Corpúsculos de Negri

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Micrografia com numerosos vírus da raiva (pequenas partículas em arredondadas em tom cinza escuro) e os corpúsculos de Negri, as maiores inclusões celulares patognomônicas na infecção da raiva.

Corpúsculos de Negri são eosinofílicas inclusões virais citoplasmáticas (espécie de "colonização" celular feita por vírus) localizadas nas células do cerebelo (células de Purkinje) do animal afetado pela raiva.

Apenas os vírus da raiva produzem uma inclusão exclusivamente no citoplasma.[1]

Os corpúsculos de Negri são uma das formas de detecção laboratorial da raiva, através da observação microcóspica das células cerebrais; estudos demonstraram, contudo, que nos casos da raiva em equinos, a presença de tais colônias nem sempre é detectada.[2]

Seu nome deriva de Adelchi Negri.

Referências

  1. Encefalites virais (em português). Visitado em 10/09/2010.
  2. Diagnóstico laboratorial da raiva: aspectos peculiares de amostras provenientes de equinos Brazilian Journal of Microbiology, vol.31, n.1, pp. 72-75. ISSN 1517-8382 (2000). Visitado em 10/09/2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.