Cumméne Find

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cumméne Find
Morte 24 de fevereiro de 669
Ocupação abade

Cumméne Find (latinizado, Cummeneus Albus, Cumméne, o Branco) foi o sétimo abade de Iona (657–669). Foi durante a administração de Cumméne, que os nortumbrianos decidiram contra a determinação gaélica do dia de comemoração da Páscoa, no Sínodo de Whitby, resultando na perda do controle da facção de Iona da igreja gaélica em Lindisfarne. Em 664, o último abade gaélico/bispo de Lindisfarne, Colmán, renunciou a seu posto e retornou para Iona. Foi durante a administração de Cumméne, que o Livro de Durrow foi produzido pela primeira vez, embora isso provavelmente tenha ocorrido em Durrow, ao invés de Iona. Cumméne é conhecido por ter visitado a Irlanda em 663, talvez em uma excursão para conhecer novas abadias cistercianas. É conhecido por ter escrito a Vita de Columba, atualmente perdida. Morreu em 24 de fevereiro de 669.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Sharpe, Richard, Adomnán of Iona: Life of St. Columba, (Londres, 1995)
Precedido por
Suibne
Abade de Iona
657–669
Sucedido por
Fáilbe