Cybercop, os Policiais do Futuro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dennō Keisatsu Saibākoppu
電脳警察サイバーコップ
Cybercop, os Policiais do Futuro (BR)
Logotipo da serie
Informação geral
Formato Série
Criador(es) Minoru Nonaka
País de origem  Japão
Produção
Diretor(es)
  • Hirochika Muraishi
  • Kiyotaka Matsumoto
  • Yoshiki Kitamura
Elenco
Tema de abertura "A Roar to Tomorrow - Cyber Heart" por Hiroshi Nishikawa
Tema de
encerramento
"Shooting Star" por Mika Chiba
Exibição
Emissora de
televisão original
Japão Nippon TV
N.º de temporadas 1
N.º de episódios 34
Cronologia
Programas relacionados Super Sentai
Metal Hero
Tokusatsu

Cybercop, os Policiais do Futuro (電脳警察サイバーコップ, Dennō Keisatsu Saibākoppu?)[1] é uma série japonesa de tokusatsu que foi produzida pelos estúdios Toho, sendo exibida originalmente no Japão pela NTV entre 1988 e 1989. Trazida ao Brasil pela Sato Company (cujo dono era Nelson Sato) e exibida pela extinta Rede Manchete no início dos anos 90 ficando no ar até a metade da mesma década conquistando ótimos indices de audiência. Mais tarde, já em 2000, foi reprisada pela CNT. Atualmente é exibida pela Ulbra TV de Porto Alegre. No auge dos seriados Tokusatsu no Brasil na primeira metáde da década de 90 foi criado também o Circo Show dos Cybercops em 1994 com atores brasileiros porém com as armaduras e roupas originais usadas nas gravações no Japão.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Em 1999, o esquadrão especial da polícia de Tóquio conhecido como ZAC (Zero Section Armed Constable ou Policiais Armados da Sessão Zero) cria o Cybercop, um grupo de policiais de elite com armaduras tecnológicas. Os Cybercops passam a combater a organização criminosa Destrap (Death Trap, no original) liderada pelo computador Fuhrer, uma criação de Barão Kageyama, o verdadeiro líder do grupo.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Cybercops[editar | editar código-fonte]

  • Shinya Takeda/Júpiter (武田 真也/ジュピター, Takeda Shinya/Jupitā?): Takeda foi encontrado pela Interpol junto da unidade Júpiter durante uma tempestade elétrica. Ele começa a série desmemoriado, e ficará sabendo mais tarde que veio do século XXIII, numa época em que as máquinas da Destrap dominavam o mundo, no qual seu codinome era Z226 (ゼット ダブルツー シックス, Zetto Daburu Tsu Shikkusu?). Também terá seu passado ligado ao do misterioso Lúcifer e ao do Barão Kageyama, líder da Destrap. Quando se encontra em situação de perigo, Takeda pode invocar, de outra dimensão, uma misteriosa energia chamada Cyber-Força junto com uma arma poderosíssima chamada Cyber Thunder Arm e também o "Cyber Escudo". Fora destas situações, Takeda gosta de usar a arma-padrão Cyber Discrusher e o Cyber Trishot.
  • Akira Hōjō/Marte (北条 明/マーズ, Hōjō Akira/Māzu?): Líder dos Cybercops. Chamou a atenção do público por ser um herói de personalidade muito complexa: ranzinza, mal-humorado e brigão, mas com uma coragem e uma determinação fora do comum. Akira tem um passado bastante difícil. Ainda garoto, viu seu pai se suicidar após ser demitido de uma firma de computadores. Para se vingar da empresa, Akira usou seus conhecimentos em informática para se infiltrar no computador da firma e levá-la à ruína. Quando o Capitão Oda, líder do ZAC, soube disso, levou Akira para a academia de polícia, onde seu senso de Justiça poderia ser melhor aproveitado. A unidade Marte, preparada para ser usada com armas de impacto e destruição, porém sua blindagem é mais fina, possui nas pernas hastes que ajudam a fixar e a suportar o "coice" de armas mais potentes. Suas armas favoritas são o Cyber Mega-Storm, Cyber Fire-Slugger, Cyber Arma #004 - Cyber Volt Winder e o Cyber Rock Buster.
  • Ryōichi Mōri/Saturno (毛利 亮一/サターン, Mōri Ryōichi/Satān?): Brincalhão, bem humorado e mulherengo, Ryouichi é o piadista do grupo. Está sempre tentando acalmar os ânimos e dando em cima de todas as mulheres, não importa se sejam solteiras, noivas, ou casadas. Comenta-se que é para disfarçar a preocupação que sente pelos quatro irmãos menores, deixados com os tios após a morte de seus pais. A unidade Saturno é equipada com diversos tipos de radares e sensores, capazes de captar calor, ondas de rádio, metais, além de possuir raio-x e visão infravermelha. No entanto, mesmo protegendo com grande margem de segurança o corpo do policial Ryouichi, a unidade Saturno possui a blindagem menos espessa e, por isso, mais vulnerável a ataques. As armas favoritas de Saturno são o Cyber Try-Shot e o Cyber Discrusher.
  • Osamu Saionji/Mercúrio (西園寺 治/マーキュリー, Saionji Osamu/Mākyurii?): Tímido e determinado, Osamu é do tipo "come-quieto", e dos cinco, o que menos aparece na série. Seu irmão foi um policial morto no cumprimento do dever. Após sua morte, Osamu decidiu estudar muito, superar seu irmão e cumprir o sonho dele. Sua mãe nunca gostou muito da idéia, mas acabou aceitando. A unidade Mercúrio é a mais leve e rápida das quatro, ideal para missões que exijam velocidade e precisão. As armas favoritas de Osamu são a Cyber Slash-Caliber e a Cyber Mega Storm.
  • Lucifer (ルシファー, Rushifā?, 16-34): Também vindo do futuro, como Takeda e Kageyama, acaba se aliando à Destrap como uma espécie de freelancer, por acreditar que Takeda é o traidor que sabotou o plano de destruição da Torre Babilon no futuro e causou a morte de seus companheiros. Após dar muito trabalho aos Cybercops, descobre que as provas da traição de Takeda foram forjadas pelo Barão Kageyama, que era o verdadeiro traidor. A partir daí, passa a ajudar os heróis sempre que eles se encontram em dificuldades. Sendo uma unidade futurista, a unidade Lúcifer é muito mais forte, resistente e bem equipada do que a dos outros Cybercops. Ao contrário deles, não precisa de uma cabine de Cyber-transformação, invocando sua armadura através de um misterioso vórtice temporal, pelo mesmo meio usado por Takeda/Jupiter usa para chamar seu Cyber Thunder Arm. A unidade é equipada com um par de pistolas, as Impulse Magnum (インパルスマグナム, Inparusu Magunamu?), um par de canhões denominados Canhões Pulsar (パルサーカノン, Parusā Kanon?) e o poderoso Cyber Gravitador (サイバーグラビトン, Saibā Gurabiton?), a última arma de Lúcifer. Ele pode ainda invocar, pelos mesmos meios, o canhão voador Gigamax (ギガマックス, Gigamakkusu?). O verdadeiro nome de Lúcifer nunca foi revelado.

Outros Membros do ZAC[editar | editar código-fonte]

  • Tomoko Uesugi (上杉 智子, Uesugi Tomoko?): Seria a Cybercop Vênus, mas por problemas financeiros, sua unidade nunca foi construída. Ajuda os quatro Cybercops em suas missões. É o coração da equipe. Muito enfezada e determinada, abriu os olhos do grupo em diversas situações, e protagonizou vários episódios. Tem participação chave em vários momentos da série e é apaixonada por Takeda/Júpiter e por amor o acompanha ao século XXIII.
  • Capitão Hisagi Oda (織田 久義隊長, Oda Hisagi-taichō?): Chefe do ZAC. Rígido porém tranquilo, ele se mostra bem amável com os seus recrutas, principalmente com Akira (Marte), a quem criou como filho.
  • Shimazu Mizue (瑞恵 島津, Mizue Shimazu?): Vice-chefe. Mostra-se mais rígida que o próprio Oda, no qual revela seus verdadeiros sentimentos pelo capitão conforme a série vai dando seus desfecho. Viúva do criador das unidades cyber, ela se considera a "Mãe" dos policias do futuro.
  • Daisuke Yazawa (矢沢 大介, Yazawa Daisuke?): Especialista em computação. Essencial em todas as batalhas, ele comanda das instalações do ZAC todas as operações feitas pelos cybercops.
  • Miho Asakura (朝倉 美穂, Asakura Miho?): Oficial de comunicações. Sentimental, ela sempre se mostra sensível a todos os tipos de emoções, o que nos episódios finais quase a tirou do ZAC por um próprio pedido de demissão.

Destrap[editar | editar código-fonte]

  • Barão Kageyama (影山バロン, Kageyama Baron?): Vindo do futuro juntamente com Júpiter e Lúcifer, tem como objetivo o controle da Terra pelos computadores antes que os humanos a destruam. Frio, insensível e calculista, não mede esforços para conseguir seus objetivos, mesmo que tenha que machucar quem quer que seja, e por essa razão, muitos fãs o consideram como um dos maiores vilões do tokusatsu.
  • Fuhrer (フューラー, Fyūrā?): Supercomputador criado pelo Barão Kageyama. É o vilão-mor durante toda a série, para no decorrer dos eventos se revelar como apenas um fantoche. Era uma forma de Barão Kageyama ter controle total da Destrap sem a necessidade de se expor. No final, é fusionado com Kageyama para a última batalha contra os heróis.
  • Madame Durwin (デューイン女史, Dūin Joshi?, 1-33): Cria e controla os robôs Harkos, que têm em comum a blindagem branca e o fato de serem usados em missões que exigem maior precisão. Assim como Einshtein e Ploid, Durwin é uma ciborgue criada por Kageyama para servir aos propósitos da organização. Nos últimos episódios, descobre a verdade e se volta contra seu criador, sendo destruída por ele, não antes de avisar Luna que o mesmo planeja explodi-la junto com o trem expresso.
  • Doutor Einshtein (エインシュタイン博士, Einshutain Hakase?, 1-24): Especializado em "teoria superfísica", cria e controla os robôs Ominus, que têm em comum a blindagem preta e o fato de serem usados em missões que exigem maior poder de destruição. Morre no episódio 24, após ser atingido por uma pedra na cabeça e soterrado em decorrência da destruição da primeira base da Destrap.
  • Doutor/Professor Ploid (プロイド博士, Puroido Hakase?, 1-33): Cria e controla os Garogas, pequenos robôs usados para dominar máquinas e mentes, como a do dragão Orion no episódio 12. Constrói também alguns andróides com poderes variados, como os do episódio 23 (Andróide Lutador) e 31 (Andróide Snooker). No final, Ploid morre após lutar com Saturno e Mercúrio e descobrir que é um robô (Mercúrio menciona que o verdadeiro professor Ploid, cujo nome verdadeiro era Arthur C. Ploid, faleceu em 1939).
  • Luna, a Rainha das Bestas (ビーストマスタールナ, Biisuto Masutā Runa?, 25-34): Irmã de Eishtein, surge no episódio 25 para substituí-lo e vingar sua morte.Mas no meio da missão,acaba se apaixonando por seu inimigo,o líder dos Cybercops Akira.Por causa desse amor, desiste da vingança,trai a Destrap e entrega sua vida. É a antítese de seus colegas: prefere se fantasiar de vilã típica de seriados japoneses a adotar uma postura sisuda de cientista, se autodenominando "Rainha das Bestas". Passa a controlar os Ominus construídos pelo irmão, além de seus quatro guerreiros guarda-costas chamados coletivamente de "Anel Negro" (Shitenou, no original). Luna também é uma andróide criada por Kageyama, e foi destruída logo após a fusão deste com o computador Führer, quando morre para salvar Akira.

Além disso, a Destrap às vezes lançava mão de andróides de baixo poder de fogo: eram chamados coletivamente de "Guerrilheiros" ou "Siliconióides", e se pareciam com seres humanos usando óculos escuros e uniforme de camuflagem. Sob os óculos, se escondiam olhos biônicos e circuitos expostos.

Cyber Arms e Cyber Weapons[editar | editar código-fonte]

Por meio de um moderno sistema, o ZAC tem a sua disposição uma câmara de armamentos, chamada de Câmara Escura (ブラックチャンバー, Burakku Chanbā?), a qual mantém as Cyber Arms (サイバーアーム, Saibā Amu?) e a Cyber Weapons (サイバーウェポン, Saibā Uepon?). Através de dutos de transporte, as armas são transportadas a qualquer parte da cidade. O acesso à câmara se dá através de cartões magnéticos, próprios de cada Cybercop.

  • Cyber Weapon #001 - Cyber Fire Slugger (サイバーファイヤースラッガー, Saibā Faiyā Suraggā?): Potente lançador de rajadas, pode abrir fendas, destruir dirigíveis, prédios etc. É uma arma que necessita de altura, força e peso para manipulá-la, por isso se acopla melhor a Marte.
  • Cyber Weapon #002 - Cyber Mega Storm (サイバーメガストーム, Saibā Mega Sutōmu?): Potente lançador múltiplo de mísseis, próprio para atacar vários inimigos de uma vez só. É possível lançar um de cada vez ou todos, se assim preferir. Por exigir altura, peso e força, se adapta melhor a Marte. No entanto, possui apenas 6 cartuchos de munição.
  • Cyber Arm #001 - Cyber Tryshot (サイバートライショット, Saibā Toraishotto?): Uma metralhadora portatil de grande poder de fogo.
  • Cyber Arm #002 - Cyber Diskrusher (サイバーディスクラッシャー, Saibā Disukurasshā?): Possui uma serra giratória com uma lâmina poderosa, que possibilita o corte de qualquer coisa. Tem também a lâmina auxiliar, usada como se fosse uma tesoura.
  • Cyber Arm #003 - Cyber Slash Caliber (サイバースラッシュキャリバー, Saibā Surasshu Kyaribā?): Sabre que possui um poder letal incrível, podendo cortar praticamente qualquer coisa.
  • Cyber Arm #004 - Cyber Voltwinder (サイバーボルトワインダー, Saibā Borutouindā?): Possui um cabo de aço e uma presa na ponta, ideal para escaladas e resgates.
  • Cyber Arm #005 - Cyber Rockbuster (サイバーロックバスター, Saibā Rokkubasutā?): Uma poderosa furadeira capaz de destruir qualquer superfície rochosa. Útil para esburacar pedras ou paredes.
  • Cyber Arm #00X - Cyber Thunder Arm (サイバーサンダーアーム, Saibā Sandā Amu?): um bracelete futurístico, é a arma pessoal de Júpiter. Quando entra em estado de raiva durante a batalha, Júpiter invoca a Cyber Força (サイバーボミング, Saibā Bomingu, no original?), pela qual se fortalece e chama o Thunder Arm, que vem do futuro através de um portal dimensional semelhante ao que Lúcifer invoca ao vestir sua Unidade. O Cyber Thunder Arm é considerada a "Cyber Arm do futuro", eis que possui um poder de ataque e destruição muito maior do que as outras Cyber Arms e Weapons. Utilizando-o, Júpiter aplica vários golpes:
    • Captador de Energia (ローリングチャージャー, Rōringu Chājā?): Não é propriamente um golpe; Júpiter gira seu braço continuamente até carregar energia suficiente para desferir um de seus golpes. Realizado logo após que o Thunder Arm é invocado.
    • Híper Ataque (ハイパーアタック, Haipā Atakku?): Um soco no peito do oponente. Simples, porém mortal.
    • Híper Tempestade (ハイパーストーム, Haipā Sutōmu?): Um tiro certeiro no inimigo que o destrói no mesmo instante. Usado no episódio 10.
    • Híper Laser (ハイパーレイザー, Haipā Reizā?): Um raio laser que destrói o inimigo instantaneamente. Usado no episódio 13.
    • Thunder Laser (サンダーレイザー, Sandā Reizā?): Um feixe laser que retalha e explode o inimigo.
    • Thunder Magnum (サンダーマグナム, Sandā Magunamu?): Inicialmente, o golpe final padrão de Júpiter. Usado quase sempre logo após o Captador de Energia.
    • Cyber Onda de Choque (サイバニック ウェーブ, Saibanikku Uēbu?): o golpe mais poderoso de Júpiter. Usado pela primeira vez no episódio 23, quando Phylo ajuda Takeda a despertar todo o seu potencial. Essa onda penetra no corpo do oponente e o destroça aos poucos, atordoando-o e dando à Júpiter a oportunidade de contra-atacar.
    • Thunder Gravitador (サイバーグラビトン, Sandā Gurabiton?): Júpiter e Lúcifer combinam seu Cyber Thunder Arm e Gigamax para enfrentar Barão Kageyama que se une a Fuhrer e aos computadores. Sua rajada abre um portal dimensional, que permitiu Júpiter, Lúcifer e Tomoko irem para o século 23.

No Brasil[editar | editar código-fonte]

Em 1990, a série foi licenciada pela Sato Company[2] para ser exibida na Rede Manchete[3] .

O sucesso da série fez com que a série ganha-se uma versão em história em quadrinhos nas revistas Heróis da TV e "Almanaque Cybercop, os Policiais do Futuro" pela Editora Abril, produzidas pelo Estúdio Velpa[4] , a revista Heróis da TV foi criada para substituir a revista O Fantástico Jaspion publicada em 1991 e trazia vários heróis dos tokusatsus (a maioria da Toei Company)[5] .

Em Heróis da TV, o grupo chegou a ter histórias em escritas e desenhadas por Marcelo Cassaro[6] , na edição 16 o roteirista Gérson Teixeira e o desenhista Aluir Amâncio criaram a armadura de Vênus para Tomoko.[7] .

A série também foi exibida pela CNT[3] .

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • O episódio 14 (planejado para ir ao ar em 08 de janeiro) foi ao ar na semana seguinte, em 15 de janeiro de 1989, devido à morte do Imperador Shôwa (em 07 de janeiro).
  • O ator Shogo Shiotani (Akira/Marte) faleceu em 5 de maio de 2002. Segundo entrevistas, ele possuía um forte vínculo com seu personagem e com o seriado, e teria tentado produzir uma nova versão de Cybercops nas décadas de 90 e 2000, continuando a série de televisão original. Porém, essa idéia não foi acolhida por nenhum estúdio, o que o desmotivou e agravou seu transtorno bipolar. Devido a uma crise depressiva atribuída a este fracasso, o ator cometeu suicídio jogando-se de um prédio na região de Dougenzaka, bairro de Shibuya, em Tóquio. (fonte: Wikipedia japonesa)
  • O nome "Kageyama" significa "montanha da sombra" (kage = sombra, yama = monte ou montanha). Para evitar uma cacofonia, os dubladores pronunciavam o nome propositalmente como "Kajeyama", mas a pronuncia correta é, literalmente, "Kagueyama".
  • Coincidência ou não, originalmente o nome "Lúcifer" que significa -"o portador da luz"- era como os romanos denominavam o planeta Vênus pelo seu aspecto luminoso, muito antes do nome assumir conotação demoníaca com a crença judaico-cristã; recentemente na série de romances 2001, 2010, 2061 e 3001, de Arthur C. Clarke, "Lúcifer" é o nome com que se passa a chamar o planeta Júpiter após este ser transformado pelos misteriosos monolitos negros em uma estrela de baixa intensidade (veja o verbete estrela-anã).
  • A frase que Júpiter proferia antes de invocar a Cyberforça foi adaptada na dublagem. No original, Júpiter dizia "Yurusanee!" (許さねえ Yurusanee), uma versão coloquial de "Yurusanai" (許さない Yurusanai), que significa "Não perdôo!". Na versão dublada, Jupiter passou a dizer "Agora chega!" ou "Já chega!". Da mesma forma, o termo "Cyberforça" foi criado pela dublagem; no original, o fenômeno de fortalecimento de Júpiter chama-se Cyber Boming e ao invocá-lo, o mesmo diz "Cyber Guilty!" (サイバーギルティ, Saibā Girutī?).
  • O golpe Cyber Onda de Choque (Cybernic Wave, no original), desferido por Júpiter, é baseado no Meteoro de Pegasus desferido por Seiya em Cavaleiros do Zodíaco.
  • Cybercops foi uma tentativa da Toho de realizar uma série nos moldes de um Sentai. Prova disso é que no mangá japonês, Tomoko ganha uma Unidade e luta ao lado dos heróis com o codinome Vênus. Originalmente na série, Tomoko também vestiria a Unidade, porém a produtora não teve dinheiro para construir mais uma armadura e apenas os quatro homens as tiveram. Tal situação foi adaptada ao roteiro, no episódio A Revolta de Tomoko, em que Tomoko abandona os Cybercops para dar aulas em uma academia de polícia feminina. Neste episódio, Shimazu explica para a garota que ela não recebeu uma Unidade devido dos enormes gastos financeiros com a construção das outras Unidades, cujo custo de cada uma, segundo a capitã, era de 10 aviões de guerra cada.
  • A série foi filmada utilizando-se do sistema BetaCAM, da Sony, formato de vídeo que foi muito popular no Brasil nos anos 80. Em decorrência disso, não havia película, a qual se insere na filmagem para sobrepôr os efeitos conhecidos (laser de espadas, tiros, etc). Assim, os efeitos especiais tiveram um padrão muito abaixo do nível, até mesmo para a época em que a série foi produzida (um exemplo é a explosão do alojamento no episódio 32: além de o efeito ter sido sobreposto à cena, pode-se ver também uma série de pixels negros por trás da explosão, indicando que o efeito foi filmado separadamente antes de ser inserido). Também, em razão disso, era nítido que as armaduras da série eram feitas de borracha e fibra de vidro, já que a película, que disfarça tais detalhes, não estava presente.
  • O sucesso da série no Brasil pode ser explicado pela combinação de alguns fatores. Apesar de um orçamento modesto (até mesmo para os padrões de uma série de tokusatsu), efeitos especiais nem sempre convincentes (em razão de problemas ocasionados pelo próprio formato Betamax, citado anteriormente), Cybercops possuía um roteiro original, com uma história bem-elaborada e relativamente verossímil, até mesmo para um tokusatsu. Além disso, foram evitados muitos clichês do gênero, que eram usados e abusados pela Toei, como robôs gigantes, super-bazucas, nomes dos personagens previsíveis, como "Red", "Blue", "Black", e outros.
  • Outro ponto forte da série foi a dublagem. Ao invés da Álamo, optou-se por contratar os estúdios BKS. Cybercops é lembrado pelos fãs por possuir uma excelente dublagem.
  • A muleta que Takeda usa no episódio 16 não é encenação; o ator Yuki Yoshida se machucou durante as gravações da série e torceu o pé direito. (fonte: Wikipedia japonesa)
  • Á exceção de Júpiter (cujo dublê era o suit-actor profissional Riichi Seike), os suit actors de Marte, Saturno, Mercúrio e Lúcifer eram os próprios atores (Shogo Shiotani, Ryuji Mizumoto, Ryoma Sasaki e Takashi Koura). Em diversos momentos da série, é possível ver os rostos dos atores por baixo do visor e reconhecê-los, devido à semi-transparência das lentes dos capacetes. Todos pertenciam ao Japan Action Club (atual JAE - Japan Action Enterprise) e eram dublês profissionais. Shiotani era membro veterano até sua morte, e Koura é veterano até hoje (fonte: Wikipedia japonesa).
  • Os atores Mika Chiba (Tomoko) e Yuki Yoshida (Takeda) contracenaram juntos novamente em 2003, na série Chouseishin Gransazer, na qual ambos interpretaram, respectivamente, a alienígena Karin e o capitão Soichiro Okita.
  • No início do episódio 33, a música executada em cena chama-se Brand New Tomorrow, e é cantada por Mika Chiba.
  • Do elenco de dublagem brasileira já faleceram Hélio Porto (Pylo), Mário Vilela (algumas pontas), Eleu Salvador (algumas pontas) e Francisco Borges (Capitão Oda; falecimeto mais recente).
  • Na época da série, Hiroshi Nishikawa (cantor da abertura) e Mika Chiba (Tomoko/cantora do enceramento) tinham respectivamente 18 e 16 anos.
  • Um ano antes de entrar para o elenco da série, o ator Ryoma Sasaki chegou a realizar testes para fazer o papel do protagonista Kotaro Minami em Kamen Rider Black. Chegou às etapas finais para ser selecionado, mas Tetsuo Kurata acabou ganhando o papel.

Lista de episódios[editar | editar código-fonte]

  1. A Chegada de Júpiter (最強の刑事! ジュピター登場, Saikyō no Keiji! Jupitā Tōjō?)
  2. O Desaparecimento da Cidade do Futuro (街がしずむ! 海上都市を救え, Machi ga Shizumu! Kaijō Toshi o Sukue?)
  3. O Combate ao Tanque Cyborg (激突! サイボーグタンク!, Gekitotsu! Saibōgu Tanku!?)
  4. Pânico na Cidade! A Ameaça do Computador (交通パニック! コンピューターの罠, Kōtsu Panikku! Konpyūtā no Wana?)
  5. Um Príncipe em Apuros (危うし王子! ダークゾーンからの脱出, Ayaushi Ōji! Dāku Zōn kara no Dasshutsu?)
  6. O Rapto de Oda! O ZAC em Apuros (狙われた織田! ZAC大ピンチ, Nerawareta Oda! ZAC Dai Pinchi?)
  7. O Avião de Combate Ataca a Metrópole (殺人ジェット!! 東京市街戦, Satsujin Jetto!! Tōkyō Jigaisen?)
  8. A Usina de Energia Por um Triz (危うし電子ダム! 東京暗黒作戦, Ayaushi Denko Damu! Tōkyō Ankoku Sakusen?)
  9. Segurança em Risco: Corra, Blade Liner! (激走マシン!! ブレードライナー登場, Gekisō Mashin!! Burēdo Rainā Tōjō?)
  10. Arrepios no Hotel Mal-Assombrado (幽霊ホテル!? ゾンビがいっぱい, Yūrei Hoteru? Zonbi ga Ippai?)
  11. Ameaça na Auto Estrada: Surge o Tanque Aéreo (空とぶ戦車!! ハイウェーの死闘, Sora Tobu Sensha!! Haiuē no Shitō?)
  12. O Menino e o Dragão (ドラゴンが舞う! ふしぎなXマス, Doragon ga Mau! Fushigi na X Masu?)
  13. Satélite Ameaça Destruir Tóquio (衛星が落ちる! ジュピター殉職!?, Eisei ga Ochiru! Jupitā Junshoku!??)
  14. O Segredo de Takeda (武田の秘密!! まぼろしの未来を見た, Takeda no Himitsu!! Maboroshi Mirai o Mita?)
  15. Júpiter, a Esperança do Futuro (未来を変えろ!! 希望の戦士ジュピター, Mirai o Kaero!! Kibō no Senshi Jupitā?)
  16. Lúcifer, o Emissário do Demônio (地獄の使者!? ルシファー登場, Jigoku no Shisha!? Rushifā Tōjō?)
  17. O Desafio de Lúcifer (ルシファーの逆襲!! 悪魔の挑戦状, Rushifā no Gyakūshū!! Akuma no Chōsenjō?)
  18. Cristalo, a Força Dominadora (ボミング不能!! 巨大UFO現わる, Bomingu Funō!! Kyodai UFO Arawaru?)
  19. A Revolta de Tomoko (上杉の反乱!! 危ない女刑事, Uesugi no Hanran!! Abunai Onna Keiji?)
  20. O Segredo dos Cybercops (うなる必殺武器!! ギガマックスの威力, Unaru Hissatsu Buki!! Gigamakkusu no Iryoku?)
  21. A Hora da Verdade (5人目のコップ!? 究極のサイバー・ルシファー, Goninme no Koppu!? Kyūkyoku no Saibā Rushifā?)
  22. Os Falsos Cybercops (にせサイバー!! ZAC絶体絶命, Nise Saibā!! ZAC Zettaizetsumei?)
  23. O Homem de Hong Kong (最後の必殺技!! サイバニック・ウェーブ, Saigo no Hissatsu Waza!! Saibānikku Uēbu?)
  24. O Ataque dos Mísseis Subterrâneos (ミサイル発進!! 激突デストラップ基地, Misairu Hasshin!! Gekitotsu Desutorappu Kichi?)
  25. A Vingança de Luna (恐怖の女戦士! ルナ登場, Kyōfu no Josenshi! Runa Tōjō?)
  26. A Fortaleza Inimiga (見えない要塞をたたけ!!, Mienai Yōsai o Tatake!!?)
  27. Falha na Unidade Cyber (こわれたサイバービット!!, Kowareta Saibā Bitto!!?)
  28. O Dirigível Bomba (シティ空爆! 飛行戦爆弾, Shiti Kūbaku! Kikōsen Bakudan?)
  29. Tomoko na Mira da Destrap (上杉暗殺! いそげコップ, Uesugi Ansatsu! Isoge Koppu?)
  30. A Carga da Morte (悪魔の山を走りぬけ!!, Akuma no Yama o Hashirinuke!!?)
  31. O Roubo do Cyber Thunder Arm (奪われたサンダーアーム, Ubawareta Sandā Āmu?)*
  32. Ataque ao Alojamento dos Cybercops (おそわれたロフト!!, Osowareta Rofuto!!?)*
  33. Proteção ao Trem Expresso (リニアカーをまもれ!, Rineakā o Mamore!?)*
  34. Neo Tóquio em Perigo: A Vitória Final (デストラップのさいご!!, Desutorappu no Saigo!!?)*
  35. Request Top 10 Especial Parte 1 (リクエスト・トップ10特集 Part1, Rikuesuto Toppu Ten Tokushū Pātto Wan?)**
  36. Request Top 10 Especial Parte 2 (リクエスト・トップ10特集 Part2, Rikuesuto Toppu Ten Tokushū Pātto Tsu?)**
  • * Exibidos apenas para algumas cidades do Brasil.
  • ** Especiais que contém melhores momentos, bastidores e mensagens de fãs.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Atores japoneses[editar | editar código-fonte]

Atores Convidados[editar | editar código-fonte]

Dubladores brasileiros[editar | editar código-fonte]

  • estúdio - BKS

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

OST[editar | editar código-fonte]

  • Ashita E No Sakebi (Cyber Heart), por Hiroshi Nishikawa (abertura)
  • Honoo no Messeji, por Norio Sakai
  • Let It Go, por Norio Sakai
  • Into The Night, por Mika Chiba
  • Brand New Tomorrow, por Mika Chiba (2º encerramento - episódio final)
  • Tsuioku no Jupiter, por Norio Sakai
  • Shooting Star, por Mika Chiba (1º encerramento - episódios 1-33)
  • Shooting Star - Versão 2, por Mika Chiba

BGM[editar | editar código-fonte]

Todas as músicas por Ichirou Niita.

  • Zac no Nitijou
  • Kessen
  • Lúcifer
  • Eye Catch
  • Destrap
  • Hishimi
  • Mirai no Kioku
  • Shouri
  • ZAC
  • Aku
  • Sentou
  • Shukkin
  • Yokoku

Referências

  1. Os juízes do WCS 2008. Henshin! - Editora JBC/UOL.
  2. , Sônia Luyten hedra, Cultura pop japonesa, 94, 2005. ISBN ISBN 9788587328892
  3. a b Renato Viliegas (2000). "Revista Henshin! #8 - Se não fosse por eles..." , Editora JBC. ISSN 1518-3785
  4. Giuliano “Juba” Peccilli (29/11/2006). Os mangás de tokusatsu no Brasil. UOL.
  5. Mágico. O Fantástico Jaspion. RedeRPG.
  6. Carlos Costa (02/02/2004). Entrevista: Marcelo Cassaro. HQManiacs.
  7. Gérson L. Teixeira, Aluir Amancio. (Abril de 1993) Heróis da TV #16 - Com vocês... a Unidade Vênus!. Editora Abril

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]