Corrientes (província)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

província de Corrientes

Bandeira Brasão
Bandeira da província de Corrientes
(detalhe)
Brasão de Província de Corrientes
(detalhe)
Mapa
Mapa de Província de Corrientes
Capital Corrientes
Área:  
 - Posição 16º
 - Total 88.199 km²
 - % da Argentina 3,17%
População:  
 - Posição 11º
 - Total 1.002.416 (Est 2007) [1]
 - % da Argentina 2,55%
 - Densidade 11,37 hab./km²
 - Analfabetismo 6,4% (2001) [2]
Divisão administrativa:  
 - Departamentos 25
 - Municipios 67
Gentílico Correntino/a
Fuso horário GMT-3
Governador Arturo Colombi (UCR)
Legisladores nacionais:  
 - Câmara de deputados 7 deputados
 - Senado 3 senadores
ISO 3166-2 AR - W
Website corrientes.gov.ar

Corrientes é uma província da Argentina que ocupa o centro da região mesopotâmica.

Limita-se com as províncias de Misiones a nordeste, Entre Ríos ao sul, e Chaco e Santa Fé ao oeste. Seus outros limites são internacionais: ao norte, o rio Paraná a separa do Paraguai e a nordeste, o rio Uruguai demarca a fronteira com o Brasil, em que, suas principais ligaçãs rodo-ferroviária se dá através da Ponte Internacional Getúlio Vargas-Agustín Pedro Justo e da "Ponte da integração" Sao Borja e Santo Tomé

Seu relevo plano apresenta um setor amplo deprimido no centro-norte, que corresponde à bacia do Iberá. Os extremos de seu território são mais elevados e estão demarcados pelos vales dos dois rios mais importantes da bacia do Prata: o Paraná e o Uruguai. Seu clima é subtropical com precipitações que decrescem de nordeste a sudoeste por influência das massas de ar úmido procedentes do Atlântico. Apresenta uma variedade fitogeográfica, embora muito modificada pelo homem: savanas com ervas, espécies hidrófilas nas áreas pantanosas, selvas nas ribeiras dos rios e grupos isolados de bosques mo meio das pastagens.

As atividades primárias e as agroindústrias constituem a base de sua economia. O tabaco, os cítricos e o algodão são os principais cultivos. Na pecuária, predominam o gado crioulo e o da raça Zebu. Nas terras altas do sul, estão associadas a pecuária bovina e a ovina. A indústria está representada pelo beneficiamento de fumo e fabricação de cigarros na cidade de Goya; derivados de cítricos em Bela Vista e moinhos arrozeiros, estabelecimentos têxteis, curtumes e estaleiros na capital.

Esta cidade e a capital da província do Chaco, Resistencia, constituem uma conurbação que atua como metrópole regional do nordeste argentino. Superfície: 88 199 km²; população (1991): 780 778 habitantes.

Divisão administrativa[editar | editar código-fonte]

A província é dividida em 25 departamentos:

Sede do governo da Província de Corrientes.
Província de Corrientes, divisão política e sua capital.
  1. Bella Vista (Bella Vista)
  2. Berón de Astrada (Berón de Astrada)
  3. Capital (Corrientes)
  4. Concepción (Concepción Yaguareté-Corá)
  5. Curuzú Cuatiá (Curuzú Cuatiá)
  6. Empedrado (Empedrado)
  7. Esquina (Esquina)
  8. General Alvear (Alvear)
  9. General Paz (Nuestra Señora del Rosario de Caá Catí)
  10. Goya (Goya)
  11. Itatí (Itatí)
  12. Ituzaingó (Ituzaingó)
  13. Lavalle (Lavalle
  14. Mburucuyá (Mburucuyá)
  15. Mercedes (Mercedes)
  16. Monte Caseros (Monte Caseros)
  17. Paso de los Libres (Paso de los Libres)
  18. Saladas (Saladas)
  19. San Cosme (San Cosme)
  20. San Luis del Palmar (San Luis del Palmar)
  21. San Martín (La Cruz)
  22. San Miguel (San Miguel)
  23. San Roque (San Roque)
  24. Santo Tomé (Santo Tomé)
  25. Sauce (Sauce)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Argentina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.