Cultura da África do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde Maio de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.

A cultura da África do Sul é influenciada pela diversidade étnica do país, o que pode ser apreciado na alimentação, na música e na dança.

Apesar de terem sofrido muita discriminação durante o apartheid, os mulatos tendem a relacionar-se mais com a cultura branca sul-africana do que com a negra, em particular a comunidade de língua afrikaans, cuja língua e crenças religiosas são semelhantes ou idênticas às dos bôeres brancos. Uma pequena minoria de "mulatos", conhecidos como malaios do Cabo, são muçulmanos.

Os asiáticos, predominantemente de origem indiana, preservam a sua própria herança cultural, línguas e crenças religiosas, professando ou o hinduísmo ou o islão sunita, e falando inglês, com línguas indianas como o Telugu ou o Gujarati a ser faladas com menos frequência. Existe uma comunidade chinesa bastante mais pequena, se bem que o seu número tenha vindo a crescer devido à imigração de Taiwan. Uma vez que os taiwaneses eram classificados como brancos e não como asiáticos durante o apartheid, eles tendem a ser em muitos aspectos mais semelhantes aos brancos do que aos outros asiáticos.

Música[editar | editar código-fonte]

O cenário musical sul-africano inclui tanto a forma popular (Jive) como a folclórica. Os estilos Pop são baseados em duas fontes importantes, Zulu Isicathamiya cantando e harmônica Mbaqanga.

Existe uma grande diversidade na música da África do Sul. Muitos músicos negros que cantavam em afrikaans ou inglês durante o apartheid passaram a cantar em línguas africanas tradicionais, e desenvolveram um estilo único chamado gore rock'n roll. Digna de nota é Brenda Fassie, que alcançou fama graças à sua canção "Weekend Special", cantada em inglês. Grupos musicais famosos são os Ladysmith Black Mambazo e o Quarteto de Cordas do Soweto, que executa música clássica com sabor africano. Existe um bom mercado para música afrikaans, que cobre todos os géneros da música ocidental.

Culinária[editar | editar código-fonte]

Koeksisters.
CuisineSouthAfrica.jpg

A culinária da África do Sul é bastante variada. Deriva...

Uma das tradições culinárias da África do Sul é a reunião social chamada braai, um churrasco geralmente com vários tipos de carnes e enchidos.

Vinhos[editar | editar código-fonte]

A Cave de Boschendal, na África do Sul (foto de rooymans2000)

A África do Sul também se tornou num grande produtor de vinho, principalmente nos vales em torno de Stellenbosch, Franschoek e Paarl.

Os vinhedos foram plantados no país já no começo do século XVII, pela holandesa Cia das Índias Orientais, e a viticultura recebeu um grande impulso com a chegada de muitos imigrantes huguenotes franceses à Região do Cabo.

O vinho sempre foi parte importante da cultura da região do Cabo, onde muitas das propriedades são históricas. com quase quatro séculos. Mais recentemente, com o fim do apartheid e do isolamento econômico, a viticultura sul-africana se modernizou e seus vinhos se tornaram ainda melhores, ganhando reconhecimento internacional.

A poderosa uva Pinotage é a mais caracterísitca do país. Os vinhos tintos feitos a partir desta uva são intensos e bastante encorpados. com um aroma muito característico. A África do Sul também produz vinhos brancos de qualidade. A vinícola De Wetshof é a mais tradicional especialista em brancos do país, e seus premiados Chardonnays têm um estilo muito clássico.

Alguns exemplares da produção vinícola sul-africana (foto: Jason Weaver)

Meios de Comunicação[editar | editar código-fonte]

Na África do Sul existem muitos jornais diferentes. Entre eles, destacam-se os seguintes: The Star, The Sowetan e This Day (editados em Johannesburgo, Isolezwe (editado na Cidade do Cabo) e Daily Sun (editado em Gauteng).

Literatura[editar | editar código-fonte]

A África do Sul já teve dois escritores que receberam o Prêmio Nobel da Literatura: J.M. Coetzee e Nadine Gordimer. Outros escritores importantes são J. R. R. Tolkien, autor de O Senhor dos Anéis e Karel Schoeman. ..

Esporte[editar | editar código-fonte]

A Seleção Sul-Africana de Rugby foi campeã do mundo em 1995 e 2007. Os capitães da seleção eram, respectivamente, Francois Pienaar e Percy Montgomery. Em 2010, foi o anfitrião do Mundial de Futebol de 2010.

Ciência e tecnologia[editar | editar código-fonte]

Cinema e televisão[editar | editar código-fonte]

  • Charlize Theron, atriz vencedora de um Oscar, naturalizada estadounidense.
  • Arnold Vosloo, ator de cinema e televisão (possui igualmente a nacionalidade estadounidense).

Feriados nacionais[editar | editar código-fonte]

Flag of South Africa.svg
Data Nome em português
1º de Janeiro Ano Novo
21 de Março Dia dos Direitos Humanos
móvel Sexta-feira Santa
móvel (após o domingo de Páscoa) Dia da Família
27 de abril Dia da Liberdade
1º de Maio Dia do Trabalhador
16 de Junho Dia da Juventude
9 de Agosto Dia Nacional da mulher
24 de Setembro Dia do Patrimônio
16 de Dezembro Dia da Reconciliação
25 de Dezembro Natal
26 de Dezembro Boxing Day
Bandeira da África do Sul África do Sul
Bandeira • Brasão • Hino • Culinária • Cultura • Demografia • Economia • Forças Armadas • Geografia • História • Portal • Política • Subdivisões • Imagens
Ícone de esboço Este artigo sobre a África do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.