Copa do Mundo FIFA de 2014

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Copa de 2014)
Ir para: navegação, pesquisa
Sports icon.png
Este artigo ou seção contém informações sobre um evento desportivo que ainda não ocorreu.
É provável que contenha informações de natureza especulativa, e seu conteúdo pode mudar drasticamente à medida que novas informações estiverem disponíveis.
Copa do Mundo FIFA de 2014
2014 FIFA World Cup Brasil
Brasil 2014
Mundial-2014-Brasil-1.svg
Juntos num só ritmo[1]
Dados
Participantes 32
Organização FIFA
Anfitrião  Brasil
Período 12 de junho13 de julho
Gol(o)s Não disponível
◄◄ África do Sul África do Sul 2010 Soccerball.svg Rússia 2018 Rússia ►►

Copa do Mundo (português brasileiro) ou Campeonato do Mundo de Futebol (português europeu) FIFA de 2014 será a vigésima edição do evento e terá como país-anfitrião o Brasil. É a segunda vez que este torneio é realizado no país, depois da Copa do Mundo FIFA de 1950. A competição será disputada entre 12 de junho e 13 de julho[2] e ocorrerá pela quinta vez na América do Sul, a primeira após 36 anos já que a Argentina acolheu o evento em 1978. Foi a última sede de Copa do Mundo escolhida através da política de rodízio de continentes implementada pela FIFA, iniciado a partir da escolha da Copa do Mundo de 2010 na África do Sul.[3]

As seleções nacionais de 31 países avançaram através de competições de qualificação, que começaram em junho de 2011, para participar com o país anfitrião, o Brasil, no torneio final. Um total de 64 jogos devem ser jogados em doze cidades de todo o Brasil em estádios novos ou reconstruídos, sendo que o torneio começa com uma fase de grupos. Pela primeira vez em uma Copa do Mundo, os jogos vão usar tecnologia na linha do gol.[4]

Com o país anfitrião, todas as equipes campeãs do mundo desde a primeira Copa do Mundo, em 1930 (Uruguai, Itália, Alemanha, Inglaterra, Argentina, França e Espanha) se qualificaram para esta competição. A Espanha é o atual campeão, tendo derrotado os Países Baixos por 1-0 na final da Copa do Mundo FIFA de 2010 para ganhar seu primeiro título Mundial. As quatro Copas do Mundo anteriores sediadas pela América do Sul foram todas ganhas por seleções sul-americanas.[5]

Candidatura[editar | editar código-fonte]

Joseph Blatter anunciando a vitória do Brasil como país anfitrião do evento.

Em 3 de junho de 2003, a Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL) havia anunciado que Argentina, Brasil e Colômbia se candidataram à sede do evento. Em 17 de março de 2006, as confederações da CONMEBOL votaram de forma unânime pela inscrição do Brasil como seu único candidato.

O presidente da FIFA, Joseph Blatter, disse em 4 de julho de 2006 que, nesse caso, a Copa do Mundo de 2014 provavelmente seria sediada no país. Em 28 de setembro do mesmo ano, ele se encontrou com o então presidente Lula e disse que queria que o país provasse sua capacidade antes de tomar uma decisão. O dia 7 de fevereiro de 2007 seria a data final para as inscrições, porém a FIFA antecipou o prazo, tendo este acabado em 18 de dezembro de 2006. No último dia para as inscrições, a Colômbia também se candidatou a sediar a Copa de 2014; mas Joseph Blatter não apoiou a candidatura do país, e assim a Colômbia acabou por desistir de sediar o evento.

Em 30 de outubro de 2007, a FIFA ratificou o Brasil como país-sede da Copa do Mundo de 2014.[6] A escolha das cidades-sede ficou para o fim de 2008,[7] mas acabou acontecendo em 31 de maio de 2009, nas Bahamas.[8]

Eliminatórias[editar | editar código-fonte]

  País classificado para a Copa do Mundo
  País eliminado
  País não participou das eliminatórias
  País não é membro da FIFA

Trinta e duas seleções participarão da Copa, sendo que a brasileira não precisa disputar eliminatórias por ser a anfitriã. A distribuição das vagas pelas confederações continentais foi divulgada pelo Comitê Executivo da FIFA em março de 2011, sem alterações em relação à edição anterior. Assim continuaram treze vagas para a UEFA, cinco para a CAF, quatro para a CONMEBOL (sem incluir a vaga brasileira de anfitrião), quatro também para a AFC e três para a CONCACAF. Ademais, a repescagem intercontinental ocorreu entre uma seleção da AFC e da CONMEBOL e outra entre uma da CONCACAF e da OFC, que não possui vaga garantida direta ao mundial.

Sorteio[editar | editar código-fonte]

O sorteio de qualificação para a Copa de 2014 foi realizado no Rio de Janeiro na Marina da Glória em 30 de julho de 2011. O sorteio foi organizado pela Geo Eventos, criada pelas Organizações Globo e pelo Grupo RBS e que também cuidará do Fan Fest nas doze cidades-sedes, sob um contrato com a prefeitura carioca e o governo fluminense no valor de R$ 30 milhões,[9] que segundo as estimativas custou 15 vezes mais que os sorteios da Copa do Mundo de 2010 (estimado em R$ 2 milhões) sendo tudo pago com dinheiro público.[10] Como país anfitrião, o Brasil se qualifica automaticamente para o torneio.

Contou com a presença da presidente Dilma Rousseff, do presidente da FIFA, Joseph Blatter, do então presidente da CBF, Ricardo Teixeira, e de várias autoridades brasileiras e representes das diversas confederações internacionais. A cerimônia foi transmitida ao vivo para todo o mundo e teve como apresentadores o jornalista Tadeu Schmidt e a modelo e apresentadora Fernanda Lima.[11] A estimativa dos organizadores é que 500 milhões de pessoas acompanharam o sorteio dos grupos das eliminatórias.

A cerimônia de sorteio das eliminatórias, ocorrida na cidade do Rio de Janeiro, definiu os grupos e confrontos das qualificações africana, europeia, asiática, oceânica e da CONCACAF.

  • AFC: 43 times competiram por 4 vagas diretas para a Copa e 1 vaga para a repescagem intercontinental, que foi disputada em jogos de ida e volta contra o 5º colocado das eliminatórias sul-americanas;
  • CAF: 52 times competiram por 5 vagas diretas para a Copa;
  • CONCACAF: 35 times competiram por três vagas diretas para a Copa e 1 vaga para a repescagem intercontinental, que foi disputada em jogos de ida e volta contra o vencedor das eliminatórias da Oceania;
  • CONMEBOL: 9 times disputaram 4 vagas diretas para a Copa e 1 vaga para a repescagem intercontinental, que foi disputada em jogos de ida e volta contra o 5º colocado das eliminatórias asiáticas. O Brasil estava automaticamente classificado por ser o país sede;
  • OFC: 11 times competiram por uma vaga para a repescagem intercontinental, que foi disputada em jogos de ida e volta contra o 4º colocado das eliminatórias da CONCACAF;
  • UEFA: 53 times competiram por 13 vagas diretas para a Copa.

Seleções classificadas[editar | editar código-fonte]

Confederação Seleção Classificada como Data em que a classificação foi assegurada Aparições em Copas do Mundo Aparições consecutivas Última aparição Melhor resultado anterior
CONMEBOL
(4 vagas + 1 + país-sede)
Brasil Brasil País-sede 30 de outubro de 2007 20 20 2010 Campeão (1958, 1962, 1970, 1994, 2002)
Flag of Argentina.svg Argentina Vencedor da fase única 10 de setembro de 2013 16 11 2010 Campeão (1978, 1986)
Flag of Colombia.svg Colômbia 2º lugar na fase única 11 de outubro de 2013 5 1 1998 Oitavas-de-final (1990)
Flag of Chile.svg Chile 3º lugar na fase única 15 de outubro de 2013 9 2 2010 Terceiro lugar (1962)
Flag of Ecuador.svg Equador 4º lugar na fase única 15 de outubro de 2013 3 1 2006 Oitavas-de-final (2006)
Flag of Uruguay.svg Uruguai Vencedor da repescagem intercontinental 20 de novembro de 2013 12 2 2010 Campeão (1930, 1950)
AFC
(4 vagas)
Flag of Iran.svg Irã Vencedor do grupo A 18 de junho de 2013 4 1 2006 Fase de grupos (1978, 1998, 2006)
Flag of South Korea.svg Coreia do Sul 2º colocado do grupo A 18 de junho de 2013 9 8 2010 Quarto lugar (2002)
Flag of Japan.svg Japão Vencedor do grupo B 4 de junho de 2013 5 5 2010 Oitavas-de-final (2002, 2010)
Flag of Australia.svg Austrália 2º colocado do grupo B 18 de junho de 2013 4 3 2010 Oitavas-de-final (2006)
CAF
(5 vagas)
Flag of Côte d'Ivoire.svg Costa do Marfim Vencedor da chave A 16 de novembro de 2013 3 3 2010 Fase de grupos (2006, 2010)
Flag of Nigeria.svg Nigéria Vencedor da chave B 16 de novembro de 2013 5 2 2010 Oitavas-de-final (1994, 1998)
Flag of Cameroon.svg Camarões Vencedor da chave C 17 de novembro de 2013 7 2 2010 Quartas-de-final (1990)
Flag of Ghana.svg Gana Vencedor da chave D 19 de novembro de 2013 3 3 2010 Quartas-de-final (2010)
Flag of Algeria.svg Argélia Vencedor da chave E 19 de novembro de 2013 4 2 2010 Fase de grupos (1982, 1986, 2010)
CONCACAF
(3 vagas + 1)
Flag of the United States.svg Estados Unidos Vencedor da quarta fase 10 de setembro de 2013 10 7 2010 Terceiro lugar (1930)
Flag of Costa Rica.svg Costa Rica 2º lugar na quarta fase 10 de setembro de 2013 4 1 2006 Oitavas-de-final (1990)
Flag of Honduras.svg Honduras 3º lugar na quarta fase 15 de outubro de 2013 3 2 2010 Fase de grupos (1982, 2010)
Flag of Mexico.svg México Vencedor da repescagem intercontinental 20 de novembro de 2013 15 6 2010 Quartas-de-final (1970, 1986)
UEFA
(13 vagas)
Flag of Belgium (civil).svg Bélgica Vencedor do grupo A 11 de outubro de 2013 12 1 2002 Quarto lugar (1986)
Flag of Italy.svg Itália Vencedor do grupo B 10 de setembro de 2013 18 14 2010 Campeão (1934, 1938, 1982, 2006)
Bandeira da Alemanha Alemanha Vencedor do grupo C 11 de outubro de 2013 18 16 2010 Campeão (1954, 1974, 1990)
Países Baixos Países Baixos Vencedor do grupo D 10 de setembro de 2013 10 3 2010 Vice-campeão (1974, 1978, 2010)
Flag of Switzerland.svg Suíça Vencedor do grupo E 11 de outubro de 2013 10 3 2010 Quartas-de-final (1934, 1938, 1974)
Flag of Russia.svg Rússia Vencedor do grupo F 15 de outubro de 2013 10 1 2002 Quarto lugar (1966)
Flag of Bosnia and Herzegovina.svg Bósnia e Herzegovina Vencedor do grupo G 15 de outubro de 2013 1 1 Estreante
Flag of England.svg Inglaterra Vencedor do grupo H 15 de outubro de 2013 14 5 2010 Campeão (1966)
Flag of Spain.svg Espanha Vencedor do grupo I 15 de outubro de 2013 14 10 2010 Campeão (2010)
Flag of Portugal.svg Portugal Vencedor da repescagem 19 de novembro de 2013 6 4 2010 Terceiro lugar (1966)
Bandeira da França França Vencedor da repescagem 19 de novembro de 2013 14 5 2010 Campeão (1998)
Grécia Grécia Vencedor da repescagem 19 de novembro de 2013 3 2 2010 Fase de grupos (1994, 2010)
Bandeira da Croácia Croácia Vencedor da repescagem 19 de novembro de 2013 4 1 2006 Terceiro lugar (1998)

Sorteio[editar | editar código-fonte]

Foi realizado em 6 de dezembro de 2013, na Costa do Sauípe, Brasil. As 32 seleções classificadas para o estágio final da Copa do Mundo foram divididas em 8 grupos (A, B, C, D, E, F, G e H) de 4 países cada e separadas nos potes de acordo com o ranking da FIFA e suas respectivas confederações.[12] Com exceção das seleções do pote 1, previamente definidas por serem as cabeças de chave, a composição dos demais potes foi divulgada oficialmente pela FIFA a 3 de dezembro.[13]

Pote 1 (cabeças de chave) Pote 2 (CAF e CONMEBOL) Pote 3 (AFC e CONCACAF) Pote 4 (UEFA)

Como nos torneios anteriores, a FIFA distribuiu as seleções pelos potes de acordo com a sua condição geográfica e, portanto, as equipes de uma mesma confederação não poderiam ser sorteadas para o mesmo grupo, com exceção das seleções da UEFA, onde foi permitido um máximo de duas equipes dessa confederação por grupo. Devido ao número ímpar de equipes incluídas nos potes geográficos, alguns procedimentos adicionais foram aplicadas no sorteio final para alocar as 32 seleções nos oito grupos.[14]

O sorteio iniciou-se com a escolha da seleção da UEFA do pote 4 que seria alocada no pote 2. A seguir, foram sorteados os cabeças de chave, retirados do pote um, exceto o Brasil que é o cabeça de chave do grupo A, portanto A1. Na sequência, foi sorteado em que grupo, dentre os quatro que possuíam sul-americanos como cabeças de chave (Argentina, Brasil, Colômbia e Uruguai), ficaria a seleção europeia deslocada para o pote 2. Feito isso, foram sorteados as demais seleções do pote 2, o grupo a qual elas pertencem (B ao H) e a posição (2 a 4). A exceção foram as seleções sul-americanas (Chile e Equador) que não poderiam ficar nos grupos encabeçados por sul-americanos. Este mesmo procedimento (sorteio de uma seleção do pote, sorteio do grupo e sorteio da posição) foi realizado para os demais potes – 3 e 4 – mantendo-se o princípio de que em um grupo não poderia haver mais de uma seleção de uma confederação (as exceção foram: a seleção movida para o pote 2 – Itália, que ficou no grupo D – e os grupos que tem cabeça de chave da UEFA – grupos B, E, G e H).[15] [16]

Estádios[editar | editar código-fonte]

Dilma Rousseff e Pelé ao lado de uma maquete do projeto de remodelação do Estádio Mineirão, em Belo Horizonte

Dezoito cidades candidataram-se para sediar as partidas da Copa, porém Maceió desistiu,[17] restando dezessete cidades, todas capitais de estados. A FIFA limita o número de cidades-sedes entre oito e dez, entretanto, dada a dimensão continental do país sede, a organização cedeu aos pedidos da CBF e concedeu permissão para que se utilizem 12 sedes no mundial.

Após sucessivos adiamentos, finalmente no dia 31 de maio de 2009 foram anunciadas as sedes oficiais da Copa. A lista eliminou as candidaturas de Belém, Campo Grande, Florianópolis, Goiânia e Rio Branco.[18] Dentre as 12 cidades escolhidas, cinco delas deverão receber também a Copa das Confederações 2013, "evento teste" para a Copa. Umas das sedes, o Recife, organizará os jogos em outra cidade da Região Metropolitana, São Lourenço da Mata.

Originalmente, o Estádio do Morumbi em São Paulo estava no projeto, mas por incompatibilidade financeira do projeto, a FIFA retirou o estádio como uma das sedes. O comitê organizador da copa em São Paulo estudava a construção de um novo estádio em Pirituba, zona noroeste da cidade de São Paulo, mas esta opção foi descartada devido ao tempo insuficiente, então o comitê organizador da Copa juntamente com a Prefeitura e o Governo de São Paulo decidiram que o estádio sede em São Paulo será o novo estádio do Corinthians em Itaquera.[19] Posteriormente, Salvador anunciou estar na disputa para abrigar o jogo de abertura do evento,[20] além de Brasília e Belo Horizonte.[21]

Em 20 de outubro de 2011, enfim, a FIFA anunciou oficialmente que o estádio de São Paulo seria o palco da abertura do Mundial de 2014.[22] Também conhecido como Itaquerão,[23] em 23 de janeiro de 2012 este estádio foi denominado pela FIFA de Arena de São Paulo.[24]

O primeiro estádio a ficar pronto para a Copa do Mundo foi o Castelão, em Fortaleza, sendo reinaugurado em 16 de dezembro de 2012.[25] Em seguida foi entregue o Estádio Mineirão, em Belo Horizonte, em 21 de dezembro de 2012. No dia 5 de abril de 2013, foi a vez da Arena Fonte Nova, em Salvador, ser reinaugurada, seguida pelo Maracanã, no Rio de Janeiro, em 27 de abril, e pelo Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, em 18 de maio. Finalmente, em 20 de maio, foi inaugurada a Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata. Os seis primeiros estádios entregues foram palco da Copa das Confederações 2013. Nas cerimônias de reabertura desses estádios estiveram presentes diversas autoridades governamentais, entre elas a presidente Dilma Roussef.[26] [27] [28] [29] [30]

Rio de Janeiro, RJ Brasília, DF São Paulo, SP Fortaleza, CE
Estádio do Maracanã Estádio Nacional Arena de São Paulo Estádio Castelão

22° 54′ S 43° 13′ W

15° 47′ S 47° 53′ W

23° 32′ S 46° 28′ W

3° 48′ S 38° 31′ W

Capacidade: 73.531[31]
(reformado)
Capacidade: 68.009[32]
(novo)
Capacidade: 65.807[33]
(novo)
Progresso da construção: 98,8%[34]
Capacidade: 58.704[35]
(reformado)
Maracanã 2014 e.jpg Brasilia Stadium - June 2013.jpg Arena de Itaquera (2014) - 2.jpg Fortaleza Arena.jpg
Belo Horizonte, MG Porto Alegre, RS
Estádio Mineirão Estádio Beira-Rio

19° 51′ S 43° 58′ W

30° 3′ S 51° 14′ W

Capacidade: 57.483[36]
(reformado)
Capacidade: 48.849[37]
(reformado)
Novo mineirão aérea.jpg Estádio Beira-Rio 2014.jpg
Salvador, BA Recife, PE
Arena Fonte Nova Arena Pernambuco

12° 58′ S 38° 30′ W

8° 2′ S 35° 0′ W

Capacidade: 52.048[38]
(reformado)
Capacidade: 42.849[39]
(novo)
Aerea Fontenova.jpg Itaipava Arena Pernambuco - Recife, Pernambuco, Brasil.jpg
Cuiabá, MT Manaus, AM Natal, RN Curitiba, PR
Arena Pantanal Arena da Amazônia Estádio das Dunas Arena da Baixada

15° 36′ S 56° 7′ W

3° 4′ S 60° 1′ W

5° 49′ S 35° 12′ W

25° 26′ S 49° 16′ W

Capacidade: 42.968[40]
(novo)
Progresso da construção: 97%[34]
Capacidade: 42.374[41]
(novo)
Progresso da construção: 98,9%[34]
Capacidade: 42.086[42]
(novo)
Capacidade: 41.456[43]
(reformado)
Progresso da construção: 94%[34]
Arena Pantanal (2014)-2.jpg Amazonia Arena.jpg Natal, Brazil - Arena das Dunas.jpg Arenadabaixada.jpg

Sedes de treinamento[editar | editar código-fonte]

Em 31 de janeiro de 2014 a FIFA e o Comitê Organizador Local divulgaram os locais de treinamento das 32 seleções participantes.[44] [45]

Equipe Cidade Estado Equipe Cidade Estado
Bandeira da Alemanha Alemanha Bandeiracabralia01.jpg Santa Cruz Cabrália  Bahia Flag of the United States.svg Estados Unidos Bandeira da cidade de São Paulo.svg São Paulo  São Paulo
Flag of Algeria.svg Argélia BandeiraSorocaba.svg Sorocaba  São Paulo Bandeira da França França BandeiraRibeiraoPreto.svg Ribeirão Preto  São Paulo
Flag of Argentina.svg Argentina Bandeira de Vespasiano.jpg Vespasiano  Minas Gerais Flag of Ghana.svg Gana Bandeira de Maceió.svg Maceió  Alagoas
Flag of Australia.svg Austrália Bandeira de Vitória.svg Vitória  Espírito Santo Grécia Grécia Bandeira de Aracaju.svg Aracaju  Sergipe
Flag of Belgium (civil).svg Bélgica Band MCruzes.jpg Mogi das Cruzes  São Paulo Flag of Honduras.svg Honduras Flag of Porto Feliz SP .png Porto Feliz  São Paulo
Flag of Bosnia and Herzegovina.svg Bósnia e Herzegovina Bandeira Guarujá.png Guarujá  São Paulo Flag of England.svg Inglaterra Bandeira da cidade do Rio de Janeiro.svg Rio de Janeiro  Rio de Janeiro
Brasil Brasil Bandeira de Teresopolis .svg Teresópolis  Rio de Janeiro Flag of Iran.svg Irã Bandeira Guarulhos.gif Guarulhos  São Paulo
Flag of Cameroon.svg Camarões Bandeira de Vitória.svg Vitória  Espírito Santo Flag of Italy.svg Itália Bandeira-mangaratiba.JPG Mangaratiba  Rio de Janeiro
Flag of Chile.svg Chile Bandeira de Belo Horizonte (Minas Gerais).svg Belo Horizonte  Minas Gerais Flag of Japan.svg Japão Bandeira de Itu.jpg Itu  São Paulo
Flag of Colombia.svg Colômbia Bandeira-cotia.gif Cotia  São Paulo Flag of Mexico.svg México Bandeira Santos SaoPaulo Brasil.svg Santos  São Paulo
Flag of South Korea.svg Coreia do Sul Bandeira FozIguacu.gif Foz do Iguaçu  Paraná Flag of Nigeria.svg Nigéria Flag of Campinas.svg Campinas  São Paulo
Flag of Côte d'Ivoire.svg Costa do Marfim Bandeira-aguasdelindoia.gif Águas de Lindóia  São Paulo Países Baixos Países Baixos Bandeira da cidade do Rio de Janeiro.svg Rio de Janeiro  Rio de Janeiro
Flag of Costa Rica.svg Costa Rica Bandeira Santos SaoPaulo Brasil.svg Santos  São Paulo Flag of Portugal.svg Portugal Flag of Campinas.svg Campinas  São Paulo
Bandeira da Croácia Croácia Mata de São João  Bahia Flag of Russia.svg Rússia Bandeira de Itu.jpg Itu  São Paulo
Flag of Ecuador.svg Equador Bandeira-viamão.gif Viamão  Rio Grande do Sul Flag of Switzerland.svg Suíça BandeiraPortoSeguro.jpg Porto Seguro  Bahia
Flag of Spain.svg Espanha Bandeira de Curitiba.svg Curitiba  Paraná Flag of Uruguay.svg Uruguai BandeiraSeteLagoas.png Sete Lagoas  Minas Gerais

Marketing[editar | editar código-fonte]

[editar | editar código-fonte]

Imagem da cerimônia de apresentação da logo oficial.

O logotipo é chamado de "Inspiração" e foi criado pela agência brasileira "África". O projeto resulta de uma fotografia icônica de três mãos vitoriosas juntas levantando o Troféu da Copa do Mundo FIFA. Bem como para descrever a noção humanitária das mãos em interligação, a representação das mãos também é simbólica no amarelo e verde do Brasil, dando calorosas boas-vindas ao mundo. O logotipo foi apresentado em uma cerimônia realizada em Joanesburgo, África do Sul, em 8 de julho de 2010.[46]

A FIFA e o COL Brasil 2014 convidaram 25 agências brasileiras para apresentar projetos para o emblema oficial do torneio de 2014 e a tarefa de escolher o vencedor foi delegada a um grupo de juízes composto pelo presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Ricardo Teixeira, o secretário geral da FIFA, Jérôme Valcke, a supermodelo Gisele Bündchen, o arquiteto Oscar Niemeyer, o escritor Paulo Coelho, a cantora Ivete Sangalo e o designer Hans Donner.[47]

A comunidade brasileira de designers reagiu com duras críticas à identidade visual escolhida.[48] Segundo Alexandre Wollner, um dos precursores do design moderno brasileiro e um dos maiores profissionais da área no país[49] , o desenho se assemelha a uma mão cobrindo o rosto de vergonha e o processo de escolha, por um júri que excluía designers gráficos profissionais, não foi correto.[50]

Bola[editar | editar código-fonte]

Adidas Brazuca, a bola oficial da competição.

Para definir o nome da bola oficial da Copa do Mundo FIFA de 2014, foi realizada uma votação pela internet com organização da Adidas, marca que fabrica as bolas das competições, e pelo site GloboEsporte.com.[51] Esta é a primeira vez que o nome oficial da bola do torneio foi decido por votação. A enquete trazia três opções: "Bossa Nova", "Carnavalesca" e "Brazuca". O resultado foi anunciado em 2 de setembro num evento organizado e transmitido em rede nacional.

Brazuca foi o nome escolhido com um percentual de 77,8%, enquanto os outros nomes postulantes Bossa Nova e Carnavalesca, obtiveram 14,6% e 7,6%, respectivamente. Ao todo, foram computados 1.119.539 votos. [52]

Pôster[editar | editar código-fonte]

O pôster oficial da Copa do Mundo FIFA 2014 é a principal marca visual do evento. O desenho retrata duas pernas de jogadores disputando uma bola, que juntas formam a parte inferior do contorno do mapa do Brasil, no qual é exibida a inscrição "2014 Copa do Mundo da Fifa Brasil". Uma visão mais aproximada da mesma figura revela símbolos da fauna, flora e cultura de cada região do país, como o calçadão de Copacabana, a capoeira, o frevo, baianas, chimarrão e uma bola de futebol.[53]

Escolhido entre diversos concorrentes, o pôster foi criado pela designer Karen Haidinger, da agência Crama. A apresentação foi realizada pelos embaixadores da Copa do Mundo de 2014, Marta, Ronaldo, Bebeto, Carlos Alberto e Amarildo (com exceção do ex-técnico e jogador Zagallo), no dia 30 de janeiro de 2013.[54]

O simbolo foi escolhido por uma comissão julgadora formada pelo Secretario-geral da FIFA, Jérôme Valcke, pela Ministra da Cultura Marta Suplicy, pelo presidente da CBF e do Comitê Organizador Local (COL), José Maria Marin, pelo artista plástico Romero Britto, e pelos ex-jogadores Ronaldo e Bebeto, integrantes do conselho do COL.[54]

Mascote[editar | editar código-fonte]

Fuleco, o mascote da copa.

A seleção do mascote da Copa do Mundo FIFA de 2014 ocorreu em março de 2012 com uma decisão da própria FIFA. Na disputa para ser mascote da Copa, estavam as seguintes opções: a Arara, o Saci Pererê, a Onça Pintada e o Tatu-bola. O tatu-bola, vencedor da disputa, foi apresentado ao público como mascote da Copa do Mundo de 2014 em 16 de setembro de 2012.[55]

A ideia de candidatar o animal surgiu da ONG cearense Associação Caatinga.[56] A campanha ganhou repercussão nas redes sociais e, em 29 de fevereiro de 2012, um dossiê foi entregue aos representantes do Ministério dos Esportes. O tatu-bola-da-caatinga é uma espécie endêmica do Brasil e, de acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN), encontra-se ameaçada de extinção, com estado de conservação vulnerável.[57]

A questão da preservação ambiental, simbolizada nos mascotes, começou a ser uma preocupação das comissões organizadoras dos torneios desde a Copa do Mundo FIFA de 2010,[carece de fontes?] quando um leopardo (espécie que sofre com a caça predatória na África do Sul) batizado de Zakumi, foi o mascote da competição.[58]

A identidade visual do mascote compõe-se do tatu-bola em amarelo, com a carapaça em azul, trajando um calção verde e uma camiseta branca na qual está grafado "Brasil 2014". Uma votação pública foi aberta para a decisão do nome. "Amijubi" (palavra formada pela fusão de amizade e júbilo), "Fuleco" (junção de futebol e ecologia) e "Zuzeco" (uma mistura de azul e ecologia) são os nomes postulantes.[59] Com 48% dos 1,7 milhão de votos pela internet no Brasil e no mundo, "Fuleco" foi escolhido como nome oficial do mascote e anunciado em 25 de novembro de 2012. Zuzeco obteve 31% e Amijubi 21% dos votos.[56]


Preparativos[editar | editar código-fonte]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Copa do Mundo FIFA 2014
 Brasil, 12 de junho de 2014
Faltam 54 dias

Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante, Rio Grande do Norte, em Natal, concedido a iniciativa privada e o único aeroporto em construção para a Copa.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) estima que seja investido mais de R$ 1,9 bilhão somente na construção e remodelação de estádios para a realização da Copa.[60] Além das obras nos estádios, serão necessários investimentos adicionais na infra-estrutura básica para deixar o país pronto para sediar o evento.

Quando informado sobre a decisão de sediar o torneio, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, disse: "Nós somos uma nação civilizada, uma nação que está passando por uma fase excelente e temos tudo preparado para receber adequadamente a honra de organizar uma excelente Copa do Mundo." Teixeira estava na sede da FIFA, em Zurique, quando fez o anúncio. "Nos próximos anos teremos um fluxo consistente de investimentos. A Copa de 2014 permitirá ao Brasil ter uma infra-estrutura moderna", disse Teixeira. "Em termos sociais será muito benéfico. Nosso objetivo é tornar o Brasil mais visível nas arenas globais", acrescentou. "A Copa do Mundo vai muito além de um mero evento esportivo. Vai ser uma ferramenta interessante para promover uma transformação social."

Em setembro de 2008, o Ministro de Transportes do Brasil anunciou o trem de alta velocidade no Brasil, um projeto para a Copa do Mundo que faria a ligação entre as cidades de Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro. o projeto custaria R$ 11 bilhões.[61] A tecnologia para a construção provavelmente será feita por empresas da França, Japão, Coreia do Sul ou Alemanha, que irão formar consórcios com empresas de engenharia brasileiras. No entanto, em 2 de julho de 2010, foi anunciado que a linha não é esperada para ser inaugurada antes do final de 2016.[62]

Construção de uma avenida para o campeonato em Recife, Pernambuco

Em 31 de agosto de 2009, a agência estadual de gestão dos aeroportos da Infraero divulgou um plano de investimentos de R$ 5,3 bilhões[63] para atualizar os aeroportos de dez cidades sede, aumentando a sua capacidade e o conforto para os centenas de milhares de turistas esperados para a Copa. Uma parcela significativa (55,3%) do dinheiro será gasto reformulando os aeroportos de São Paulo e Rio de Janeiro. O valor de investimento abrange obras a serem realizadas até 2014.

O anúncio feito pela Infraero veio em resposta às críticas feitas pela Associação Brasileira de Aviação Geral, um grupo de proprietários de aviões particulares, de que os aeroportos do Brasil atualmente não poderiam lidar com o afluxo causado pela Copa do Mundo. O vice-presidente da associação, Adalberto Febeliano, disse a jornalistas que mais de 500.000 fãs de futebol eram esperados, com cada uma tendo entre seis e quatorze voos durante o torneio para chegar aos jogos nas diversas cidades sede.[64]

A maioria dos aeroportos do Brasil foram construídos antes do fim da Segunda Guerra Mundial e vários estão em ponto de saturação em termos de passageiros, de acordo com a associação. Acrescentou que deve ser possível reformar as instalações "no prazo de três ou quatro anos", se existir vontade política. A Infraero afirmou em um comunicado: "Na corrida contra o tempo, a Infraero garantirá que os sessenta e sete aeroportos na sua rede estejam em perfeitas condições para receberem com conforto e segurança os passageiros do Brasil e do exterior". Em maio de 2010, o governo brasileiro alterou a legislação de licitação para permitir maior flexibilidade para a Infraero.[65] Além de reformas nos aeroportos existentes, foi construído um novo, o Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante no Rio Grande do Norte.[66] A Agência Nacional de Aviação Civil autorizou a criação de 2 mil novos voos e a alteração em mais de 42% dos já existentes para que a malha aérea atenda as demandas na época do evento.[67]

O Grupo Executivo da Copa do Mundo de 2014 (Gecopa) publicou uma nova lista consolidada das obras e valores incluídos no documento com base em novas regras. São 101 intervenções, sendo 12 estádios, 51 projetos de mobilidade urbana, 31 ações em aeroportos e 7 em portos. A previsão é de um investimento total de mais de R$ 26 bilhões para a Copa de 2014.[68]

Apesar da infraestrutura relativa à mobilidade urbana nas sedes da Copa prever 56 intervenções ao custo de R$15,4 bilhões em 2010, no ano do torneio só se contabilizavam 39 ao custo de R$7,9 bilhões. Belo Horizonte conseguiu criar vias de ônibus do tipo BRT, mas Porto Alegre e Brasília tiveram de adiar planos similares, e outros como o monotrilho de Manaus ficaram para depois da Copa. A maioria dos aeroportos não conseguiu realizar as expansões esperadas.[69] [70] O Tribunal de Contas da União também atrasou a liberação de verbas para áreas como segurança e turismo.[71]

Plano anti-fraude[editar | editar código-fonte]

Lançamento do Portal da Transparência.

Em 11 de junho de 2010, o Governo Federal lançou um programa para proteger as propostas para o trabalho na preparação da Copa de 2014 e para os Jogos Olímpicos de 2016 contra a possibilidade de fraude ou corrupção. O plano, conhecido como "Jogando Limpo", inclui uma série de orientações de conselhos para que as instituições do Governo, e também as autoridades fiscais, como também os cidadãos comuns possam identificar e denunciar tentativas de fraudes nas propostas. O programa, que foi lançado pelo Ministério da Justiça (Brasil) e pelo Ministério do Esporte, também tem um plano de criação de um grupo especial para manter atenção sobre as propostas para protege-las contra ameaças de fraude e também para evitar atrasos nas obras.

Esta iniciativa, também impulsionada pela Controladoria Geral da União, também planeja uma campanha para tornar as pessoas conscientes da necessidade de prestar atenção a possíveis fraudes e sempre denunciar os casos. O programa enfatiza as medidas contra os cartéis e acordos possíveis entre empresas concorrentes para fixar preços acima dos níveis do mercado, na tentativa de aumentar o valor dos contratos com o Estado. "Nada pode ser pior do que alguém tirar proveito destas duas grandes oportunidades para cometer crimes. Este é um fenômeno mundial", disse o ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, durante a cerimônia de lançamento do programa.

"Os empresários poderiam estar entrando com um acordo sobre os preços, a fim de competir nestas propostas. Isso é algo que precisa ser resolvido. Precisamos promover fair play também nas nossas propostas," o Sr. Barreto acrescentou. "Fair play é uma coisa que seria de esperar de um país que pretende sediar eventos desse porte", acrescentou. Para o ministro, se a África do Sul abriu sua Copa do Mundo, o Brasil também conseguirá organizar a sua, com a programação das obras que serão necessárias para o evento e também a definição dos investimentos que serão feitos em obras de infra-estrutura, serviços e espaços desportivos.

O Sr. Barreto disse que, entre 2007 e 2010, houve um total de 265 mandados de busca e apreensão emitidos no Brasil para combater o crime de formação de cartel. No mesmo período mais de 100 pessoas foram presas preventivamente pelo mesmo crime e, atualmente, um adicional de 251 pessoas estão sendo investigadas.[72]

Incentivos fiscais[editar | editar código-fonte]

Construção da Arena Corinthians, em São Paulo, um dos estádios que receberam incentivos fiscais da prefeitura.

O Governo Federal informou em 17 de maio de 2010, que fará uma concessão de incentivos fiscais para a construção e remodelação de estádios para a Copa de 2014. Em nota, o Ministério da Fazenda disse que "a concessão será de isenção fiscal para os estádios da Copa do Mundo, que não terão de pagar Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), Imposto de Importação (II) ou contribuições sociais (PIS/COFINS)."

Além disso, as doze cidades que serão sede dos jogos da Copa do Mundo devem ser capazes de conceder a isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre todas as operações envolvendo mercadorias e outros bens para a construção ou remodelação dos estádios. "Condicionais sobre a concessão cumulativa dos benefícios envolvendo Imposto de Importação, IPI e PIS/COFINS, a isenção de ICMS sobre as importações só serão aplicáveis se a mercadoria não tiver um produto similar de produção nacional", informou em nota, acrescentando que esta decisão deve ser viabilizada através de uma Lei ou Medida Provisória.

Em setembro passado, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) abriu uma linha de crédito de R$ 4,8 bilhões para os estádios da Copa do Mundo. Cada cidade anfitriã será capaz de financiar até R$ 400 milhões , ou 75% do projeto, com recursos do Banco.[72]

Segurança[editar | editar código-fonte]

Agente do Departamento de Polícia Federal a testar um robô anti-bomba

O governo brasileiro prometeu que 900 milhões de dólares serão investidos nas forças de segurança e que o torneio será "um dos eventos esportivos mais protegidos da história". O secretário-geral da FIFA, Jérôme Valcke, prometeu que "o mais alto nível de segurança que você pode imaginar" irá operar durante a competição. Ele planeja ter um policial para cada 50 pessoas que frequentam os jogos e um para cada 80 pessoas em eventos de exibição pública em todo o país.[73]

O investimento em medidas de segurança , tais como sistemas de reconhecimento facial e robôs não tripulados de segurança já foram feitos.[74] Um plano de segurança integrado foi desenvolvido para obter informações a partir de fontes sobre potenciais terroristas, arruaceiros e hooligans.[75] Um total de 150 mil profissionais de segurança pública e militares vão garantir a segurança do torneio, ao lado de outros 20 mil agentes de segurança privada.[76]

Manifestações populares[editar | editar código-fonte]

As preocupações de segurança para o torneio aumentaram desde que massivos protestos ocorreram durante a Copa das Confederações de 2013.[77] [78] Em junho de 2013, irromperam no país inúmeras manifestações populares, quando centenas de milhares de pessoas saíram às ruas para contestar os aumentos nas tarifas de transporte público e a truculência das policiais militares estaduais.[79] Os manifestantes também citaram a quantidade de dinheiro público que está sendo investido pelo governo brasileiro na realização da Copa do Mundo, em detrimento dos serviços sociais públicos, que são considerados de má qualidade pela população.[80] [81] [82]

Fase de grupos[editar | editar código-fonte]

Cerimônia de sorteio dos grupos[editar | editar código-fonte]

Início da cerimônia de sorteio dos grupos da Copa do Mundo. Foto:Roberto Stuckert Filho/ABr
  Fase de grupos

Em 28 de junho de 2012, o secretário-geral da FIFA, Jérôme Valcke anunciou em reunião com Conselho Organizador Local (COL), a FIFA e o governo brasileiro em Brasília, que a o sorteio dos grupos da Copa do Mundo seria feito no resort da Costa do Sauipe em Mata de São João no litoral norte da Bahia em 6 de dezembro de 2013.[83] Os 32 times classificados foram distribuídos em quatro potes. No pote 1, dos cabeças de chave, estiveram o Brasil e as sete equipes mais elevadas no Ranking Mundial da FIFA em outubro de 2013 (evitando dar uma vantagem aos que ainda jogariam as eliminatórias em novembro).[84]

A cerimônia foi realizada em 6 de dezembro e começou com a homenagem ao ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela, sendo exibido um rápido vídeo com imagens de Mandela na Copa de 2010 e, depois, foi respeitado um minuto de silêncio.[85]

A presidente Dilma Rousseff, em seu discurso, enalteceu a tradição do futebol brasileiro. Citou que o país é o único a ter participado de todas as edições da Copa de Mundo e o único com cinco títulos mundiais. Citou Pelé, Ronaldo, o treinador Luiz Felipe Scolari e o coordenador Carlos Alberto Parreira, porém cometeu alguns deslizes ao afirmar que seria a primeira edição com a participação de todos os ex-campeões (o que aconteceu nas edições de 2010 — com os sete campeões até então — em 1986 e em 1990; nesta edição teremos a participação de oito campeões, esse sim fato inédito) e "rebaixou" Parreira a auxiliar de Felipão.[86]

Cquote1.svg Essa será a Copa das Copas, uma Copa para ninguém esquecer. Os visitantes terão a oportunidade de conhecer o Brasil, um país multicultural e empreendedor. Um Brasil que enfrentou o desafio de acabar com a miséria e criar oportunidades para todos. Será uma grande Copa. (...) Temos uma nova seleção forte, cheia de novos craques geniais. Tenho muita razão para estar otimista, como torcedora, com a Seleção. Cquote2.svg
A presidente Dilma Rousseff nos seu discurso.[86]

A seguir, o presidente da FIFA, Joseph Blatter, endossou o discurso nacionalista de Dilma e falou que já era momento da Copa voltar ao Brasil (fato ocorrido na edição de 1950).[86]

Cquote1.svg Era mais do que hora de a Copa do Mundo voltar para o Brasil, que organizou pela última (e única) vez em 1950. De lá para cá, a seleção brasileira ganhou cinco vezes. É justo com esse país multicultural, que vive muito o futebol. É muito bom voltar aqui. Por isso, vamos dar ao futebol o seu devido valor, no campo e fora dele. Nós temos lembrar que esse grande humanista (Nelson Mandela) disse que o esporte serve para conectar as pessoas. Eu quero fazer um apelo ao povo brasileiro: vamos todos juntos, porque essa Copa do Mundo é para vocês. Cquote2.svg
Joseph Blatter[86]

Depois foi a vez dos shows de Alcione, Emicida, Vanessa da Mata, Alexandre Pires e uma apresentação da Companhia de Dança Deborah Colker.[87]

O sorteio dos grupos foi coordenado pelo secretário-geral da FIFA, Jérôme Valcke. Após o sorteio, a cantora Margareth Menezes encerrou a cerimônia.[87]

Fase final[editar | editar código-fonte]

Esquema[editar | editar código-fonte]

Oitavas-de-final Quartas-de-final Semifinais Final
                           
28 de junho - Belo Horizonte            
  Flag of None.svg 1º A  
4 de julho - Fortaleza
  Flag of None.svg 2º B    
   
28 de junho - Rio de Janeiro
       
  Flag of None.svg 1º C  
8 de julho - Belo Horizonte
  Flag of None.svg 2º D    
   
30 de junho - Brasília
       
  Flag of None.svg 1º E  
4 de julho - Rio de Janeiro
  Flag of None.svg 2º F    
   
30 de junho - Porto Alegre
       
  Flag of None.svg 1º G  
13 de julho - Rio de Janeiro
  Flag of None.svg 2º H    
   
29 de junho - Fortaleza
     
  Flag of None.svg 1º B  
5 de julho - Salvador
  Flag of None.svg 2º A    
   
29 de junho - Recife
       
  Flag of None.svg 1º D  
9 de julho - São Paulo
  Flag of None.svg 2º C    
   
01 de julho - São Paulo
        Terceiro lugar
  Flag of None.svg 1º F  
5 de julho - Brasília 12 de julho - Brasília
  Flag of None.svg 2º E    
       
01 de julho - Salvador
           
  Flag of None.svg 1º H  
  Flag of None.svg 2º G    

Oitavas-de-final[editar | editar código-fonte]

28 de junho 1º colocado do Grupo A Flag of None.svg Flag of None.svg 2º colocado do Grupo B Estádio Mineirão, Belo Horizonte
13:00 (UTC-3)

28 de junho 1º colocado do Grupo C Flag of None.svg Flag of None.svg 2º colocado do Grupo D Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro
17:00 (UTC-3)

29 de junho 1º colocado do Grupo B Flag of None.svg Flag of None.svg 2º colocado do Grupo A Estádio Castelão, Fortaleza
13:00 (UTC-3)

29 de junho 1º colocado do Grupo D Flag of None.svg Flag of None.svg 2º colocado do Grupo C Arena Pernambuco, Recife
17:00 (UTC-3)

30 de junho 1º colocado do Grupo E Flag of None.svg Flag of None.svg 2º colocado do Grupo F Estádio Nacional de Brasília, Brasília
13:00 (UTC-3)

30 de junho 1º colocado do Grupo G Flag of None.svg Flag of None.svg 2º colocado do Grupo H Estádio Beira-Rio, Porto Alegre
17:00 (UTC-3)

1 de julho 1º colocado do Grupo F Flag of None.svg Flag of None.svg 2º colocado do Grupo E Arena de São Paulo, São Paulo
13:00 (UTC-3)

1 de julho 1º colocado do Grupo H Flag of None.svg Flag of None.svg 2º colocado do Grupo G Arena Fonte Nova, Salvador
17:00 (UTC-3)

Quartas-de-final[editar | editar código-fonte]

4 de julho Vencedor do jogo 49 Flag of None.svg Flag of None.svg Vencedor do jogo 50 Estádio Castelão, Fortaleza
17:00 (UTC-3)

4 de julho Vencedor do jogo 53 Flag of None.svg Flag of None.svg Vencedor do jogo 54 Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro
13:00 (UTC-3)

5 de julho Vencedor do jogo 51 Flag of None.svg Flag of None.svg Vencedor do jogo 52 Arena Fonte Nova, Salvador
17:00 (UTC-3)

5 de julho Vencedor do jogo 55 Flag of None.svg Flag of None.svg Vencedor do jogo 56 Estádio Nacional de Brasília, Brasília
13:00 (UTC-3)

Semifinais[editar | editar código-fonte]

8 de julho Vencedor do jogo 57 Flag of None.svg Flag of None.svg Vencedor do jogo 58 Estádio Mineirão, Belo Horizonte
17:00 (UTC-3)

9 de julho Vencedor do jogo 59 Flag of None.svg Flag of None.svg Vencedor do jogo 60 Arena de São Paulo, São Paulo
17:00 (UTC-3)

Decisão do terceiro lugar[editar | editar código-fonte]

12 de julho Perdedor do jogo 61 Flag of None.svg Flag of None.svg Perdedor do jogo 62 Estádio Nacional de Brasília, Brasília
17:00 (UTC-3)

Final[editar | editar código-fonte]

13 de julho Vencedor do jogo 61 Flag of None.svg Flag of None.svg Vencedor do jogo 62 Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro
16:00 (UTC-3)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. 'Juntos num só ritmo': Fifa lança slogan com samba e gol de Neymar GloboEsporte, página visitada dia 30 de maio de 2012.
  2. FIFA anuncia datas da Copa do Mundo e da Copa das Confederações (em português). GloboEsporte.com (27 de julho de 2011). Página visitada em 27 de julho de 2011.
  3. Fifa deve acabar com rodízio de continentes na 2ª (em português). Portal Terra (26 de outubro de 2007). Página visitada em 27 de julho de 2011.
  4. FIFA launch GLT tender for Brazil 2013/14. FIFA (19 de fevereiro de 2013).
  5. If the World Cup started tomorrow. ESPN (12 de junho de 2013).
  6. FIFA oficializa Brasil como sede da Copa do Mundo-2014 (em português). Folha de S. Paulo (30 de outubro de 2007). Página visitada em 2 de dezembro de 2007.
  7. Brasil vê agora disputa interna para a definição das subsedes da Copa (em pt). Folha Online (30 de outubro de 2007). Página visitada em 29 de janeiro de 2009.
  8. FIFA.com - Brazil 2014 host cities confirmed (em inglês). web.archive.org. Arquivado do original em /w de undefined de http. Página visitada em 30 de abril de 2012.
  9. Empresa da Globo vai organizar festas oficiais nas 12 cidades da Copa. Universo Online (24 de julho de 2011). Página visitada em 25 de julho de 2011.
  10. Farra com dinheiro público banca festa da Fifa. R7 (30 de julho de 2011). Página visitada em 5 de maio de 2012.
  11. O show que abre o caminho (em português). FIFA (30 de julho de 2011). Página visitada em 30 de julho de 2011.
  12. Sorteio da Copa do Mundo 2014 terá Cafu, Ghiggia e Matthäus (em português). O Estado de S. Paulo (11 de outubro de 2013). Página visitada em 17 de outubro de 2013.
  13. Com 31 países classificados, veja os prováveis potes para o sorteio dos grupos da Copa do Mundo (em português). ESPN (19 de novembro de 2013). Página visitada em 20 de novembro de 2013.
  14. Procedimento do sorteio é aprovado (em português). FIFA (3 de dezembro de 2013). Página visitada em 3 de dezembro de 2013.
  15. Entenda o sorteio dos grupos da Copa (em português). O Globo (3 de dezembro de 2013). Página visitada em 5 de dezembro de 2013.
  16. Brasil encara Croácia, México e Camarões; finalistas de 2010 à vista (em português). GloboEsporte.com (6 de dezembro de 2013). Página visitada em 6 de dezembro de 2013.
  17. Estádios de 2014: cinco cidades ainda não iniciaram obras. www.portal2014.org.br. Página visitada em 30 de abril de 2012.
  18. Globoesporte.com > Futebol - NOTÍCIAS - Brasil conhece as 12 cidades que receberão partidas da Copa de 2014. globoesporte.globo.com. Página visitada em 30 de abril de 2012.
  19. Evandro Spinelli (27 de agosto de 2010). Abertura da Copa será no novo estádio do Corinthians, em Itaquera. Folha Online. Página visitada em 30 de agosto de 2010.
  20. FRAZÃO, Heliana (29 de agosto de 2010 às 13h 48min). Salvador que sediar abertura da Copa de 2014 (em português). Página visitada em 29 de agosto de 2010.
  21. Brasília decora Museu Nacional para tentar receber a abertura da Copa. GloboEsporte.com (19 de abril de 2011). Página visitada em 3 de junho de 2011.
  22. Confira a tabela da Copa do Mundo da FIFA 2014. FIFA (20 de outubro de 2011). Página visitada em 19 de dezembro de 2012.
  23. Corinthians recebe alvará para construir Itaquerão. Folha Online. Página visitada em 30 de abril de 2012.
  24. Fifa batiza estádio do Corinthians de Arena de São Paulo e clube pede o fim do "Itaquerão". UOL Esporte. Página visitada em 30 de abril de 2012.
  25. EFE (16 de dezembro de 2012). Dilma inaugura Castelão, primeiro estádio pronto para Copa 2014. Portal R7. Página visitada em 18 de dezembro de 2012.
  26. PRESIDENTA DILMA INAUGURA CASTELÃO, PRIMEIRA ARENA CONCLUÍDA PARA A COPA. PolíticaPB. Página visitada em 3 de abril de 2013.
  27. Presidente Dilma Rousseff inaugura novo Mineirão em Belo Horizonte. G1 (21 de dezembro de 2012). Página visitada em 22 de dezembro de 2012.
  28. Arena Fonte Nova é inaugurada com presença de Dilma Rousseff na Bahia. g1.globo.com (5 de abril de 2013). Página visitada em 5 de abril de 2013.
  29. Com Dilma na torcida, duelo de craques marca a reinauguração do Maracanã. iG. Página visitada em 19 de maio de 2013.
  30. Dilma inaugura Estádio Nacional de Brasília ao lado de governador do DF. g1.globo.com. Página visitada em 19 de maio de 2013.
  31. Estádio do Maracanã - Rio de Janeiro. FIFA. Página visitada em 3 de abril de 2014.
  32. Estádio Nacional - Brasília. FIFA. Página visitada em 3 de abril de 2014.
  33. Arena de São Paulo - São Paulo. FIFA. Página visitada em 3 de abril de 2014.
  34. a b c d Panorama: Arena da Baixada tem bola rolando; São Paulo vê mais uma morte. GloboEsporte.com (1 de abril de 2014). Página visitada em 3 de abril de 2014.
  35. Estádio Castelão - Fortaleza. FIFA. Página visitada em 3 de abril de 2014.
  36. Estádio Mineirão - Belo Horizonte. FIFA. Página visitada em 3 de abril de 2014.
  37. Estádio Beira-Rio - Porto Alegre. FIFA. Página visitada em 3 de abril de 2014.
  38. Arena Fonte Nova - Salvador. FIFA. Página visitada em 3 de abril de 2014.
  39. Arena Pernambuco - Recife. FIFA. Página visitada em 3 de abril de 2014.
  40. Arena Pantanal - Cuiabá. FIFA. Página visitada em 3 de abril de 2014.
  41. Arena Amazônia - Manaus. FIFA. Página visitada em 3 de abril de 2014.
  42. Estádio das Dunas - Natal. FIFA. Página visitada em 3 de abril de 2014.
  43. Arena da Baixada - Curitiba. FIFA. Página visitada em 3 de abril de 2014.
  44. Definidos os Centros de Treinamento (PDF). FIFA.com (31 de janeiro de 2014). Página visitada em 13 de fevereiro de 2014.
  45. Sedes de treinamento das seleções (PDF). FIFA.com. Página visitada em 13 de fevereiro de 2014.
  46. Journey to Brazil 2014 begins. FIFA.com. Página visitada em 11/07/2010.
  47. Gisele picks logo, shops with Tom - The Boston Globe. Boston.com. Página visitada em 11/07/2010.
  48. Copa do Mundo 2014: uma oportunidade desperdiçada? (em português). ADG Brasil. Página visitada em 25 de setembro de 2010.
  49. Designers gráficos criticam o logo da Copa 2014 (em português). Portal 2014 (02 de junho de 2010). Página visitada em 25 de setembro de 2010.
  50. Designer critica logo da Copa 2014: "É uma porcaria" - Terra - Esportes. Terramagazine.terra.com.br. Página visitada em 11/07/2010.
  51. Bossa Nova, Brazuca ou Carnavalesca? Escolha o nome da bola de 2014! (em português). GloboEsporte.com (12 de agosto de 2012). Página visitada em 22 de agosto de 2012.
  52. fifa.com “adidas Brazuca” – nome da Bola Oficial escolhido por torcedores brasileiros - Página visitada 2/9/12
  53. Fifa divulga pôster oficial da Copa com referências à cultura brasileira. GloboEsporte.com (30 de janeiro de 2013). Página visitada em 13 de fevereiro de 2013.
  54. a b Embaixadores da Copa do Mundo da FIFA apresentam cartaz oficial. FIFA (30 de janeiro de 2013). Página visitada em 13 de fevereiro de 2013.
  55. Fifa registra tatu-bola como mascote da Copa de 2014 e fará anúncio domingo. Estadão (11 de setembro de 2012). Página visitada em 12 de setembro de 2012.
  56. a b Mascote oficial da Copa do Mundo de 2014, tatu-bola já tem nome: Fuleco. GloboEsporte.com (25 de novembro de 2012). Página visitada em 25 de novembro de 2012.
  57. Superina, M. Abba, A.M. (2010). Tolypeutes tricinctus (em Inglês). IUCN 2012. Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN de 2012 Versão 2. Página visitada em 24 de novembro de 2012.
  58. Tatu-bola vai ser o mascote da Copa do Mundo de 2014 (11 de março de 2012). Página visitada em 29 de junho de 2012.
  59. Amijubi, Fuleco ou Zuzeco? Escolha o nome do mascote da Copa de 2014. GloboEsporte.com (16 de setembro de 2012). Página visitada em 18 de setembro de 2012.
  60. Brazil Named as World Cup 2014 Host - Brazil News. brazil.homesgofast.com. Página visitada em 30 de abril de 2012.
  61. Folha Online - Cotidiano - Trem-bala entre São Paulo e Rio deve ficar pronto até a Copa de 2014 - 16/02/2009. www1.folha.uol.com.br. Página visitada em 30 de abril de 2012.
  62. Rio - São Paulo high speed rail bidding ready to start. Railway Gazette International (02/07/2010). Página visitada em 10/07/2010.
  63. Rittner, Daniel. "Infraero vai gastar R$5 bi em reforma de aeroportos", 31 de agosto de 2009, pp. A4. (em Portuguese)
  64. Future airports of Brazil. www.asiaone.com. Página visitada em 30 de abril de 2012.[ligação inativa]
  65. Law reduces bureaucracy of airports building. www.v-brazil.com. Página visitada em 30 de abril de 2012.
  66. Abreu, Adriano (10 de Janeiro de 2014). Definido cronograma para primeiros voos em SGA. Tribuna do Norte. Página visitada em 12 de Março de 2014.
  67. Borba, Júlia (16 de Janeiro de 2014). Anac libera quase 2.000 novos voos para reforçar malha aérea na Copa. Folha de S. Paulo. Página visitada em 12 de março de 2014.
  68. Estimativa de custos dos estádios para 2014 aumenta em R$ 1,2 bi. www.globo.com. Página visitada em 05 de maio de 2012.
  69. Copa terá menos obras de mobilidade e metade da verba. Folha de S. Paulo (13 de Janeiro de 2014). Página visitada em 12 de março de 2014.
  70. Apenas 10 das 19 obras para Copa estarão prontas a tempo, Estado de Minas
  71. Faltando 3 meses para Copa, nem metade do 'legado' foi entregue ao país, UOL
  72. a b Government launches anti-fraud plan for World Cup and Olympic Games. www.portal2014.org.br. Página visitada em 30 de abril de 2012.
  73. Brazil boosts World Cup security budget as crime rises. CNN (5 de dezembro de 2013).
  74. Brazil going to use robots to help with 2014 World Cup security. Brazil My Country (15 de maio de 2013). Página visitada em 15 de maio de 2013.
  75. Integration is the keyword in the Strategic Security Plan. World Cup Portal (14 de setembro de 2009).
  76. Brazil's massive World Cup security forces
  77. Brazil Maracana stadium protest ends in clashes. BBC News (16 June 2013).
  78. Brazil unrest: 'Million' join protests in 100 cities. BBC News (21 June 2013).
  79. Portal TerraGoverno brasileiro é pressionado por históricos protestos (21 de junho de 2013). Página visitada em 25 de junho de 2013.
  80. Brazil's protests raise fears for World Cup as a million take to the streets. The Guardian (21 de junho de 2013).
  81. World Cup only benefits outsiders, say Brazil protesters. CNN (19 de junho de 2013).
  82. In the favelas on the frontline of protest, Brazilians ask: who is this World Cup for?. The Guardian (22 de junho de 2013).
  83. Felippe Costa e Marcelo Baltar (28 de junho de 2012). Sorteio dos grupos da Copa do Mundo será na Bahia, anuncia Valcke (em português). GloboEsporte.com. Página visitada em 29 de Junho de 2011.
  84. Executive Committee welcomes progress for Palestine football & launches consultation process on Qatar 2022 dates (em inglês). FIFA (4 de outubro de 2013).
  85. Sorteio Final da Copa do Mundo começa com homenagem a Mandela (em português). GloboEsporte.com (6 de dezembro de 2013). Página visitada em 6 de dezembro de 2013.
  86. a b c d Dilma pede silêncio por Mandela e afirma: ‘Será a Copa das Copas’ (em português). GloboEsporte.com (6 de dezembro de 2013). Página visitada em 6 de dezembro de 2013.
  87. a b Brasil encara Croácia, México e Camarões; finalistas de 2010 à vista (em português). GloboEsporte.com (6 de dezembro de 2013). Página visitada em 6 de dezembro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Wikinotícias Notícias no Wikinotícias