Cultura de Chernyakhov

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cultura de Wielbark, suposta migração dos godos (seta em laranja) nos séculos II e III, cultura de Chernyakhov (linha em laranja) e no século III (linha vermelha) no século IV, cultura de Kiev (linha amarela) nos séculos III e IV.
Achados da necrópole de Budeşti no condado de Criuleni, Moldávia, séculos III e IV.

A cultura de Chernyakhov/Sântana de Mureș[1] [2] [3] (do século II ao século V) foi encontrada na Ucrânia, Romênia, Moldávia e partes da Bielorrússia.

Em 1900/1901, arqueólogos russos escavaram um cemitério em Černjachov, não muito distante de Kiev na Ucrânia. Os objetos da sepultura que eles escavaram mostraram uma marcada similaridade com o material descoberto pouco tempo depois por arqueólogos romenos em um cemitério na Transilvânia central, em Sântana de Mureș (Mureș é o rio próximo) - Peter J. Heather, "The Santana de Mureș/Černjachov Culture"[4]

Na mesma região- aproximadamente entre Volhynia no norte, os Cárpatos a oeste, o Danúbio e o mar Negro ao sul e oDonets a leste - uma única cultura arqueológica é visível do final do século III até o começo do século V. Esta cultura arqueológica é conhecida como cultura de Sântana de Mureș/Černjachov e é razoavelmente bem datada nos níveis arqueológicos. - Michael Kulikowski[5]

O epônimo é a vila de Cherniakhiv no Oblast de Kiev na Ucrânia (Chernyakhov em russo). A cultura existiu entre os século II e V. Por volta do ano 300, a cultura se estendeu para o baixo Danúbio e Transilvânia. É atestada em milhares de sítios. Os godos (os tervíngios e os grutungos) correspondem a pelo menos parte da cultura de Chernyakhov.[6] [7]

Localização[editar | editar código-fonte]

  Ilha de Gotland
  Cultura de Chernyakhov, no começo do século IV
A cultura de Chernyakhov abrange os territórios das modernas Ucrânia, Moldávia e Romênia[8]

Referências

  1. Barbarian Migrations and the Roman West, 376–568 Guy Halsall
  2. Rome's Gothic Wars Michael Kulikowski
  3. The Goths in the fourth century By Peter J. Heather, John Matthews page 47
  4. Peter J. Heather, John Matthews, 1991, The Goths in the Fourth Century, page 47.
  5. Michael Kulikowski, 2007, Rome's Gothic Wars, p. 63.
  6. “In the past, the association of this [Černjachov] culture with the Goths was highly contentious, but important methodological advances have made it irresistible.” The Cambridge Ancient History, Vol. 13: The Late Empire, p. 488 (1998)
  7. Peter J. Heather, John Matthews, 1991, The Goths in the Fourth Century, pp. 88-92.
  8. name="harvtxt|Mallory|1997|p=104"

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Mallory, James P.; Adams, Douglas Q. (1997), Encyclopedia of Indo-European Culture, Taylor & Francis, ISBN 1884964982 
  • Heather, Peter (2006), The Fall of the Roman Empire: A New History of Rome and the Barbarians, Oxford University Press, ISBN 0195159543 
  • Eiddon, Iorwerth; Edwards, Stephen; Heather, Peter (1998), "Goths & Huns", The Cambridge Ancient History, Cambridge University Press, ISBN 0521302005 
  • Barford, Paul M (2001), The Early Slavs: Culture and Society in Early Medieval Eastern Europe, Cornell University Press, ISBN 0801439779 
  • Halsall, Guy (2007), Barbarian migrations and the Roman West, 376-568, Cambridge University Press, ISBN 0521434912 
  • Curta, Florin (2001), The Making of the Slavs: History and Archaeology of the Lower Danube Region, C. 500-700, Cambridge University Press, ISBN 0521802024 
  • Matthews, John; Heather, Peter (1991), The Goths in the fourth century, Liverpool University Press, ISBN 0853234264 
  • Heather, Peter J (1998), The Goths, Wiley-Blackwell, ISBN 0631209328 
  • Kulikowsky, Michael (2007), Rome's Gothic Wars: from the third century to Alaric, Cambridge University Press, ISBN 0521846331 
  • Buko, Andrzej (2008), The Archeology of Early Medieval Poland. Discoveries-Hypotheses-Interpretations, Brill, ISBN 9004162305 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]