Craco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Craco
O centro histórico de Craco
O centro histórico de Craco
Localização de Craco
País  Itália
Região Flag of Basilicata.svg Basilicata
Província Matera
Área
 - Total 76 km²
População
 - Total 796
    • Densidade 10/km2 
Código Postal 75010
Código ISTAT 077007
Comunas limítrofes Ferrandina, Montalbano Jonico, Pisticci, San Mauro Forte, Stigliano
Prefixo telefônico 0835

Craco (Graculum em latim) é uma comuna italiana da região da Basilicata, província de Matera, com cerca de 796 habitantes.

O centro histórico foi abandonado em 1963 devido a um deslizamento de terra, transformando-se em uma cidade fantasma. Hoje, o velho aglomerado tornou-se um destino turístico e um popular local de filmagem.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Estende-se por uma área de 76 km², tendo uma densidade populacional de 10 hab/km². Faz fronteira com Ferrandina, Montalbano Jonico, Pisticci, San Mauro Forte, Stigliano.

História[editar | editar código-fonte]

As origens de Craco remontam ao século VIII a.C. É provável que tenha oferecido abrigo para as colonos gregos de Metaponto, quando eles se mudaram para fugir da malária.

Craco foi subseqüentemente um centro bizantino. O primeiro testemunho sobre o nome da cidade remonta a 1060, quando o território foi sob a autoridade do arcebispo Arnaldo de Tricarico, que lhe deu o nome de Graculum. Erberto, talvez de origem normanda, foi o primeiro senhor feudal entre 1154 e 1168 e a estrutura do centro histórico remonta a este período.

Durante o reino de Frederico II, Craco foi um importante centro militar estratégico. Em 1799, durante a República Napolitana, a população aderiu aos ideais republicanos e se rebelou contra o poder feudal mas a revolta foi reprimida com violência após a restauração bourbônica.

Como a maioria dos centros em Basilicata, a cidade foi envolvida no fenômeno do brigantaggio. Durante a ocupação napoleônica, foi saqueada por quadrilhas de bandidos o 18 de julho de 1807, que roubaram e mataram os senhores pró-franceses. Em 1861, durante a reação bourbônica após a unificação da Itália, Craco foi invadida pela armada do famoso brigante Carmine Crocco.

Devido a um deslizamento de terra de grandes proporções, em 1963 a cidade foi evacuada e os habitantes se mudaram para o vale, em Craco Peschiera.

Em 2010, Craco foi incluída na lista de observação do World Monuments Fund.[1]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Alguns filmes rodados em Craco são:[2]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. 2010 World Monuments Watch (em inglês) comune.craco.mt.it.. Página visitada em 8 de dezembro 2013.
  2. Boom turisti per Craco il paese fantasma (em italiano) ANSA.. Página visitada em 4 de dezembro 2013.
  3. Craco Cinema 2014 (em italiano) comune.craco.mt.it.. Página visitada em 24 de julho 2014.
  4. O Rei Do Gado: Bastidores (em português) teledramaturgia.com.br.. Página visitada em 16 de julho 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Craco