Cueca virada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Cueca virada, calça virada ou orelha de gato no Brasil [1] [2] ou coscorão, no Brasil [3] e em Portugal, é uma espécie de filhó [4] , um doce feito de massa de farinha de trigo e ovos, estendida numa tira larga e fina, que é frita e depois polvilhada com açúcar. Muitas vezes, antes de fritar, a tira de massa leva um corte no meio para se poder fazer um nó.

Este tipo de doce, tradicional em muitos países da Europa está normalmente associado às festas do Natal e Ano Novo e foi levado pelos colonos para várias regiões do mundo.

Brasil[editar | editar código-fonte]

Massa crocante, mais tradicional na Itália

Este doce teria se popularizado no Brasil a partir da chegada de imigrantes italianos ao país em fins do século XIX. [5]

Na Itália é conhecido como um "doce de carnaval" e possui vários nomes distintos, conforme a região do país, sendo os mais conhecidos grostoli, grostói e chiacchiere.

Massa macia, mais ao gosto brasileiro.

No Brasil é completamente ignorado seu vínculo com o carnaval e o doce geralmente é confeccionado com base em receitas que buscam uma massa macia e roliça, muito embora receitas mais tradicionais tenham como objetivo produzir massas crocantes e finas. Costumam ser polvilhadas com açúcar e canela.

O nome brasileiro é bem ao gosto galhofeiro do povo do Brasil, eis que aponta uma similitude na aparência de dupla trança do doce com a roupa íntima masculina quando é retirada do corpo após o uso. Outro nome Brasileiro para este doce é Cavaquinho, em referência a sua semelhança com o instrumento Musical.

Lituânia[editar | editar código-fonte]

Estes doces são conhecidos como zagareliai e também como krustai. [6]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre culinária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.