Country alternativo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Country alternativo é um termo aplicado a vários sub-gêneros da música country dos Estados Unidos da América.

História[editar | editar código-fonte]

"Alternative country" pode se referir a muitas idéias. Basicamente, qualquer músico que toca um estilo de música country diferente da tendência do momento pode dizer que toca "alternative country"(Country Alternativo). Sendo assim, por exemplo, o estilo de Bakersfield era alternativo nos anos 1950, e os músicos de Lubbock, Texas eram alternativos nos anos 1960.

No entanto, nos anos 1990, "alternative country" serviu como rótulo para um variado número de artistas operando fora da indústria do country mainstream. No geral, esses músicos deixaram de lado a produção como era encarada na época e o molde pop da indústria da música country dominada por Nashville, para fazer música mais lo-fi, frequentemente com uma forte estética emprestado do punk e do rock & roll, entortando, mas não completamente, as regras tradicionais da música country. As letras geralmente são sombrias, obscuras e com teor político social. Por outro lado, os estilos dos artistas nesse gênero possuem algumas poucas semelhanças de estilo, de música folk Americana e Bluegrass, passando por rockabilly e honky-tonky, até músicas que são indistinguíveis do mainstream do rock e do country. Muitos artistas do country alternativo vieram do punk e do rock. Esse vasto rótulo musical foi confudido posteriormente por artistas do country alternativo debandando do movimento, artistas mainstream declarando serem parte, e aclamação do passado e de músicos veteranos como country alternativo. No Depression, a mais famosa revista do estilo, declara que cobre "alternative-country music (whatever that is)", ou "música country-alternativa(seja o que isso for)".

Apesar da confusão, é geralmente aceita a teoria que o country alternativo é resultado de duas influências opostas. A primeira é a música country Americana tradicional, a música do trabalhador, preservada e celebrada por Woody Guthrie, Hank Williams e The Carter Family. A segunda é o country-rock, o resultado da fusão da música country com o som agressivo do Rock & Roll. O artista mais identificado como originador do country-rock é Gram Parsons (que auto-intitulou seu estilo como "Cosmic American Music"), embora Jason and the Scorchers, e Steve Earle são frequentemente identificados como inovadores importantes. Esse dois estilos se fundiram no disco de 1990 do Uncle Tupelo, No Depression, e o disco é geralmente creditado como o primeiro disco "alt-country". Whiskeytown continua nessa tradição e o vocalista Ryan Adams continua a moldar o estilo a sua maneira na sua carreira solo. Neil Young incorporou tanto as influências do rock quanto do folk/country por muitos anos, e poderia ser considerado "Avô do Country Alternativo".

Country Alternativo é popularmente chamado de "alt-country" ou as vezes "alt.country". Esse gênero é também chamado por um número gigante de nomes, como "americana", "trashcan americana", "insurgent country", "neotraditional", "no depression", "cowpunk", "progressive country", "regressive country", "lo-fi country", "roots rock", "twang core", "rural contemporary", "country-punk", "y'allternative", "hick rock", "alternative country-rock" e muitos outros.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Alden, Grant; & Blackstock, Peter (1998). "No Depression: An Introduction to Alternative Country Music. Whatever That Is". Dowling Pr. ISBN 1-891847-00-7.
  • Goodman, David (1999). "Modern Twang: An Alternative Country Music Guide and Directory". Dowling Pr. ISBN 1-891847-03-1.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]