Costa Rica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
República de Costa Rica
República da Costa Rica
Bandeira da Costa Rica
Brasão de de fogo da Costa Rica
Bandeira Brasão de armas
Lema: ¡Vivan siempre el trabajo y la paz!
("Vivam sempre o trabalho e a paz!")
Hino nacional: Noble patria, tu hermosa bandera
("Nobre pátria, tua linda bandeira")
Gentílico: costa-riquenho,
costarriquenho,
costa-riquense,
costarriquense,
costa-ricense,
costarricense[1]

Localização

Capital San José
Língua oficial Castelhano
Governo República presidencialista
 - Presidente Laura Chinchilla
 - 1º Vice-presidente Alfio Piva
 - 2º Vice-presidente Luis Liberman
Independência da Espanha 
 - Declarada 15 de setembro de 1821 
Área  
 - Total 51 100 km² 
 - Água (%) 0,7
População  
 - Censo 2011 4 301 712[2] hab. 
 - Densidade  (84,18.º)
PIB (base PPC) Estimativa de 2004
 - Total US$ 45,137 milhões USD (79.º)
 - Per capita US$ 9887 USD 
IDH (2012) 0,773 (62.º) – elevado[3]
Moeda Colón costa-riquenho
Fuso horário (UTC−6)
Cód. Internet .cr
Cód. telef. +506
Website governamental http://www.presidencia.go.cr/

Mapa

Ficheiro:Collage Costa Rica.jpg
Fotos de Costa Rica, ícones dos valores nacionais mais reconhecidos

A Costa Rica é um país da América Central limitado a norte pela Nicarágua, a leste pelo mar do Caribe, a sudeste pelo Panamá e a oeste pelo oceano Pacífico. É também costarriquenha a Ilha do Coco, no mesmo oceano. A capital é San José.

Costa Rica é um dos países democráticos mais consolidados das Américas, e é o único país da América Latina incluso na lista das 22 democracias mais antigas do mundo.[4] O país aboliu o exército no día 1 de dezembro de 1948, fato perpetuado na Constituição Política de 1949.[5] [6] [7]

Costa Rica ocupa o quinto lugar à nível mundial na classificação do Índice de Desempenho Ambiental de 2012 e o primeiro lugar entre os países do continente americano.[8] Na classificação do Índice de Competitividade em Viagens e Turismo de 2011 a Costa Rica ficou no 44º lugar em nível mundial e em segundo na América Latina, superado somente pelo México.[9] Atualmente seu Índice de Desenvolvimento Humano é o sétimo melhor da América Latina e o segundo da América Central.[10] Em 2010 o PNUD destacou que a Costa Rica está entre os poucos países que tem alcançado um maior desenvolvimento humano comparado com outros países ao mesmo nível de receita per capita.[11]

Em 2007 o Governo da Costa Rica anunciou planos para converter-se no primeiro país do mundo neutral em carbono para o ano 2021, quando completar seu bicentenario como país independente.[12] [13] [14] Segundo a Fundação Nova Economía (FNE), em 2012 Costa Rica ocupa o primeiro lugar no Índice do Planeta Feliz (HPI), distinção que já havia recebido na classificação anterior de 2009.[15] [16]

História[editar | editar código-fonte]

A Costa Rica foi descoberta e, provavelmente, batizada por Cristóvão Colombo, em sua quarta viagem à América, em 1502. Havia na região cerca de trinta mil indígenas, divididos em três grupos: güetares, chorotegas e borucas. Encontrados os primeiros indícios de ouro, usado em ornamentos indígenas, os espanhóis planejaram um núcleo de colonização sob o comando de Bartolomé Colombo, irmão do descobridor. Expulsos logo a seguir pelos indígenas, só conquistaram a região em 1530. Antes de tornar-se província da capitania-geral da Guatemala, em 1540, Costa Rica chamava-se Nova Cartago. Os limites demarcatórios foram fixados entre 1560 e 1573.

Independência[editar | editar código-fonte]

A Costa Rica tornou-se independente em 15 de setembro de 1821 e três anos depois uniu-se, por pouco tempo, ao México. Em 1824 passou a integrar a Federação Centro-Americana, dissolvida em 1838. Nessa época teve início a exportação de café para a Europa, e San José viveu um período de intenso crescimento e prosperidade. Durante a administração do general Tomás Guardia, que governou despoticamente o país entre 1870 e 1882, a Costa Rica atingiu notável desenvolvimento econômico. Incrementou-se o comércio de açúcar e café, construíram-se ferrovias e abriram-se portos para escoar a produção. As plantações de banana, controladas a partir de 1899 pela United Fruit Co., passaram a rivalizar em importância econômica com as de cana-de-açúcar e café. Em 1890 tornou-se presidente José Joaquín Rodríguez; sua eleição foi considerada a primeira inteiramente livre e sem fraudes na América Latina e inaugurou uma tradição de democracia na Costa Rica.

Século XX[editar | editar código-fonte]

O voto direto foi instituído em 1913, mas o candidato à presidência mais votado não conseguiu a maioria e a Assembleia Legislativa elegeu Alfredo González Flores. Em 1917, um movimento liderado pelo general Federico Tinoco depôs o presidente constitucional e instituiu uma ditadura. Dois anos mais tarde, Tinoco foi forçado a renunciar por pressões internas e do governo estadunidense, que não reconhecera o regime. Sucederam-se presidentes eleitos até 1948, ano em que os resultados eleitorais foram contestados por grupos de esquerda, o que desencadeou a breve guerra civil que levou José Figueres Ferrer ao poder. A junta revolucionária que assumiu o governo aboliu o Exército - o primeiro pais do mundo a faze-lo - em 1 de dezembro de 1948 e criou uma guarda civil, elaborou nova constituição e empossou o candidato vitorioso nas urnas, Otilio Ulate Blanco. Em 1953, José Figueres voltou ao poder, nacionalizou os bancos, impôs restrições à United Fruit e enfrentou uma invasão lançada por seus adversários exilados na Nicarágua. Figueres inscreveu seu nome na história do país com várias décadas dedicadas às reformas sociais, à abertura política para o exterior e aos ideais social-democratas.

Ao longo da década de 1980, a Costa Rica preservou seu regime político, baseado no poder civil legitimado por eleições, mas se enredou em problemas econômicos e financeiros, dos quais o mais premente foi a dívida externa. No início da década, o país gastava 50% de sua receita de exportação com as despesas financeiras geradas pela dívida. Em maio de 1986, o governo chegou a anunciar uma moratória temporária sobre os juros da dívida externa e, no ano seguinte, lançou um programa de austeridade para tentar salvar as finanças nacionais.

A posição internacional da Costa Rica, que manteve alto grau de independência em relação aos grandes blocos de poder, deu-lhe condições de atuar com bons resultados no âmbito regional. O presidente Óscar Arias Sánchez, eleito em 1986, teve papel de destaque na mediação das guerras civis na Nicarágua e em El Salvador e por seu esforço foi-lhe concedido o Prêmio Nobel da Paz em 1987. Em 1989 realizou-se em San José a primeira reunião de cúpula interamericana em 22 anos, para comemorar o centenário da democracia na Costa Rica. Em 1990 Arias foi sucedido por Rafael Angel Calderón Fournier, da oposição.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A Costa Rica é um país da América Central situado numa das zonas mais estreitas do subcontinente. O terreno é constituído por um conjunto de cordilheiras escarpadas que atravessam o país de noroeste para sudeste, as Cordilheiras de Guanacaste e Talamanca, ladeadas por planícies costeiras de largura variável, sendo que as maiores são a do nordeste e o largo vale do rio Tempisque, a noroeste. As montanhas estão semeadas de vulcões, alguns dos quais ativos, e atingem a máxima altitude no Cerro Chirripó, com 3810 m.

Possui 212 km de litoral na costa caribenha e 1016 km na costa pacífica.

Costa Rica possui 309 km de fronteira com Nicarágua e 639 km de fronteira com o Panamá,

A capital, San José, é a maior cidade do país e situa-se na zona das cordilheiras. Outras cidades importantes são Alajuela, próxima de San José, Puntarenas, na costa do oceano Pacífico e Limón, na costa caribenha.

Clima e vegetação[editar | editar código-fonte]

O clima é tropical e subtropical, arrefecendo em altitude. Existe uma estação seca de Novembro a Abril e uma estação chuvosa entre Maio e Outubro.

Cerca de 30% da Costa Rica são cobertos por uma exuberante floresta tropical úmida, especialmente na costa leste, enquanto na costa oeste há mais alguns remanescentes de floresta tropical seca.

Flora e fauna[editar | editar código-fonte]

Colibri na Costa Rica.

A Costa Rica conta com maior superfície marítima que continental dado que a zona oceânica é de 500.000 km² aproximadamente, que inclui a Ilha do Coco a qual está situada a uns 480 km ao sudoeste da Península de Osa, na costa do Oceano Pacífico. Esta ilha foi declarada Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO no ano 1997.

Os bosques da Costa Rica possuem ricas reservas de ébano, balsa, caoba e cedro, além de carvalho, ciprestes, manglares, helechos, guácimos, ceibas e palmas. O país conta com mais de 1000 espécies de orquídeas, sendo Monteverde (no centro do país) a região com mais densidade de orquídeas do planeta. Ao todo a Costa Rica abriga mais de 10.000 espécies de plantas.

Abundam os animais selvagens como a suçuarana, a onça-pintada, o veado, o macaco, o coiote, o tatu e umas 850 espécies de aves entre as que destacam o quetzal, o jilquero e o colibri.

Cerca de 38% da superfície total do país encontra-se coberta de bosques e selvas e 25% do território encontra-se protegido. A Costa Rica é o país com maior variedade de flora e fauna de toda a América Central.

A Costa Rica dá refúgio a: 232 espécies de mamíferos, 838 espécies de aves, 183 espécies de anfíbios, 258 espécies de repteis e 130 espécies de peixes de água doce.[17]

O Rio Savegre, localizado em San Isidro do General é o rio mas limpo do continente Americano. A Costa Rica chega a ter atualmente 5% (cinco por cento) da biodiversidade do mundo inteiro, o que é bastante significativo pelo tamanho da nação.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Cidades mais populosas[editar | editar código-fonte]

Política[editar | editar código-fonte]

Laura Chinchilla Miranda é a presidente da Costa Rica e a primeira mulher em ocupar a presidência deste país.


O presidente da Costa Rica governa o país ao lado de dois Vice-Presidentes, todos eleitos por voto popular a cada quatro anos. O país é dividido em sete províncias, cujos governadores são apontados pelo presidente.

No que diz respeito às instituições políticas da Costa Rica, o presidente eleito da Costa Rica nomeia 15 ministros, em conjunto com os quais forma o conselho de governo.

O poder legislativo se compõe de uma assembleia unicameral, cujos membros, como o presidente, também são eleitos por voto universal para mandatos de quatro anos.

A assembleia elege os magistrados da Corte Suprema de Justiça.

De acordo com a constituição de 1949, a Costa Rica não tem exército.[18] [19] A ordem é mantida pela guarda civil e por um corpo de guardas rurais, no interior.

O país apresenta um nível de segurança pública intermediário, sendo que os cidadãos são tranquilos pois, de acordo com pesquisas realizadas, o presidente e o vice-presidente se ocupam em cuidar da segurança do país, prevenindo conflitos e violência.

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

As subdivisões da Costa Rica consistem em sete províncias: Guanacaste, Alajuela, Heredia, Cartago, São José, Limão e Puntarenas, que se subdividem em 81 cantões, e estes, em 463 distritos.

Províncias da Costa Rica.
  Província Capital Cantões Distritos Área (km²) População*
1 Alajuela (norte da capital São José) Alajuela 15 108 9757,53 716 286
2 Cartago (central) Cartago 8 48 3124,67 432 395
3 Guanacaste (noroeste) Liberia 11 59 10 140,71 264 238
4 Heredia Heredia 10 46 2656,98 354 732
5 Limão (costa do Caribe) Limão 6 27 9188,52 389 295
6 Puntarenas (costa do Pacífico) Puntarenas 11 57 11 265,69 357 483
7 São José (a capital) São José 20 118 4965,90 1 345 750

Economia[editar | editar código-fonte]

A fábrica de microprocessadores da Intel na Costa Rica foi responsável em 2006 por 20% das exportações e 4,9% do PIB costarriquenho.[20]

A economia da Costa Rica é dependente do turismo, agricultura e exportações de produtos eletrônicos. A economia emergiu de uma recessão em 1997 e desde então mostra um crescimento forte. A localização da Costa Rica no istmo da América Central dá-lhe um acesso fácil aos mercados norte-americanos, visto que se situa no mesmo fuso horário dos Estados Unidos centrais, e acesso direto por oceano à Europa e à Ásia. A economia tem melhorado significativamente na Costa Rica porque o governo implementou um plano de sete anos destinado à expansão da indústria de alta tecnologia. Existem isenções fiscais para os investidores que quiserem investir no país. Com o seu nível elevado de residentes formados, a Costa Rica é um local de investimento atraente. Várias empresas globais de alta tecnologia já se instalaram na área.

O atrativo turístico é influenciado principalmente por seus elementos naturais, as cordilheiras e vulcões, pelo número de reservas ambientais, além de suas planícies costeiras, praias e resorts no Pacífico e no Caribe. O turismo na Costa Rica é um dos principais setores econômicos e de maior crescimento do país[21] e desde 1995 representa a primeira fonte de moeda estrangeira da economia.[22] [23] Desde 1999 o turismo gera para a Costa Rica maiores receitas que a exportação de banana abacaxi e café juntos,[24] históricamente os produtos tradicionais de exportação costarriquenha. Em 2008 o número de turistas estrangeiros atingiu 2 milhões de visitantes, gerando uma receita de USD2,2 bilhões.[25]

Apesar de ser um país altamente evoluído, tecnológica, econômica e socialmente, simultaneamente preserva com muito cuidado a natureza proveniente de seu território. A Costa Rica ocupa o quinto lugar a nível mundial segundo a classificação do índice de desempenho ambiental de 2008.[26] [27]

A moeda é o colón (CRC), que é trocado a cerca de 560-570 por cada dólar americano e a cerca de 705-737 por euro.

Classificações internacionais[editar | editar código-fonte]

A classificação é mostrada na ordem da posição do índice da Costa Rica em relação à classificação dos países avaliados em cada categoria. O ano mostrado ao lado do indicador reflete a data dos dados utilizados na avaliação segundo o editor do índice, e não necessariamente corresponde ao ano de publicação.

Índice (Ano) Autor / Fonte / Editor Ano
publicação
Países Posição
Mundial(1)
Posição
A.L.(2)
Desempenho Ambiental (2010) Universidade de Yale[28]
2010
163
Libertade de imprensa mundial (2007) Repórteres sem Fronteiras[29]
2007
169 21º
Grau de Democracia (2006) The Economist[30]
2007
167 25º
Paz Global (2008) The Economist[31]
2008
140 34º
Qualidade de vida (2005) The Economist[32]
2007
111 35º
Competitividade Turística (2009) Fórum Econômico Mundial[33]
2009
133 42º
Percepção da corrupção (2008) Transparência Internacional[34]
2008
180 47º
Libertade econômica (2008) The Wall Street Journal[35]
2008
162 49º
Desenvolvimento humano (2011) Nacões Unidas (PNUD)[10]
2011
187 69º
Competitividade Global (2009) Fórum Econômico Mundial[36]
2009-2010
133 55º
Distribução de renda (1989-2007)(3) Nacões Unidas (PNUD)[37]
2007-2008
126 100º
Índice de Satisfação de Vida (2006-2007) (4) Banco Interamericano de Desenvolvimento[38]
2008
24 N/A(4)
(1) Posição em relação ao total de paises avaliados.
(2) Posição em relação aos paises avaliados da América Latina (Porto Rico não está incluído).
(3) Devido a que o Coeficiente de Gini usado na classificação corresponde a anos diferentes, a posiçaõ de un pais é apenas um referencial, já que estritamente não é possível fazer comparações entre paises pela dispersão das datas dos dados disponíveis.
(4) O Índice de Satisfação de Vida foi calculado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento para os 24 países membros do BID na América Latina e no Caribe, baseado na Pesquisa Mundial 2006 - 2007 do Gallup (Gallup World Poll) e nos Indicadores do Desenvolvimento Mundial, pelo qual é um índice regional.

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Educação[editar | editar código-fonte]

Cultura[editar | editar código-fonte]


Feriados
Data Nome em português Nome local Observações
1 de Janeiro Ano novo Año Nuevo
Última semana de Março
Primeira semana de Abril
Quinta-feira santa Jueves Santo Data móvel
Sexta-feira santa Viernes Santo Festa móvel
11 de Abril Dia de Juan Santamaría Día de Juan Santamaría Héroi nacional
Junho Dia do pai Día del Padre Festa móvel (terceiro domingo do mês)
25 de Julho Anexação do Partido de Nicoya a Costa Rica Anexión del Partido de Nicoya a Costa Rica  
1 de Maio Dia do trabalhador Día del Trabajador  
2 de Agosto Dia da virgem dos Anjos Día de la Virgen de los Ángeles  
15 de Agosto Dia da mãe Día de la Madre  
15 de Setembro Dia da independência Día de la Independencia  
12 de Outubro Descoberta da América por Cristóvão Colombo Día del encuentro de las Culturas  
25 de Dezembro Natal Navidad  


Referências

  1. Ciberdúvidas da Língua Portuguesa - Costa-riquenho.
  2. Instituto Nacional de Estadísticas y Censos (INEC) (2011-12-20). Costa Rica tiene 4 301 712 habitantes (em espanhol). INEC, Costa Rica. Página visitada em 2011-12-20.
  3. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD): Relatório de Desenvolvimento Humano 2013 – Ascensão do Sul: progresso humano num mundo diversificado (14 de março de 2013). Página visitada em 15 de março de 2013.
  4. "Costa Rica's new president: Thriller for Chinchilla", The Economist, 2010-02-11. Página visitada em 2010-02-16. (em Inglês)
  5. El Espíritu del 48. Abolición del Ejército (em espanhol). Página visitada em 2008-03-09.
  6. Costa Rica. World Desk Reference. Página visitada em 2009-06-09.
  7. Costa Rica (em inglês). Uppsala University. Página visitada em 2009-06-09.
  8. Yale Center for Environmental Law & Policy / Center for International Earth Science Information Network at Columbia University. 2010 EPI Rankings (em inglês). Página visitada em 2012-01-25.
  9. Jennifer Blanke and Thea Chiesa, Editors (2011). Travel & Tourism Competitiveness Report 2011 (em inglês). World Economic Forum, Geneva, Switzerland. Página visitada em 2011-03-14.
  10. a b UNDP Human Development Report 2011. Table 1: Human Development Index and its components (em inglês). UNDP. Página visitada em 2011-11-03. pp. 4, 42 (see Table 2.4 and Box 2.10) and 128
  11. UNDP Human Development Report 2010. Table 1: Human development index 2010 and its components (em Inglês). [S.l.: s.n.]. 5, 49, 144 p. Página visitada em 2010-11-06.
  12. John Burnett. "Costa Rica Aims to Be a Carbon-Neutral Nation", National Public Radio (NPR.org), 2008-02-18. Página visitada em 2009-04-27. (em Inglês)
  13. Alana Herro. "Costa Rica Aims to Become First "Carbon Neutral" Country", Worldwatch Institute, 2007-03-12. Página visitada em 2009-04-27. (em Inglês)
  14. Alejandro Vargas. "País quiere ser primera nación con balance neutro de carbono", La Nación (Costa Rica), 2007-02-21. Página visitada em 2009-04-27. (em Spanish)
  15. "Costa Rica es nuevamente el país más feliz del mundo, según índice 'Happy Planet'", La Nación (Costa Rica), 2012-06-14. Página visitada em 2012-06-14. (em Espanhol)
  16. Fiona Harvey. "UK citizens better off than EU counterparts, says happiness index", The Guardian, 2012-06-14. Página visitada em 2012-06-14. (em Inglês)
  17. Título ainda não informado (favor adicionar).
  18. Constitución Política de la República de Costa Rica (em castelhano). Página visitada em 10 de agosto de 2010. "Se proscribe el ejército como institución permanente. (...) Esta Constitución entrará en plena vigenciael ocho de noviembre de 1949, y deroga las anteriores."
  19. Costa Rica elege primeira mulher presidente do país. BBC.
  20. Intel supone el 4,9 por ciento del PIB de Costa Rica (em Espanhol). El Economista (2006-10-06).
  21. José Enrique Rojas (2004-12-29). Turismo, principal motor de la economía durante el 2004 (em espanhol). La Nación (Costa Rica). Página visitada em 2008-04-13.
  22. Crist Inman (1997). Impacts on Developing Countries of Changing Production and Consumption Patterns in Developed Countries: The Case of Ecotourism in Costa Rica (em inglês). INCAE, disponível no site do International Institute for Sustainable Development. Página visitada em 2008-06-10.
  23. Mario Calderón Castillo (2005). El Turismo como Promotor del Crecimiento Económico Costarricense (em espanhol). Revista Parlamentaria Digital. Asamblea Legislativa de Costa Rica. Página visitada em 2008-06-08.
  24. Departamento de Estadísticas ICT (2006). Anuário Estadísticas de Demanda 2006 (em espanhol). Intituto Costarricense de Turismo. Página visitada em 2008-06-14.
  25. Hassel Fallas. Llegada de turistas dejará $2.200 millones este año (em espanhol). La Nación (Costa Rica). Página visitada em 2009-03-07.
  26. Yale Center for Environmental Law & Policy / Center for International Earth Science Information Network at Columbia University. Switzerland Tops 2008 Environmental Scorecard at World Economic Forum (em inglês). Página visitada em 2008-03-09.
  27. Yale Center for Environmental Law & Policy / Center for International Earth Science Information Network at Columbia University. Environmental Performance Index 2008, Metrics for Costa Rica (em inglês). Página visitada em 2008-03-09.
  28. Environmental Performance Index 2010. (em inglês)
  29. = 19387 Worldwide Press Freedom Index 2007. (Inglés)
  30. The World in 2007, Democracy Index 2006. (Inglés)
  31. Global Peace Index Rankings. (Inglés)
  32. Pocket World in Figures 2008. (Inglés)
  33. Jennifer Blanke and Thea Chiesa, Editors (2009). The Travel & Tourism Competitiveness Report 2009 (PDF) (em inglês). World Economic Forum, Geneva, Switzerland. Página visitada em 2009-03-06.
  34. 2008 Corruption Perception Index. Ranking Table.
  35. Index of Economic Freedom 2008. (Inglés)
  36. World Economic Forum. Table 4: The Global Competitiveness Index 2009–2010 rankings and 2008–2009 comparisons (em english). Página visitada em 2009-09-09.
  37. Inequality in income or expenditure. (Inglés)
  38. Banco Interamericano de Desenvolvimento. O crescimento econômico mais rápido reduz a satisfação com a vida na América Latina e no Caribe. Página visitada em 2008-11-23.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre Costa Rica
Bandeira da Costa Rica Costa Rica
Bandeira • Brasão • Hino • Culinária • Cultura • Demografia • Economia • Geografia • História • Portal • Política • Subdivisões • Turismo • Imagens