Cretino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde fevereiro de 2008). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.

Um cretino é uma pessoa de pouca inteligência ou estúpida. Na Medicina, é um indivíduo que sofre de cretinismo, ou seja, um indivíduo dotado de debilidade mental por deficiência da tireóide, mais precisamente a falta de tiroxina, hormônio proveniente dessa glândula endócrina. O indivíduo que sofre de cretinismo apresenta retardamento mental e físico. A doença normalmente começa quando a pessoa ainda está no útero materno. Uma vez nascida é difícil notar o problema, sendo necessário o teste do pezinho para identificar a doença a tempo de tratá-la.

A palavra cretino provém de uma palavra do dialeto franco-provençal, "chrétien", que significava cristão. O seu atual uso resulta do costume de usar a expressão «pobre cristão» ou «cristão», no sentido de «inocente», para designar os loucos e débeis mentais.

Cesare Lombroso estudou o assunto e definiu constantes encontradas nas caraterísticas fisiológicas dos "anormais cerebrais congênitos"