Corrente de Steiner

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Uma corrente de Steiner de doze círculos pretos (n = 12). Os círculos dados são mostrados em azul e vermelho, que são o círculo interior e exterior, respectivamente.
Uma corrente de Steiner anular

Em geometria, uma corrente de Steiner é um conjunto de n círculos, cada um deles tangente a dois círculos dados que não se intersectam (o azul e o vermelho na figura à direita), onde n é finito e cada círculo na corrente é tangente aos círculos anterior e seguinte da corrente. Nas correntes de Steiner "fechadas" habituais, o primeiro e o último (n-ésimo) círculo também são tangentes um ao outro; em contraste, em correntes de Steiner "abertas", eles não precisam ser.

O nome corrente de Steiner refere-se a Jakob Steiner, que definiu-as no século 19 e descobriu muitas de suas propriedades.