 (2)  
 Colômbia Millonarios 2 1 3 (2)
 Uruguai Peñarol (pen) 0 3 3 (3)  
   Argentina Racing 3 1 4  
   Peru Sporting Cristal 2 4 6  
 Venezuela Minervén 1 0 1  
 Bolívia Bolívar 1 7 8  
   Bolívia Bolívar 2 0 2
   Peru Sporting Cristal 1 3 4  
 Peru Sporting Cristal 0 1 1
 Argentina Vélez Sársfield 0 0 0  
   Peru Sporting Cristal 0 0 0
   Brasil Cruzeiro 0 1 1
 Equador El Nacional 1 1 2 (3)  
 Brasil Cruzeiro (pen) 0 2 2 (5)  
   Brasil Cruzeiro 2 1 3
   Brasil Grêmio 0 2 2  
 Paraguai Guaraní 2 1 3 (1)
 Brasil Grêmio (pen) 1 2 3 (2)  
   Brasil Cruzeiro 1 2 4(4)
   Chile Colo-Colo 0 3 4(1)  
 Chile Universidad Católica 4 5 9  
 Bolívia Oriente Petrolero 0 1 1  
   Chile Universidad Católica 2 1 3
   Chile Colo-Colo 1 3 4  
 Uruguai Nacional 1 2 3
 Chile Colo-Colo 3 1 4  

Final[editar | editar código-fonte]

Jogo de ida
6 de agosto Sporting Cristal Peru 0 – 0 Brasil Cruzeiro Estádio Nacional, Lima

Público: 44 137
Árbitro: EquadorEQU Bryon Moreno
Jogo de volta
13 de agosto Cruzeiro Brasil 1 – 0 Peru Sporting Cristal Estádio Mineirão, Belo Horizonte

Elivelton Gol marcado aos 75 minutos de jogo 75' Público: 95 472
Árbitro: ArgentinaARG Javier Castrilli

Premiação[editar | editar código-fonte]

Copa Libertadores da América de 1997
Brasil
CRUZEIRO
Campeão
(2º título)

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]