Criação literária

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Criação literária é o processo através do qual se produz a literatura e abrange estudo e exercício prático dos gêneros, espécies e formas literárias.

Oficina Literária[editar | editar código-fonte]

Trata-se de uma atividade exercida há muito tempo, porém só formalizada em cursos no início do século XX. O nome mais comum adotado para esta prática é Oficina Literária, mas encontramos, também, termos sinônimos, tais como: escola de escritores, laboratório de textos, de redação criativa, etc. Os norte-americanos talvez sejam o povo onde tais cursos são mais disseminados. Eles denominam o curso de creative writing e incluíram-no em seus cursos regulares nas faculdades de letras desde a década de 1930. Na França os denominados ateliers d`ecritures também recebem tratamento semelhante. Atualmente, no Brasil, temos verificado uma proliferação destes cursos ministrados dentro e fora do meio universitário. Um dos mais antigos e conceituados é ministrado pelo escritor Luis Antônio de Assis Brasil desde 1985 no âmbito do curso de pós-graduação em letras na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, no qual encontramos as seguintes características:

  1. Atividade mundialmente consagrada, as oficinas são uma característica do momento literário contemporâneo, que assim se renova e amplia no plano experimental;
  2. As oficinas sempre existiram, e apenas agora se institucionalizam sob a forma de um curso - passe a palavra - organizado por um escritor que é, ao mesmo tempo, seu professor;
  3. As oficinas evidenciam, pela produção comprovável de seus alunos, que não são tolhidas as formas individuais de expressão literária; muito ao contrário: a discussão coletiva dos textos propicia diversidades estilísticas e de conteúdo, fazendo com que o aluno se aventure pela inovação estética;
  4. O fato de freqüentar uma oficina não transforma ninguém em escritor, assim como freqüentar uma escola de dança não transforma ninguém em bailarino;
  5. É possível realizar uma carreira ou uma brilhante obra literária - e até ganhar o Nobel - sem que se passe por uma oficina, e a história está aí para confirmar de modo esmagador; contudo, numa oficina os caminhos tornam-se mais breves, e a possibilidade de erros de percurso é bem menor.

Referências[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.