Crenaques

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Crenaques
População total

350

Regiões com população significativa
Mato Grosso, Minas Gerais e São Paulo, no Brasil
Línguas
borun e português
Religiões

Os crenaques, krenak, krenák, borun ou aimorés, autodenominados grén ou krén, são um grupo indígena brasileiro que dominou parte do vale do Rio Doce (em Minas Gerais e Espírito Santo) até o início do século XX. Pertencentes às etnias ligadas ao ramo macro-jê de línguas, os crenaques e outros grupos foram denominados aimorés no início da colonização portuguesa do Brasil. Posteriormente, passaram a ser chamados de botocudos.

Os crenaques foram definitivamente desterrados e expulsos de sua reserva com a construção da Estrada de Ferro Vitória a Minas a partir do final do século 19. Atualmente, estão confinados a pequenas reservas próximas do município de Resplendor, no estado de Minas Gerais.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Instituto Socioambiental. Povos indígenas no Brasil: Krenak


Ícone de esboço Este artigo sobre povos indígenas é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.