Cultura da Guiana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde fevereiro de 2008). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.

Embora geograficamente, a Guiana esteja localizada na América do Sul, a sua cultura está relacionada com a dos países de língua inglesa do Caribe.

História[editar | editar código-fonte]

De acordo com a página eletrônica da Guyana News and Information,[1] os holandeses levaram nos anos de 1650 a 1800 em torno de 900.000 escravos africanos para as Guianas e Caribe das regiões onde hoje se localizam Senegal, Níger, Congo, Angola e a antiga Costa do Ouro.

Quando os britânicos invadiram a Guiana e as demais ilhas caribenhas, passando a ser os novos senhores, libertaram os negros da escravidão e trouxeram povos de Portugal, China e principalmente da Índia para trabalharem nesta novas colônias,principalmente na Guiana e em Trinidad e Tobago. Assim, a população da Guiana é constituída, predominantemente de povos descendentes de indianos e africanos.

Características[editar | editar código-fonte]

Muitos indo-guianenses seguem o hinduísmo e o islamismo. Por isto, é comum encontrar templos hindus e mesquitas muçulmanas. Os guianenses que seguem estas religiões cultivam os hábitos dos demais hindus e muçulmanos do mundo. Alguns afro-guianenses, devido a influência jamaicana no mundo no que se trata do estilo rastafari, usam cabelos dreadlocks e gostam de ouvir música reggae. First Born é uma banda de sucesso no país atualmente. Falando em reggae, muitos já ouviram falar em Eddy Grant, cantor conhecido mundialmente pelas canções, I don't wanna dance, gimme hope, Joanna, além de muitas outras, nasceu na Guiana. Trinidad e Tobago exerce influência no país através do calipso. O carnaval guianense é repleto de concursos de cantores de calipso e seu mais novo estilo, soca. Os afro-guianenses, em sua maioria, são praticantes do cristianismo, sendo membros de várias denominações, desde a católica até a protestante.

Diferente da América do Sul que gosta do futebol, a maioria dos guianenses prefere o críquete, esporte muito popular no Caribe. A Guiana e os demais países de língua inglesa caribenhos formam uma das mais importantes seleções de críquete, o West Indies.

Notas e referências


Flag-map of Guyana.svg Guiana
História • Política • Subdivisões • Geografia • Economia • Demografia • Cultura • Turismo • Portal • Imagens