Could It Be Magic

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Could It Be Magic"
Single de Barry Manilow
do álbum Barry Manilow I
Gênero(s) Pop
Duração 6:43
Gravadora(s) Arista
Composição Barry Manilow, Adrienne Anderson
Produção Barry Manilow
Cronologia de singles de Barry Manilow
Último
Último
"It's a Miracle"
(1975)
"I Write the Songs"
(1975)
Próximo
Próximo
Cronologia de Barry Manilow
Faixas de Barry Manilow I - Lado 2
Último
Último
"Seven More Years"
(2)
Próximo
Próximo

Could It Be Magic é uma canção composta por Adrienne Anderson e por Barry Manilow. Foi incluída no álbum de estreia de Barry Manilow em 1973, Barry Manilow I.

Devido à sua popularidade, foi lançada como single em 1975, dois anos depois de ter sido originalmente gravada, onde alcançou a posição #6 nos Estados Unidos.

A canção é baseada no Prelúdio em C Menor de Frédéric Chopin, Opus 28, número 20, e cantado no último versículo desbota uma performance em linha recta dos poucos últimos compassos do Prelúdio.

A canção foi regravada por vários outros artistas ao longo dos anos, a maioria com sucesso por Donna Summer, em 1976, e no Reino Unido a banda Take That no início de 1990. Manilow regravou uma versão up-tempo da canção em 1993, com a orquestração original de metais e cordas combinado com bateria nova, baixo e sintetizadores, que incluiu no álbum Greatest Hits: The Platinum Collection. Um remix estendido da versão de 1993 foi emitido como um single promocional de 12 polegadas.

Versão Original[editar | editar código-fonte]

Desempenho nas Paradas[editar | editar código-fonte]

Parada Melhor Posição
Canadá Canadian Singles Chart 24
República da Irlanda Irish Singles Chart 18
Reino Unido UK Singles Chart 25
Estados Unidos U.S. Billboard Hot 100 6

Versão de Donna Summer[editar | editar código-fonte]

"Could It Be Magic"
Single de Donna Summer
do álbum A Love Trilogy
Lado B Estados Unidos "Whispering Waves"
mundo "Come with Me"
Gênero(s) Disco
Pop
Soul
R&B
Gravadora(s) Estados Unidos Casablanca
Reino Unido GTO
Composição Barry Manilow
Adrienne Anderson
Produção Giorgio Moroder
Pete Bellotte
Cronologia de singles de Donna Summer
Último
Último
"Love to Love You Baby"
(1975)
"Try Me, I Know We Can Make It"
(1976)
Próximo
Próximo
Cronologia de Donna Summer
Faixas de A Love Trilogy - Lado B
Último
Último
"Intro: Prelude To Love"
(1)
"Wasted"
(3)
Próximo
Próximo

Apenas um ano após a versão original de Manilow ser lançada como single, Donna Summer gravou uma versão disco da canção e a incluiu em seu segundo álbum internacional, A Love Trilogy, e levou-a para #3 na US Dance Chart em 1976. A canção também entrou na UK Singles Chart único onde permaneceu por 7 semanas (ponto de pico #40).

Faixas[editar | editar código-fonte]

  1. "Could It Be Magic" — 3:15
  2. "Whispering Waves" — 4:50
  1. "Could It Be Magic" — 5:20
  2. "Come with Me" — 4:20

Desempenho nas paradas[editar | editar código-fonte]

Parada (1976) Melhor Posição
Áustria Austrian Singles Chart[1] 14
Alemanha German Singles Chart[2] 23
Reino Unido UK Singles Chart[3] 40
Estados Unidos U.S. Billboard Black Singles[4] 21
Estados Unidos U.S. Billboard Pop Singles[4] 52

Versão de Take That[editar | editar código-fonte]

"Could It Be Magic"
Single de Take That
do álbum Take That & Party
Formato(s) 7" single
12" maxi single
CD single
Cassete single
Gênero(s) Pop
Duração 4:28 (Versão do Álbum)
Gravadora(s) RCA
Composição Barry Manilow
Adrienne Anderson
Produção The Rapino Brothers
Certificação(ões) Silver.png Prata
Cronologia de singles de Take That
Último
Último
"A Million Love Songs"
(1992)
"Why Can't I Wake Up With You"
(1993)
Próximo
Próximo
Cronologia de Take That
Faixas de Take That & Party (Reino Unido, Japão) (Mundo)
Último
Último
"Give Good Feeling"
(11)
"Take That And Party"
(13)
Próximo
Próximo

Produzido e com remix por The Rapino Brothers, Take That lançou seu cover, baseado no arranjo up-tempo de Donna Summer e Giorgio Moroder, em 30 de Novembro de 1992 como o último single de seu álbum de estreia Take That & Party. A música não aparece na versão cassette do álbum. Ele chegou ao número três no UK Singles Chart.

A canção ganhou Melhor Single Britânico em 1993 no Brit Awards.

Durante o The Ultimate Tour em 2006, o ex-membro Robbie Williams apareceu em um holograma com uma secção pré-gravada de seus vocais.[5] Gary Barlow canta vocais desde a reforma de Take That.

A canção recebeu certificação de Prata, status para vendas de mais de 200.000 cópias no Reino Unido.

Vídeo Musical[editar | editar código-fonte]

Sinopse

Uma jovem mulher fecha a garagem em que está trabalhando, em seguida, a banda chega com um monte de pessoas. Mudam as luzes acesas e Robbie Williams começa tocando a música, outros membros da banda dançam e fazem break-dance por toda parte. O vídeo termina com a mulher a voltar e mudar a luz de volta ao largo, apesar de tudo ainda estar como ela deixou.

Faixas[editar | editar código-fonte]

12" Vinyl (Reino Unido) (74321 12313 1) (edição limitada com poster)
  1. Deep In Rapino's Club Mix - 5:56
  2. "Take That Club Megamix"
  3. Mr. F. Mix
7" Vinyl (Europa) (74321 12313 7)
  1. Rapino Radio Mix - 3:30
  2. "Take That Radio Megamix" - 4:38
Cassete Single (Reino Unido) (74321 12313 4)
  1. Rapino Radio Mix - 3:30
  2. Take That Radio Megamix - 4:38
CD Single (Reino Unido) (74321 12313 2)
  1. Rapino Radio Mix - 3:30
  2. Deep In Rapino's Club Mix - 5:56
  3. Acapella - 3:12
  4. Ciao Baby Mix - 7:19
  5. Rapino Dub - 3:44
  6. Paparazzo Mix - 5:27
  7. Deep In Rapino's Dub - 5:57
  8. Club Rapino Mix - 3:43
Maxi-CD (Reino Unido) (74321 12313 2)
  1. Rapino Radio Mix - 3:30
  2. Deep In Rapino's Club Mix - 5:56
  3. Acapella - 3:12
  4. Ciao Baby Mix - 7:19
  5. Rapino Dub - 3:44
  6. Paparazzo Mix - 5:27
  7. Deep In Rapino's Dub - 5:57
  8. Club Rapino Mix - 3:43
Maxi-CD (Europa) (74321 12735 2)
  1. Rapino Radio Mix - 3:30
  2. Deep In Rapino's Club Mix - 5:56
  3. Ciao Baby Mix - 7:19
  4. Paparazzo Mix - 5:2
12" Promo Vinyl (França) (7432161791)
  1. Paparazzo Mix - 5:27
  2. Club Rapino Mix - 3:43
  3. Ciao Baby Mix - 7:19
CD Single (Europa) (74321 12735 2)
  1. Rapino Radio Mix - 3:30
  2. Deep In Rapino's Club Mix - 5:56
  3. Ciao Baby Mix - 7:19
  4. Paparazzo Mix - 5:27
CD Single (Japão) (TAKE8)
  1. Rapino Radio Mix - 3:30
  2. Take That Radio Megamix - 4:38

Desempenho nas Paradas[editar | editar código-fonte]

Versões oficiais[editar | editar código-fonte]

  • Versão do Álbum (4:28)
  • Rapino Radio Mix (3:30)
  • Acapella (3:12)
  • Deep In Rapino's Club Mix (5:56)
  • Rapino Dub (3:44)
  • Club Rapino Mix (3:43)
  • Deep In Rapino's Dub (5:57)
  • Ciao Baby Mix (7:19
  • Paparazzo Mix (5:27)
  • Mr. F. Mix
  • Versão ao vivo (5:18)

Outras versões notáveis[editar | editar código-fonte]

  • Na década de 80, o cantor Barry Manilow regravou "Could it be magic" em espanhol e em português. Em língua espanhola, a música foi intitulada "Sera esto magia" e se encontra no álbum "Grandes exitos en español". Por sua vez, a sua versão em português, "Magia", composta por Claudio Rabello e gravada para o LP "Barry Manilow Especial", lançado exclusivamente no Brasil.
  • A cantora brasileira Gretchen gravou a canção no seu cd "La Pasion", em 2000.
  • Abigail, cantora britânica de Eurodance/Hi-NRG, gravou uma versão dance de seu primeiro álbum "Feel Good", de 1994.
  • Uma remix House da canção aparece como a penúltima faixa do Hed Kandi: Disco Heaven 01.05, creditada a "Andrea T. Mendoza & Tibet feat. Ife Corcoran".
  • Leona Lewis fez um cover da música durante a temporada 3 do "The X Factor".
  • Em 1993, o produtor britânico Trevor Horn fez um remix da música com Barry Manilow, que regravou seus vocais. O lançamento só ficou disponível na promo-12" Arista-COULD1993
  • A canção foi gravada em Holandês pelo cantor Rob de Nijs, chamado Ontmoeting. O texto foi escrito por sua ex-esposa Belinda Meulendijk, e foi lançada como single em 1986. Extraído álbum "Vrije val".
  • O grupo holandês Lucifer também gravou a faixa em 1975, antes mesmo de Donna Summer a gravar. Esta versão não contém a Chopin Preludium, mas tem um Falset ladyvoice de Margriet Eshuys e bandolins.
  • Foi feito um cover pelos The Puppini Sisters no álbum The Rise and Fall of Ruby Woo.
  • Eoghan Quigg fez um cover da música durante a temporada 5 do The X Factor.
  • A boy band Alliage lançou uma versão em língua francesa, "Le temps qui court", em 1997. Sua versão chegou ao número 13 na França e número 32 na Bélgica (Valónia).[9] Esta versão foi regravada por Les Enfoirés em 2006, atingindo o número quatro na França, número dois na Bélgica (Valónia) e número 19 na Suíça.[10]
  • John Barrowman cantou a música para abrir um episódio do Tonight is Tonight para a BBC.
  • Em 2007, Lazlo Bane fez um cover da música em seu álbum Guilty Pleasures.
  • Joe McElderry fez um cover da música durante a temporada 6 do The X Factor.
  • Mary Byrne interpretou a canção na temporada 7 do The X Factor.

Referências

  1. "Could It Be Magic" por Donna Summer, no Austrian Singles Chart Lescharts.com (Visitado em 30 de Julho de 2008)
  2. German Singles Chart Charts-surfer.de (Visitado em 30 de Julho de 2008)
  3. UK Singles Chart (Versão de Donna Summer) Chartstats.com (Visitado em 30 de Julho de 2008)
  4. a b Billboard, Versão de Donna Summer allmusic.com (Visitado em 30 de Julho de 2008)
  5. Take That Biography 2007 | Take That | Biography
  6. Irish Single Chart Irishcharts.ie (Visitado em: 10 de Abril de 2008)
  7. UK Singles Chart Chartstats.com (Visitado em: 10 de Abril de 2008)
  8. a b c d "Could It Be Magic", in various singles charts Lescharts.com (Visitado em: 10 de Abril de 2008)
  9. "Le temps qui court", Versão do Alliage (em francês) Lescharts. Página visitada em 19 de Fevereiro de 2010.
  10. "Le temps qui court", Versão dos Les Enfoirés (em francês) Lescharts. Página visitada em 19 de Fevereiro de 2010.