Costa dos Escravos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde Fevereiro de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A Costa dos Escravos é o nome das áreas costeiras do atual Togo, Benim (outrora Daomé, em inglês, Dahomey) e Nigéria ocidental, uma região fértil da África Ocidental, ao longo do litoral da Baía de Benim. No período pré-colonial foi uma das regiões mais densamente povoadas do continente africano. Tornou-se um dos mais importantes centros de exportação do comércio de escravos do Atlântico no início do século XVI ao século XIX.

Outras regiões Africanas do Oeste historicamente conhecidas pela sua principal exportação colonial são a Costa do Ouro (Gana nos dias atuais), Costa da Pimenta (Libéria) e Costa do Marfim.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • St Clair, William. The Door of No Return: The History of Cape Coast Castle and the Atlantic Slave Trade. BlueBridge.
  • Law, Robin. The Slave Coast of West Africa 1550-1750: The Impact of the Atlantic Slave Trade on an African Society. Clarendon Press, Oxford, 1991.
  • Law, Robin and Kristin Mann. “African and American Atlantic Worlds.” The William and Mary Quarterly, 3rd Ser., 56:2 Apr. 1999, pp307–334.
  • Shillington, Kevin. History of Africa. 2nd Edition, MacMillan Publishers Limited, NY USA 2005.
Ícone de esboço Este artigo sobre a Nigéria é um esboço relacionado ao Projeto África. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.