Criosfera 1

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

84° S 79° 29' 39" O

O módulo Criosfera 1, é o primeiro módulo científico brasileiro instalado no interior do continente antártico. Ele mede 2,5m de altura, 2,6m de largura e 6,3m de comprimento [1] e está instalado a 1,5 metros do solo para que a neve não se acumule em seu entorno. Está a 670 km do Pólo Sul geográfico e a 2.500 quilômetros ao sul da Estação Antártica Comandante Ferraz nas coordenadas 84° S 79° 29' 39" O. Esta nova plataforma científica usa apenas o sol e o vento para suprir a energia necessária aos equipamentos de pesquisa atmosférica e instrumentação meteorológica instalada. O Criosfera_1 foi concebido para operar de forma autônoma, enviando dados científicos para o INPE Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais durante todo o ano. O módulo foi inaugurado dia 12 de janeiro de 2012 e encontra-se em funcionamento desde então, enviando os dados mediante o uso de satélite. A Expedição Criosfera, responsável pela instalação do módulo, chegou na Antártica dia 17 de dezembro de 2011 e foi coordenada pelo Dr. Jefferson Cardia Simões, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e diretor do Centro Polar e Climático (CPC), localizado no Campus Vale da UFRGS. O professor Dr. Heitor Evangelista, da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), coordena todas as atividades científicas do módulo, assim como as logísticas e administrativas. Toda instrumentação científica, os geradores de energia eólica e solar e ainda o sistema de transmissão de dados por satélite foram dimensionadas instaladas e testadas no INPE, sob coordenação do Dr. Marcelo Sampaio e do Tec. Heber Reis Passos. Além dessas três instituições, participam da expedição a Universidade Federal de Viçosa (UFV), a Universidade Federal do Rio Grande (FURG), a Universidade Federal Fluminense (UFF), o Observatório Nacional (ON) [2] além do INACh (Instituto Antártico Chileno) [3] .

Ao todo 17 cientistas fizeram parte da expedição Criosfera durante a qual o módulo foi instalado. Dez destes cientistas estiveram acampados junto ao módulo enquanto que sete outros ficaram levantando a morfologia bem como a dinâmica das massas no chamado acampamento base, próximo à Geleira Union 79° 46' S 82° 50' O. Entre o grupo de 17 pesquisadores haviam também dois pesquisadores Chilenos, do INACh.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]