Costa de Ningaloo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pix.gif Costa de Ningaloo *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Manta-ray australia.jpg
Arraia jamanta com rêmoras na Costa de Ningaloo
País  Austrália
Tipo Natural
Critérios vii, x
Referência 1369
Região** Ásia e Oceania
Coordenadas 22° 33' 45" S 113° 48' 37" E
Histórico de inscrição
Inscrição 2011  (35ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
** Região, segundo a classificação pela UNESCO.

A Costa de Ningaloo é um recife de corais localizado na costa noroeste da Austrália, com aproximadamente 1200 km ao norte de Perth. O recife tem 260 km de comprimento e é o maior recife de corais da Austrália e o único grande recife próximo a alguma massa de terra.[1]

Reputação[editar | editar código-fonte]

É conhecida por suas concentrações sazonais de tubarão baleia e dos debates sobre conservação e o desenvolvimento do turismo sustentável. Em 1987 o recife e os arredores foram designados como Parque Marinho Ningaloo.[1] Em 2001 o recife e os arredores foram inscritos como Patrimônio Mundial da UNESCO [2] por: "suportar uma variedade de espécies raras que contribuem à excepcional biodiversidade marinha e terrestre da região"[3]

Espécies[editar | editar código-fonte]

Um tubarão baleia na Costa de Ningaloo

Muito famosa pela grande quantidade de tubarões baleia que aqui se alimentam de Março a Junho, o recife também é rico em corais e outras formas de vida marinhas. Durante o inverno, o recife é parte das rotas migratórias para golfinhos, dugongos, arraias jamanta e baleias jubarte.[4] As prais do recife são um local importante para alimentação de algumas espécies de tartarugas. Também usam o recife como ninho. Ningaloo suporta uma abundância de peixes (500 espécies), corais (300 espécies), moluscos (600 espécies) e muitos outros invertebrados marinhos. O recife é menor de 500 quilômetros em algumas áreas como em Coral Bay.[5]

Em 2006, pesquisadores do Instituto Australiano de Ciência Marinha descobriram nas águas profundas do parque, jardins de esponjas, espécies completamente novas para a ciência.[5]



Zonas dos Parques Marinhos[editar | editar código-fonte]

  1. Zona Santuária de Bundegi
  2. Zona Santuária de Murat
  3. Zona Santuária de Lighthouse Bay
  4. Zona Santuária de Jurabi
  5. Zona Santuária de Tantabiddi
  6. Zona Santuária de Mangrove
  7. Zona Santuária de Lakeside
  8. Zona Santuária de Mandu
  9. Zona Santuária de Osprey
  10. Zona Santuária de Winderabandi
  11. Zona Santuária de Cloates
  12. Zona Santuária de Bateman
  13. Zona Santuária de Maud
  14. Zona Santuária de Pelican
  15. Zona Santuária de Cape Farquhar
  16. Zona Santuária de Gnarraloo Bay
  17. Zona Santuária de 3 Mile
  18. Zona Santuária de Turtles
  19. Zona Santuária de South Muiron
  20. Zona Santuária de North Muiron
  21. Zona Santuária de Sunday Island
  • Fonte: (2005) Ningaloo Marine Park sanctuary zones and Muiron Islands marine management areas [material cartográfico] Perth, W.A.: Dept. of Conservation and Land Management. Scales vary ; Mercator proj. (E 113°24'--E 114°25'/S 21°38'--S 23°59'). Dados Geocêntricos da Austrália 1994 (GDA94)

Referências

  1. a b Ningaloo National Marine Park, Western Australia NASA Earth Observatory NASA. Visitado em 7 de setembro de 2008.
  2. Ningaloo Coast gets world heritage listing ABC News. Visitado em 25/6/2011.
  3. Ningallo Coast. UNESCO World Heritage Centre - World Heritage List (whc.unesco.org). Em inglês ; em francês. Páginas visitadas em 14/11/2013.
  4. M. Bright, 1001 Natural Wonders You Must See Before You Die, Quintet Publishing, London 2005
  5. a b Ningaloo revealed Australian Geographic. Visitado em 9/6/2009.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]