Cromato de potássio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cromato de potássio
Alerta sobre risco à saúde
Potassium-chromate-sample.jpg
Nome IUPAC Potassium Chromate
Identificadores
Número CAS 7789-00-6
Propriedades
Fórmula molecular K2CrO4
Massa molar 194.188 g/mol
Aparência Pó amarelo inodoro
Densidade 2.7320 g·cm−3
Ponto de fusão

16.5 °C (289.6 K, 61.6 °F)

Ponto de ebulição

N/A

Solubilidade em água Solúvel
Riscos associados
NFPA 704
NFPA 704.svg
0
2
0
 
Ponto de fulgor 43 °C
Compostos relacionados
Outros aniões/ânions Dicromato de potássio
Clorocromato de potássio
Outros catiões/cátions Cromato de sódio
Cromato de rubídio
Cromato de cálcio
Excepto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições PTN

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

O Cromato de potássio ( K2CrO4) é um indicador químico de cor amarela usado para a identificar concentrações de íons cloretos numa solução do sal com nitrato de prata ( AgNO3). É um sal de potássio cuja massa molar e de 194.21 g/mol. É um produto bastante tóxico podendo causar câncer por inalação.

Características[editar | editar código-fonte]

É um composto sólido, estrutura cristalina rômbica, de aspecto granulado, inodoro e de coloração amarelo citrino. Solúvel em água na temperatura de 20ºC.

A densidade do cromato de potássio é de 2,73 g/cm3 ( 18 °C), o coeficiente de solubilidade em água é de 637 g/l ( 20 °C), o ponto de fusão ocorre a 985°C e o ponto de ebulição ocorre a 1.000°C.

É um forte agente oxidante, podendo reagir rapidamente. Pode reagir explosivamente com outros compostos , reduzindo e incendiando objetos inflamáveis.

Acidificando uma solução de cromato de potássio obtêm-se uma solução aquosa alaranjada bastante tóxica de dicromato (Cr2O72-). A reação é reversível:

2 CrO42- + 2 H3O+ Cr2O72- + 3 H2O

Adicionando uma base ao dicromato ocorre uma reversão no processo.

É bastante tóxico e fatal quando ingerido. Pode ser cancerígeno e produzir mutações reprodutivas quando inalado ou ingerido pela gestante. É corrosivo e perigoso para o meio ambiente. Deve ser evitado o contato direto com esta substância. Deve ser guardado bem acondicionado em recipientes de vidros, e sempre em locais bastante ventilados. Quando do seu manuseio, todas as precauções de segurança devem ser usados, como luvas, máscaras, roupas apropriadas e outras.

Usos[editar | editar código-fonte]

Pode ser usado em pirotecnia, porém sua maior aplicação é como indicador da presença e da concentração de ions cloretos ( Cl-) na água ou em outros materiais.

Para verificar a presença e a concentração de cloretos em algum material com o cromato de potássio é usado o método Mohr.

Neste método, os cloretos são titulados usando-se uma solução padrão de nitrato de prata (AgNO3) usando como indicador o cromato de potássio. O final da reação produz um precipitado marron-avermelhado de cromato de prata (Ag2CrO4), que pode ser quantificado. Pelo processo estequiométrico é determinado a concentração de cloretos.

Como exemplo, a concentração de cloreto de sódio ( NaCl ) na água pode ser determinado pelo método Mohr. As reações que ocorrem são:

NaCl + AgNO3 AgCl + NaNO3
2 AgNO3 + K2CrO4 Ag2CrO4 + 2 KNO3

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]