Crioulo haitiano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde agosto de 2013)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Crioulo haitiano
Falado em: Haiti, Bahamas, Canadá, Cuba, Ilhas Cayman, República Dominicana, França, Guiana Francesa, Guadalupe, Dominica, Martinica, Santa lucia, Turks e Caicos, Trinidad e Tobago
Total de falantes: 12 milhões
Família: Línguas crioulas
 Crioulo de base francesa
  Crioulos das Antilhas
   Crioulo haitiano
Códigos de língua
ISO 639-1: ht
ISO 639-2: hat
ISO 639-3: hat

O crioulo haitiano (kreyòl ayisyen), também conhecida como créole, é um idioma falado por quase toda a população do Haiti (8,5 milhões), havendo ainda cerca de 3,5 milhões de imigrantes que falam o crioulo haitiano em outros países, tais como Canadá, Estados Unidos, França, República Dominicana, Cuba, Bahamas.

Apresenta dois dialetos distintos, o fablas e o plateau. Muitos haitianos falam quatro línguas, o crioulo, francês , espanhol e inglês.

A outra língua oficial do Haiti é o francês, idioma no qual o crioulo do Haiti se baseia, sendo que 90% do seu vocabulário vêm dessa língua. Outros idiomas também influenciaram o crioulo haitiano, dentre os quais o taino (nativo da ilha), algumas línguas do oeste da África (ioruba, fon, ewé).

Desde 1961, por esforços de Félix Morisseau-Leroy e outros, o crioulo haitiano foi reconhecido com língua oficial ao lado do francês, que fora até então único como idioma literário desde a independência dessa nação em 1804. Desde o escritor Morrisseau-Leroy, seu uso literário vem crescendo embora ainda seja pequeno. Desde a década de 1980, ativistas, dentre os quais educadores e escritores, vêm enfatizando o orgulho da literatura crioula, havendo neste século XXI muitos jornais, programas de televisão e de rádio no idioma.

Sons e letras[editar | editar código-fonte]

O crioulo haitiano apresenta dez sons de vogal contra doze do francês (as duas vogais frontais arredondadas do francês não são usadas).

Sendo idioma de formação recente, o crioulo haitiano tem ortografia bem fonêmica, similar ao alfabeto fonético internacional (AFI). Diferencia-se dos sons do AFI apenas no J, Y, È e OU; as nasalizações são indicadas por um N.

Vocabulário[editar | editar código-fonte]

A maior parte do vocabulário é de origem francesa com diferenças de pronúncia e morfologia. Em muitos casos o artigo definido do francês fica junto com o substantivo numa única palavra. Exemplo: "A lua" (em francês La lune) fica sendo Lalin em crioulo haitiano.

Exemplos[editar | editar código-fonte]

Crioulo Origem Português
bagay Fr. bagage, baggage "coisa"
bannann Fr. banane, banana "tanchagem" (planta medicinal)
bekàn Fr. bécane "bicicleta"
Bondye Fr. Bon Dieu "Bom Deus"
dèyè Fr. derrière "traseiro, atrás"
diri Fr. du riz "arroz"
fig Fr. figue "banana"
la-kay Fr. la case "casa"
kle Fr. clé "chave", inclus. ferramenta
kle kola Fr. clé ("chave"), + inglês cola "abridor de garrafa"
konnflek Ing. "corn flakes" "cereal do café da manhã"
kawoutchou Fr. caoutchouc ("borracha") "pneu"
lalin Fr. la lune "Lua"
makak Port. macaco "macaco"
makomè Fr. ma commère; "minha comadre"
matant Fr. ma tante "minha tia"
moun Fr. monde "pessoa"
mwen Fr. moi, moi-même "Eu", "eu mesmo"
nimewo Fr. numéro "numero"
ozetazini Fr. aux États-Unis "Estados Unidos"
piman Fr. piment "pimenta"
pann Fr. pendre "enforcar"
pwa Fr. pois "ervilha"
tonton Fr. tonton (fam.), oncle (acad.) "tio"
vwazen Fr. voisin "vizinho"
zwazo Fr. les oiseaux "pássaros"
zye Fr. les yeux /lezjø/ "olhos"

Marcas registradas[editar | editar código-fonte]

Assim como ocorre em outras línguas, inclusive no português, certas marcas registradas terminam por incorporar-se ao linguajar para identificar certos produtos.

Nèg e blan[editar | editar código-fonte]

A palavra nèg emprega-se literalmente para homem de pele escura a a palavra para pessoa branca. Porém o termo é usado geralmente para qualquer homem, independente da cor da pele. Funciona como "cara" (no Brasil) ou "gajo" (em Portugal). Já o blan tem uso geral para estrangeiro seja negro ou branco.

Nèg vem do Francês nègre ou do espanhol / português negro ("pessoa negra"), ou ainda do inglês negro; Nèg não tem, no crioulo haitiano, nenhuma conotação negativa. Há outros termos que designam a cor da pele, tais como grimo, bren, wòz, mawon, etc, os quais são considerados ofensivos em função do sistema de classes e preconceitos de cor na sociedade haitiana.

Gramática[editar | editar código-fonte]

A gramática do crioulo haitiano é bem mais simples do que a do francês; os verbos não variam por tempo e pessoa, e não há gênero gramatical. Assim nem artigos, nem adjetivos, variam com o substantivo. A ordem das palavras, Sujeito-Verbo-Objeto (SOV) é a mesma do francês, mas as orações são bem mais simples.

Sufixos monossilábicos, ou mesmo de uma só letra, são usados para o plural de substantivos e para indicar posse. Durante alguns anos discutiu-se como adicionar esses sufixos, se através de hífen, apóstrofo ou apenas um espaço, como é hoje.

Pronomes[editar | editar código-fonte]

Seis são os pronomes para as 3 pessoas, singular e plural, sem diferenciação para objeto direto ou indireto.

Pessoa / número Crioulo Forma curta Francês
1ª singular mwen m je, me, moi
2ª singular ou (*) w tu, te, vous
3ª singular li l il, elle
1ª plural nou n nous
2ª plural nou ou vou não tem vous
3ª plural yo y ils, elles, eux

Plural e possessivos[editar | editar código-fonte]

O plural de substantivos é feito pela colocação da partícula yo ao fim da palavra.

liv yo - "livros"
machin yo - "carros"

A posse é indicada pela colocação da partícula que indica quem possui logo após o que é possuído. Tem similaridade com, por exemplo, o chez moi ("na minha casa") do francês.

lajan li - "dinheiro dele/dela"
fanmi mwen ou fanmi m - "minha família"
kay yo - "casa (ou casa) deles/delas"
papa ou ou papa w - "pai deles/delas"
chat Pyè - "gato de Pierre"
chèz Mari - "cadeira de Marie"
zanmi papa Jan - "amigo do pai de Jean"
papa vwazen zanmi nou - "Pai do vizinho de nosso amigo"

Artigos[editar | editar código-fonte]

Há um único artigo indefinido, yon, que fica antes do substantivo.

yon kouto - "uma faca"
yon kravat - "uma gravata"

Há também um único artigo definido, la, que fica sempre depois do substantivo.: Pode apresentar também as formas lan, a, an e nan em função das características fonéticas do substantivo.

kravat la - "a gravata",:liv la - "o livro",:kay la - "a casa"
lanp lan - "a lâmpada", ban lan - "o banco"
kouto a - "a faca"; peyi a - "o país"
fanmi an - "a família", mi an - "a parede", chen an - "o cão",:pon an - "a ponte"
machin nan - "o carro", telefòn nan - "o telefone",:madanm nan - "a mulher"

Demonstrativo[editar | editar código-fonte]

A palavra sa funciona como "este", "esse" ou "aquele". É colocada após o substantivo, seguida quando for o caso por a ou yo para indicar o número.

jardin sa (a) bèl- "Este jardim é belo".

Pode também funcionar como pronome:

sa se zanmi mwen – "Este é meu amigo"
sa se chen frè mwen - "Este é o cão de meu irmão"

Verbos[editar | editar código-fonte]

Muitos dos verbos do crioulo haitiano tem pronúncia bastante similar aos correspondentes franceses no infinitivo, porém são escritos foneticamente, não como em francês. Não há conjugação e as indicações dos tempos são com marcadores.

Li ale travay le maten - "Ele vai ao trabalho de manhã."
Li dòmi le swa - "Ele dorme de manhã."
Li li Bib la - "Ela lê a Bíblia"
Mwen fè manje - "eu faço comida"
Nou toujou etidye - "Nos estudamos sempre"

Verbo "ser"[editar | editar código-fonte]

Os conceitos dos verbos "ser" e "estar" são expressos em crioulo pelas palavras se e ye.

O verbo se equivale ao verbo "ser" do português, usa-se entre sujeito e predicado:

Li se frè mwen - "Ele é meu irmão"
Mwen se doktè - "Eu sou um doutor"
Sa se yon pyebwa mango - "Isso é uma árvore de mangas"
Nou se zanmi - "Nós somos amigos"

Podem ser omitidos com o verbo "ser" os sujeitos sa e li:

Se yon bon lide - "(isso) é uma boa idéia"
Se nouvo chemiz mwen - "(essa) é minha nova camisa"

A palavra vin ("tornar-se") pode ser usada no sentido "quero" ou "vou ser", dispensando o se:

L ap vin bel frè mwen - "ele vai ser meu cunhado"
Mwen vle vin yon doktè - "Eu quero ser médico"
Sa ap vin yon pyebwa mango - "Isso vai ser uma árvore de mangas"
N ap vin zanmi - "Nós vamos ser amigos"

Ye também significa "ser", mas situa-se depois do sujeito, que fica antes do predicado.

Ayisyen mwen ye = "Eu sou Haitiano" (essa pode ser também Mwen se Ayisyen)
Ki moun sa ye? - "quem é esse?"
Kouman ou ye? - "como você está?"

Quando seguido por adjetivo, o verbo "ser" é estativo (como o verbo "estar" do português) e sofre uma elipse. Por exemplo, malad, usa-se no sentido de "doente" e também de "estar doente":

M gen yon zanmi malad - "Eu tenho um amigo doente."
Zanmi mwen malad. - "Meu amigo está doente."

Verbos "ter" e "haver"[editar | editar código-fonte]

Ter é genyen e tem a forma curta gen:

Mwen genyen lajan nan bank lan - "Eu tenho dinheiro no banco".

Genyen (ou gen) também significa "haver":

Gen anpil Ayisyen nan Florid - "há muitos haitianos na Flórida".
Gen yon moun la - "Há alguém aqui".
Pa gen moun la - "Não há ninguém aqui".

Verbos "saber" e "conhecer"[editar | editar código-fonte]

Konn ou konnen pode significar:

  • saber - Èske ou konnen non li? - "você sabe o nome dele?", ou M pa konnen kote li ye - "você não sabe onde ele está?"
  • saber com fazer - Mwen konn fè manje - "Eu sei cozinhar", ou Li pa konn li fransè - "Ele não sabe ler o francês"

Outro verbo bem usado é ("fazer") e tem muitos significados:

Kouman ou fè pale kreyòl? - "como você aprendeu a falar Crioulo?"
Mari konn fè mayi moulen. - "Maria sabe como fazer para de milho"

Verbos kapab e fe[editar | editar código-fonte]

O verbo kapab (formas curtas ka, kap" ou 'kab) significa "ser capaz de", "estar disponível para".

Mwen ka ale demen - "eu posso ir amanhã"
Petèt m ka fè sa demen - "Pode ser que eu possa fazer isso amanhã"

Outro verbo bem usado é – "fazer" e tem muitos significados:

Kouman ou fè pale kreyòl? - "como você aprendeu a falar o crioulo?"
Mari konn fè mayi moulen. - "Maria sabe como fazer papa de milho"

Marcadores de tempos verbais[editar | editar código-fonte]

Não há conjugação no crioulo haitiano. No presente de verbos estativos (que não denotam ação) é usada forma básica do verbo. Mwen pale kreyòl - "Eu falo o crioulo" (presente contínuo).

Para verbos de ação, se não houver marcadores de tempo, entende-se como referência ao passado:

mwen manje - "Eu comi"
yo manje - "eles comeram"

Nota: manje significa tanto "comida" quanto o verbo "comer".

Os marcadores de tempo são uma ou duas palavras monossílabas colocadas antes do verbo para indicar o tempo verbal:

te – Passado simples
ta - Pretérito perfeito
tap ou " ap" – Passado progressivo ("estava fazendo")
kon - Pretérito imperfeito
te fin - Pretérito mais-que-perfeito
ap – Presente progressivo (está fazendo) a,
a - Futuro
pral – Preparando para fazer (como futuro)
ta – Pretendendo fazer, condicional
ta fin ou ta fek - passado condicional
fèk ou sòt ou "fèk sòt" – Passado recém-ocorrido
annou - Imperativo

Negação[editar | editar código-fonte]

Com a palavra pa antes do verbo (e de seu marcador de tempo) caracteriza-se a negação:

Woz pa vle ale - "Rose não quer ir"
Woz pa t vle ale - "Rose não quis ir"

Ligações externas[editar | editar código-fonte]