Cream cracker

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cream crackers simples e como parte de um lanche em Singapura

O cream cracker (português brasileiro) ou bolacha-de-água-e-sal (português europeu) é um tipo de biscoito fino feito usualmente de massa de farinha de trigo não fermentada. Podem ser acrescentados temperos e especiarias como sal, ervas, sementes e queijo antes do cozimento. É um alimento nutritivo e de consumo imediato, mas tem a vantagem de poder ser armazenado por um longo tempo. Antecessores do cream cracker foram os biscoitos dos marinheiros e soldados, e as hóstias. Pães achatados, como o lavash, chapati, pita, matzo, flatbrød ou knäckebröd, também fazem parte do mesmo grupo de alimentos.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1792 Theodore Pearson, de Newburyport, Massachusetts, criou um biscoito semelhante aos crackers com farinha e água, que ele chamou de Pearson's Pilot Bread. Tornou-se um sucesso imediato entre os marinheiros por causa de sua durabilidade, e acabou por ser conhecido como "biscoito do mar". Foi a primeira produção de cream crackers nos Estados Unidos, e a sua empresa os produziu ao longo de mais de um século.[1] Crown Pilot Crackers a partir da mesma receita foram feitos e vendidos em New England até o presente, e usados em receitas de tradicionais sopas de mariscos.

O momento decisivo na história dos cream crackers ocorreu em 1801, quando outro padeiro de Massachusetts, Josiah Bent, cozinhou uma fornada de biscoitos. O som crocante que os biscoitos faziam inspirou a denominação deste tipo (cracker significa "aquele que quebra", em inglês). Bent então se dedicou a convencer o mundo do valor dos seus biscoitos como aperitivo e lanche. Dez anos depois a região de Boston, onde ele atuava, se desenvolvia rapidamente, e mais tarde Bent vendeu sua empresa para a National Biscuit Company, que ainda funciona com o nome de Nabisco.

Em 1999 a indústria de crackers empregava mais de 37 mil pessoas nos Estados Unidos, com vendas excedendo os dez bilhões de dólares.[2]

Tipos[editar | editar código-fonte]

Nos Estados Unidos os crackers são usualmente biscoitos achatados e salgados, distinguindo-se dos cookies, que podem ter um aspecto e textura semelhantes, mas com um sabor mais adocicado e com um preparo que os torna mais próximos dos bolos do que dos biscoitos e pães, como é o caso dos crackers. Os orifícios que são feitos nos crackers se destinam a evitar a formação de bolsas de ar na massa durante o cozimento. Os crackers também podem ter em seus ingredientes queijos e especiarias, ou mesmo carne de galinha, mas tipicamente eles são feitos apenas com farinha, sal e água. Algumas marcas comerciais como Captain's Wafers, Club Crackers, Town House Crackers, Ritz Crackers e Zesta Crackers às vezes podem ter uma cobertura de patê, queijo ou mousse. Os tipos Saltine e Oyster cracker usualmente servem como acompanhamento de sopas. A tradicional torta de maçã Mock é feita com crackers Ritz ou similares. Os Graham crackers e os "biscoitos digestivos" foram criados como alimentos dietéticos, mas são considerados cookies.

Ver também[editar | editar código-fonte]

References[editar | editar código-fonte]

  1. Edmund Lester Pearson. IN National cyclopaedia of American biography. New York: James T. White and Company, 1940. v. 28, p. 289.
  2. US Census data

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cream cracker