Cyril Toumanoff

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Cyril Toumanoff, nascido Kirill Lvovitch Tumanov (em russo: Кирилл Львович Туманов; São Petersburgo, 12 de outubro de 1913 - Roma, 4 de fevereiro de 1997), foi um historiador naturalizado estado-unidense especialista em história e genealogia da Geórgia e Armênia, se dedicando também a história bizantina e sua relação com o Cáucaso.

Suas obras influenciaram significativamente o conhecimento ocidental sobre o Cáucaso Medieval1 , sendo considerado para a historiografia ocidental a principal (se não a única) fonte de informações sobre a genealogia dos nobres georgianos e armênios.

Família[editar | editar código-fonte]

Kirill nasceu em São Petersburgo, filho de um oficial militar do Exército Russo. Seu pai possuía ascendência da família principesca armênio-georgiana dos Tumanishvili2 (em georgiano: თუმანიშვილი), cujos ancestrais migraram de sua terra natal na Cilícia Armênia no século XV.1 Esta família está na lista dos príncipes georgianos que foram anexados ao Tratado de Georgievsk realizado entre o Rei Erekle II da Geórgia e a Imperatriz Catarina II da Rússia em 1783. Em 6 de dezembro de 1850 os Tumanishvili foram oficialmente inscritos na lista imperial russa das famílias principescas georgianas como knyaz Tumanov.3 A mãe de Toumanoff, Elizabeth Zhdanova, era descendente de uma série de famílias nobres russas, com laços genealógicos com a nobreza européia ocidental.1

Carreira[editar | editar código-fonte]

Os pais de Toumanoff fugiram da Revolução de Outubro em São Petersburgo em 1917. Seu pai se juntou ao Exército Branco durante a Guerra Civil Russa. Cyril Toumanoff foi inicialmente protegido pelos seus avós maternos em Astracã. Em 1928, o pai de Toumanoff pode se exilar nos Estados Unidos, trazendo seu filho consigo. Cyril frequentou a Lennox School onde se graduou e ingressou na Universidade de Harvard em 1931. Seus educadores John Coddington e Robert P. Blake o ajudaram a garantir o financiamento para viajar a Bruxelas para estudar Armenologia com Nicholas Adontz e então a Berlim, onde estudou Georgiano com Michael Tsereteli.1 Durante estes anos, Toumanoff se converteu ao Catolicismo Romano, que causou uma reuptura de relações entre ele e seu pai, terminando somente quando os dois se reconciliaram no leito de morte do último, em 1943.1

Toumanoff obteve um doutorado pela Universidade de Georgetown em 1943 e logo aceitou lá uma posição que ocupou até sua aposentadoria como professor emérito de história em 1970. Posteriormente se mudou para Roma.1 Uma autoridade reconhecida em questões nobiliárquicas e dinásticas, Tournanoff foi também um Cavaleiro Professo da Ordem Soberana Militar de Malta, Alto Consultor Histórico, Grande Magistério,4 e Grão Prior da Boêmia.1

Cyril Toumanoff morreu em 1997 em Roma com 83 anos.1 Ele foi interrado na capela dos Guerreiros de Matal em Campo di Verano, Roma.5

Publicações[editar | editar código-fonte]

  • (em inglês) On the Relationship between the Founder of the Empire of Trebizond and the Georgian Queen Thamar, Speculum, 15 (1940).
  • (em inglês) Medieval Georgian Historical Literature (VIIth-XVth Centuries), Traditio 1 (1943).
  • (em inglês) The old Manuscript of the Georgian Annals: The Queen Anne Codex (QA) 1479-1495 Traditio 5 (1947)
  • (em inglês) The Early Bagratids. remarks in connexion vith some recent publications, Le Museon 62 (1949).
  • (em inglês) The Fifteenth-Century Bagratids and the institution of Collegial Sovereignty in Georgia, Traditio 7 (1949-1951)
  • (em inglês) Christian Caucasia between Byzantium and Iran. New light from Old Sources, Traditio 10 (1954).
  • (em francês) La noblesse géorgienne sa genèse et sa structure, Rivista Araldica, Sett (1956).
  • (em inglês) Chronology of the Kings of Abasgia and other problems, Le Museon,69 (1956)
  • (em inglês) Caucasia and Byzantine studies, Traditio 12 (1956)
  • (em inglês) The Bagratids of Iberia from the Eight to the Eleven Century, Le Museon 74 (1961)
  • (em inglês) The dates of the Pseudo-Moses of Chorence, Handes Amsorya,75 (1961)
  • (em inglês) Studies in Christian Caucasian History, Georgetown University Press, (1963).
  • (em inglês) The Cambridge Medieval History IV cap XIV "Armenia and Georgia", nouv.éd 1966.
  • (em inglês) Chronology of the Early Kings of Iberia, article dans Traditio 25 (1969)
  • (em inglês) The Mamikonids and the Liparitids, Armeniaca Venise (1969).
  • (em inglês) The Third-Century Armenian Arsacids: A chronological and Genealogical Commentary, revue des études arméniennes no 6 (1969) pages 233 à 281.
  • (em inglês) Caucasia and Byzantium, Traditio,27 (1971)
  • (em francês) L’Ordre de Malte dans l’Empire de Russie : Grand-Prieuré Catholique de Russie, Rivista Araldica, Maggio-Giugno (1973)
  • (em francês) Manuel de généalogie et de chronologie pour l’histoire de la Caucasie chrétienne (Arménie, Géorgie, Albanie), Éd. Aquila, Rome, (1976).
  • (em francês) Aransahikides ou Haykides ? Derniers rois de Siounie, Handes Amsorya (1976)
  • (em francês) Les Maisons Princières Géorgiennes de l’Empire de Russie, Rome, (1983).
  • (em inglês) The Albanian Royal Succession, Le Museon 97 (1984).
  • (em inglês) The Social Myth: Introduction to Byzantinism, Viella libreria editrice, Rome (1984).
  • (em inglês) Heraclids and the Arsacids, revue des études arméniennes no 19 (1985).
  • (em inglês) Problems of Aransahikid Genealogy, Le Museon 98 (1985).
  • (em francês) Les dynasties de la Caucasie chrétienne de l’Antiquité jusqu’au xixe siècle ; Tables généalogiques et chronologiques, Rome, 1990.

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d e f g h Robert H. Hewsen. "In Memoriam: Cyril Toumanoff." Journal of the Society for Armenian Studies. Vol. 8, 1995, 5–7.
  2. Rapp, Stephen H. (2003), Studies In Medieval Georgian Historiography: Early Texts And Eurasian Contexts, p. 16. Peeters Bvba, ISBN 90-429-1318-5.

    For the present investigation no single scholar's body of work has had a greater impact than that of Cyril Toumanoff (1913 -1997). Born in St.Petrburg of an old Armeno-Georgian noble house (Tumanian, Tumanishvili), Toumanoff emigrated to the United States in 1928. He went on to earn his doctorate from Georgetown University in 1943 and immediately accepted a position there, holding it until his retirement in 1970.

  3. Любимов С.В. Титулованные роды Российской империи: Опыт подробного перечисления всех титулованных российских дворянских фамилий, с указанием происхождения каждой фамилии, а также времени получения титула и утверждения в нем / Гос. публ. ист. б-ка России. – М.: ФАИР-ПРЕСС, 2004. с. 368.
  4. McHugh, Rosita (1996), The Knights of Malta: 900 years of care, p. xix. Irish Association of the Sovereign Military Hospitaller Order of St. John of Jerusalem, of Rhodes, and of Malta, ISBN 0-9525810-0-0.
  5. А. А. Шумков, М. Ю. Медведев (1997), Дворянский календарь: справочная родословная книга российского дворянства, т. 4, с. 102. Санкт-Петербургское Дворянское Собрание.