Cromatografia líquida de alta eficiência

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
HPLC

Cromatografia Líquida de Alta Eficiência' (CLAE, em inglês: High Performance/Pressure Liquide Chromatography, HPLC) é uma técnica cromatográfica. Se distingue por usar a fase móvel à alta pressão (daí o "pressure" da sigla em inglês).

O uso de pressões elevadas permite uma redução no diâmetro das partículas da fase estacionária, localizada no interior da coluna cromatográfica. O uso de partículas menores (na ordem de 5,0 µm) no recheio da coluna resulta em uma área superficial, o sítio de adsorção, maior (geralmente da ordem de centenas de metros quadrados por grama de fase estacionária), o que promove uma separação mais eficiente dos componentes da amostra. Essa "miniaturização" das partículas da coluna permite o uso de colunas menores, volumes menores de amostras e um gasto menor de fase móvel. Assim sendo, em cromatografia líquida de alta eficiência trabalha-se na faixa dos microlitros (µL).

O advento dessa técnica analítica só foi possível graças à produção de cromatógrafos líquidos totalmente automatizados (embora mesmo hoje ainda exista cromatógrafos que não oferecem opção de injeção automática de amostragem). Nesses cromatógrafos as bombas de fase móvel permitem o trabalho geralmente na faixa média de 2.500 psi. Hoje em dia são oferecidos, também as máquinas da chamada CLUE - Cromatografia Líquida de Ultra Eficiência (Em inglês, UPLC), que trabalham com partículas de colunas ainda menores (até 0,01 µm) e pressões ultra-elevadas (da ordem de 15.000 psi).