Síndrome do coração partido

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Coração partido)
Ir para: navegação, pesquisa
Um coração partido no meio é o símbolo desta síndrome[1]

Coração partido é uma metáfora comum usada para descrever a intensa dor psicológica ou sofrimento que a pessoa sente depois de perder um amado, por morte, divórcio, fim de relacionamento, separação, traição ou amor não correspondido.

É normalmente associado com a perda de um cônjuge ou parceiro romântico, embora a perda de pais, filhos, animais de estimação ou amigo íntimo também "pode quebrar o coração" de alguém, e o sentimento é frequentemente experienciado durante fases de luto e pesar. A frase refere-se à dor física que pode ser sentida no peito como resultado da perda, embora também, por extensão, inclua o trauma emocional, mesmo que não seja acompanhado de dor somática. Embora a dor do "coração partido" não implique normalmente um defeito físico no coração, existe uma patologia conhecida como "cardiomiopatia Takotsubo" (Síndrome do Coração Partido), onde um incidente traumatizante desencadeia no cérebro a distribuição de substâncias químicas que enfraquece o tecido do coração.

De acordo com "The Lancet", descobriu-se que o risco de morte aumenta em pessoas que tiveram seus corações partidos.

Sintomas[editar | editar código-fonte]

Os sintomas de um "coração quebrado podem se manifestar por dor psicológica mas para muitos o efeito é físico. Embora a experiência é considerada indescritível comumente, a seguinte lista descreve os sintomas comuns que acontecem:

  • Uma tensão percebida do tórax, semelhante a um ataque de ansiedade
  • Perda de apetite e/ou dor de estômago
  • Insônia parcial ou completa
  • Raiva
  • Choque
  • Nostalgia
  • Apatia (perda de interesse)
  • Sentimentos de solidão
  • Sentimentos negativos e desespero
  • Perda de auto-estima e/ou de amor próprio
  • Doença médica ou psicológica (por exemplo depressão)
  • Pensamentos suicidas (em casos extremos)
  • Náusea
  • Negação
  • Fadiga

Tratamento[editar | editar código-fonte]

Por ser um trauma emocional subjetivo e não uma condição médica, o tratamento convencional não existe. Dependendo da natureza psicológica de um indivíduo e a severidade do trauma, o comprimento de tempo para os sintomas para desaparecer naturalmente variará. Na maioria dos casos, os efeitos durarão por um período de alguns meses. Porém, há casos nos quais um tempo mais longo é exigido para recuperação. É dito que a única cura para um coração quebrado é tempo, verdadeiro amor ou aceitação da perda.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Green, Terisa. The tattoo encyclopedia: a guide to choosing your tattoo. [S.l.]: Simon and Schuster, 2003. p. 113.