Cuamba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Cuamba é uma cidade da província moçambicana do Niassa, sendo a sede do distrito do mesmo nome.

Administrativamente, Cuamba é um município, com um governo local eleito, uma área de 131 km² e uma população de 56 801 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

A Companhia do Niassa fundou, em 1906, o posto militar de Cuamba (inicialmente grafado Kuamba), para onde transferiu a sede do Concelho de Amaramba, uma das suas divisões administrativas.[1] A povoação, cujo nome deriva de um régulo local, foi oficialmente criada pela portaria 3210, de 24/11 /1937 e o nome alterado para Nova Freixo pela portaria 9361, de 30/5/1952.[2] O novo nome tem a sua origem na vila portuguesa de Freixo de Espada à Cinta e foi uma homenagem de naturais desta vila a Sarmento Rodrigues, governador-geral de Moçambique.[3] Pelo o decreto-lei 10/76, de 13/3/76, a cidade reverteu ao antigo nome de Cuamba.

A vila foi elevada à categoria de cidade em 30 de Setembro de 1971[4] .

Transportes[editar | editar código-fonte]

Cuamba é um importante centro de transportes. Está situada na Estrada Nacional nº 8 (EN8), que liga Nampula a leste à fronteira com o Malawi (Mandimba) no oeste e na EN248 que termina em Marrupa. Em termos ferroviários, Cuamba é uma importante estação do Corredor de Nacala, e aqui entronca o ramal que liga a Lichinga. No tocante a transporte aéreo, a cidade dispõe do Aeródromo de Cuamba, servido apenas por vôos não regulares.

Educação[editar | editar código-fonte]

A cidade tem vários estabelecimentos de ensino superior, como a Faculdade de Agronomia da Universidade Católica de Moçambique[5] e uma delegação do Instituto Superior de Gestão, Comércio e Finanças[6] .

Ligação externa[editar | editar código-fonte]

Cuamba no Google Maps

Referências

  1. Medeiros, Eduardo da Conceição (1997), Maputo — História de Cabo Delgado e do Niassa C. 1836-1929). Central Impressora, Maputo, p. 160
  2. Fernandes, Jorge Luis P. (2006), República [Popular] de Moçambique. As Alterações Toponímicas e os Carimbos do Correio. Edições Húmus Ldª, Lugar de Meães, p. 78
  3. Fernandes, Jorge Luis P. (2006), República [Popular] de Moçambique. As Alterações Toponímicas e os Carimbos do Correio. Edições Húmus Ldª, Lugar de Meães, p. 79
  4. Tolerância de Ponto para Cuamba
  5. Faculdade de Agricultura
  6. ISGECOF Cuamba
Ícone de esboço Este artigo sobre Moçambique é um esboço relacionado ao Projeto África. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.