Curse of the Pink Panther

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Curse of the Pink Panther
Maldição da Pantera (PT)
A maldição da Pantera Cor-de-Rosa (BR)
 Reino Unido /  Estados Unidos
1983 • cor • 109 min 
Direção Blake Edwards
Roteiro Blake Edwards / Geoffrey Edwards
Elenco Ted Wass
David Niven
Herbert Lom
Robert Wagner
Género comédia
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Curse of the Pink Panther (br: A maldição da pantera cor-de-rosa, pt: Maldição da Pantera) é um filme anglo-estadunidense de 1983, do gênero comédia, co-escrito e dirigido por Blake Edwards. É o oitavo filme da série A pantera cor-de-rosa. A trilha sonora é novamente assinada por Henry Mancini, que faz um novo arranjo para a música original, usando sintetizadores.

Destaques dos filmes anteriores, David Niven, Robert Wagner e Capucine, reaparecem em participação especial. Foi o último trabalho no cinema de David Niven.

O filme foi a segunda produção realizada após a morte de Peter Sellers, o antigo astro da série. No primeiro, Trail of the Pink Panther, foram usadas fotomontagens e antigas cenas de Sellers como o Inspetor Clouseau. Desta feita houve a tentativa de relançar a série com um novo personagem, o detetive estadunidense Clifton Sleigh, igualmente incompetente e desastrado como seu antecessor. Ele é chamado à França para investigar o desaparecimento de Clouseau.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O diamante Pantera Cor-de-Rosa é roubado uma vez mais e o Inspetor-Chefe Jacques Clouseau, o maior detetive da França, desaparece quando investigava o caso. O seu substituto, Charles Dreyfus, fica muito feliz com isso, mas é obrigado a solucionar o caso por pressão de todo o país, inclusive do presidente.

É sugerido a ele procurar um detetive tão bom quanto Closeau para desvendar o mistério e Dreyfus então pede a ajuda da Interpol, que lhe disponibiliza um computador para a escolha do melhor homem. Dreyfus manipula a máquina para que indique um incompetente. O escolhido é o estadunidense Sargento Clifton Sleigh, que descende de uma geração de policiais, mas é inepto e desajeitado tanto quanto Clouseau.

Várias pessoas não querem que Sleigh tenha sucesso em sua missão e começam uma série de atentados contra ele. Inclusive Dreyfus, que tinha ido para o hospital depois de um acidente provocado por Sleigh logo que se apresentaram. Seguindo as pistas, Sleigh vai investigar o antigo inimigo de Closeau, o ex-ladrão Charles Litton (conhecido pela alcunha de "Fantasma"). Esse o coloca no rastro dos ladrões do diamante, que seriam os responsáveis pelo desaparecimento do inspetor.

Elenco principal[editar | editar código-fonte]

  • David Niven .... Charles Litton
  • Robert Wagner .... George
  • Capucine .... Simone
  • Herbert Lom .... chefe Dreyfus
  • Ted Wass .... Clifton Sleigh
  • André Maranne .... sargento François
  • Robert Loggia .... Bruno Langlois
  • Burt Kwouk .... Cato
  • Joanna Lumley .... Condessa Chandra
  • Roger Moore

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • O filme foi feito ao mesmo tempo que Trail of the Pink Panther, quando então tinha o nome transitório de Revenge of the Pink Panther, o mesmo de cinco anos antes.
  • Em Trail of the Pink Panther, Joanna Lumley havia aparecido como uma repórter de TV. Seu papel foi mudado para uma aristocrata dona de um spa.
  • Dudley Moore tinha sido escolhido por Blake Edwards para interpretar o detetive Clifton Sleigh, mas Moore não queria um compromisso com uma série depois que tinha feito sucesso com Arthur e não aceitou. Edwards então sugeriu Rowan Atkinson mas o estúdio o rejeitou.
  • Niven, Capucine e Wagner estrelaram o filme original The Pink Panther. Foi o último trabalho de Niven que tinha sofrido um ataque cardíaco e teve a sua voz dublada por Rich Little.
  • As cenas com Roger Moore (que aparece comicamente com um balde de gelo na cabeça) foram feitas num intervalo das filmagens de Octopussy, produção estrelada por ele. Moore foi creditado como "Turk Thrust II", numa alusão ao ator Bryan Forbes que usara o pseudônimo "Turk Thrust" no filme de 1964 da série, A Shot in the Dark[1] Algumas cenas de Closeau lembram a dos filmes de Moore como James Bond, inclusive o atentado nas ruas durante o festival de Valência.
  • Com o insucesso desse filme, a produção seguinte da franquia só seria lançada dez anos depois, Son of the Pink Panther, com Roberto Benigni interpretando o filho ilegítimo de Clouseau.

Referências

  1. De acordo com Roger Moore, o pseudônimo Turk Thrust II é uma homenagem a Peter Sellers, pois Sellers tinha uma personagem com o nome de Turk Thrust, e Moore o acompanhou em uma de suas turnês com esta personagem. Veja http://www.roger-moore.com/sirrogermoore/march6.htm

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]