Coprologia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Coprologia, ciência também conhecida como Escatologia — termo que não deve ser confundido com seu homônimo Escatologia (filosofia) — é a ciência que estuda as fezes. Mais especificamente, trata-se do estudo das fezes humanas com objetivo de auxiliar no diagnóstico e prognóstico de doenças do sistema digestivo (renomeado sistema digestório).

As fezes são o resultado do processo de digestão dos alimentos ingeridos e absorção dos nutrientes, resultando em que um mínimo de substâncias nutritivas cheguem até o ceco. Progressivamente, o número de bactérias cresce, e o teor líquido se reduz, até a formação das fezes normais, que, ao serem eliminadas, são moldadas pelo esfíncter anal.

Análise Clínica[editar | editar código-fonte]

O exame de fezes pode ter as seguintes finalidades:1

  • O estudo das funções digestivas.
  • A dosagem da gordura fecal.
  • A pesquisa de sangue oculto.
  • A pesquisa de parasitas (protozoários e helmintos).
  • O estudo bacteriológico ou coprocultura.

Os resultados do processo de digestão podem ser estudados através do exame coprológico funcional incluindo o exame químico, o qual é constituído por avaliação macroscópica, microscópica e química2 ; por este método, podem-se determinar a presença de aceleração ou diminuição do trânsitointestinal, bem como detectar insuficiências digestivas de origem gástrica, bilear, do intestino delgado ou cólon.

A pesquisa de sangue oculto é importante na avaliação das anemias crônicas, detectando por metodologia química ou imunológica a presença de sangue, misturado às fezes e em quantidades indetectáveis a olho nu. Este exame é auxiliar no diagnóstico do câncer do cólon, e na avaliação de lesões sangrantes da mucosa das porções baixas do trato digestivo.

O diagnóstico etiológico dos parasitas intestinais é fundamental para seu tratamento rápido e adequado.

Diversos parasitas e comensais do tubo intestinal humano podem ser detectados através do exame parasitológico de fezes, dentre eles a Giardia lamblia, a Entamoeba histolytica e diversos helmintos (conhecidos popularmente como vermes), tais como a Taenia solium e Taenia saginata (conhecidas como solitárias) e os ancilostomídeos (Necator americanus e Ancylostoma duodenale), causadores do popular amarelão.

O estudo bacteriológico permite a detecção, por metodologias microbiológicas padronizadas, de diversas bactérias enteropatogênicas associadas a surtos de diarréia alimentar — como as Salmonellas e Shighellas —, ou a endemias mundiais, como o Vibrio cholerae.

Referências

  1. Lima, O. et al. Métodos de Laboratório Aplicados à Clínica. Rio de Janeiro, RJ: Editora Guanabara Koogan. Sétima edição 1992.
  2. KAMOUN, P., FrEJAVILLE, J.P. 500 Exames - Manual de Exames de Laboratório Rio de Janeiro, RJ: Livraria Atheeu. 1999.

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.