Crônica de Nabonido

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Setembro de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
A Crônica de Nabonido

A Crônica de Nabonido registra os eventos durante o reinado do último rei da Babilónia (Nabonido) antes do rei Ciro, o Grande, do Império Aquemênida, conquistá-lo em Outubro 539 a.C..

As crônicas encontradas estão danificas, com muitos espaços em branco ou lacunas em todo o registro, que, ainda assim, O descreve como Ciro começou a se vencer várias campanhas militares contra a Assíria e o sudeste da Anatólia. Também descreve como conquistou o último rei Medo, Astiages por volta de 550 a.C., e o Reino da Lídia) (547 a.C.):

[Décimo sétimo ano:] . . . No mês de tasritu, quando Ciro atacou o exército de Acade, em Ópis, no Tigre, os habitantes de Acade se revoltaram, mas ele (Nabonido) massacrou os habitantes confusos. No 14.° dia, Sipar foi capturada sem batalha. Nabonido fugiu. No 16.° dia, Gobrias (Ugbaru), governador de Gutium, e o exército de Ciro entraram em Babilônia sem batalha. Depois, Nabonido foi preso em Babilônia ao voltar (para lá). . . . No mês de arasamnu, no 3.° dia, Ciro entrou em Babilônia, raminhos verdes foram espalhados diante dele — impôs-se à cidade o estado de "Paz" (sulmu)[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Ancient Near Eastern Texts, p. 306. (it -3 p. 52 Nabonido - Babilônia)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]