Corpo de Pagens

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde fevereiro de 2008). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.

O Corpo de Pagens (em russo: Пажеский корпус) foi uma privilegiada escola militar reservada para os filhos de nobres e oficiais do alto escalão do Império Russo. Localizada em São Petersburgo na Rússia o grandioso palácio foi projetado em meados do século XVIII pelo arquiteto italiano Bartolomeo Rastrelli e fundada em outubro de 1802 pelo czar Alexandre I.

A História[editar | editar código-fonte]

O palácio foi doado em 1796, pelo Imperador Paulo I aos exilados da Ordem dos Hospitalários de São João de Jerusalém, os Cavaleiros de Malta. Em 1810, Alexandre I deu esse palácio para o Corpo de Pagens para que lá funcionasse como quartel general. Foi um presente com grande significado simbólico.

Os Cavaleiros de Malta anexaram no Palácio na época de sua ocupação, uma capela Católica no jardim e Cruzes de Malta espalhadas por todos os lugares. As cruzes e a capela remanesceram e os novos pagens se apegaram seriamente à ideia que eles eram os herdeiros da Ordem, adotando muitas das tradições como sendo suas e a Cruz de Malta branca como sua insígnia.

Desde a sua criação até 1917, o Corpo formou 4.505 agentes. Um adicional de 200 foram incapazes de concluir os seus estudos por causa da revolução. A escola foi dissolvida por ordem de Alexandre Kerenskii, Ministro da Guerra do Governo Provisório em junho de 1917.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]