Crônica de Nuremberg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Xilogravura, colorida à mão, da Crônica de Nuremberg, representação de Deus criando o mundo.
Representação gráfica medieval de um ser humano andrógino tirada do livro Crônica de Nuremberg que foi publicado 1493 sob o título de Nürnberger Chronik mas que também largamente chamado de Schedelsche Weltchronik, dada a autoria de Hartmann Schedel).

A Crônica de Nuremberg é um famoso incunábulo publicado pela primeira vez em latim, em 12 de junho de 1493, com edições traduzidas para o alemão a partir de 23 de dezembro deste mesmo ano.

Trata-se do maior livro ilustrado de sua época, com cerca de 1600 xilogravuras.1

Seu autor é Hartmann Schedel, um dos pioneiros da cartografia impressa. Georg Alt (ou Georgium Alten em latim) traduziu a Crônica para o alemão. Albrecht Dürer trabalhou na condição de aprendiz durante a feitura das ilustrações.

A obra aborda a história do mundo, dividindo-a em sete momentos. Restam 1250 exemplares da Crônica, sendo esta certamente um dos livros mais difundidos de seu tempo.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Crônica de Nuremberg
Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.