Coxinha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Uma coxinha já frita.
Coxinhas empanadas prontas para fritar.

A coxinha é um salgadinho brasileiro, de origem paulista[1] [2] , também comum em Portugal, à base de massa feita com farinha de trigo e caldo de galinha, que envolve um recheio elaborado com carne temperada de frango.[3]

Composição[editar | editar código-fonte]

Feita com massa de batata, a Coxinha é tradicionalmente, recheada de carne de frango cozida e desfiada, podendo ter a opção de também ser recheada com requeijão cremoso, tal qual o catupiry, junto ao frango. Modelada em formato de coxa de galinha, é enfarinhada com farinha de rosca e frita em óleo quente[4] .

A coxinha de frango é servida em lanchonetes, casas de café, lojas especializadas em salgadinhos, padarias e pastelarias. Em formatos pequenos, são servidas em festas e buffets.

Atualmente existem à venda, em supermercados e padarias, diversas marcas de coxinhas semi-prontas congeladas.

História[editar | editar código-fonte]

A coxinha, tal qual em sua forma atual tem sua origem no século XIX, na região da Grande São Paulo, no estado de São Paulo.

Segundo historiadores[5] [6] da alimentação, a coxinha foi desenvolvida durante a industrialização de São Paulo, para ser comercializado como um substituto mais barato e mais durável as tradicionais coxas de galinha que eram vendidas nas portas de fábricas.[7]

De São Paulo, a receita rapidamente se espalhou pelo restante do estado e logo do Brasil, já sendo popular no Rio de Janeiro e no Paraná na década de 1950.[8]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. CASCUDO, L. da C. (Org.). Antologia da alimentação no Brasil. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1977. 254 p. (Raízes do Brasil).
  2. SANTOS, L. S. A. Culinária através dos tempos. O Cruzeiro, nº 65, p. 55-61, 23 dez. 1967.
  3. Coxinha de frango. Manequim. Acesso em 24 de julho de 2010
  4. Coxinha de frango. Manequim. Acesso em 24 de julho de 2010
  5. CASCUDO, L. da C. (Org.). Antologia da alimentação no Brasil. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1977. 254 p. (Raízes do Brasil).
  6. SANTOS, L. S. A. Culinária através dos tempos. O Cruzeiro, nº 65, p. 55-61, 23 dez. 1967.
  7. CASCUDO, L. da C. História da alimentação no Brasil. Belo Horizonte: Itatiaia, 1983.
  8. CASCUDO, L. da C. (Org.). Antologia da alimentação no Brasil. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1977. 254 p. (Raízes do Brasil).
Ícone de esboço Este artigo sobre culinária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.