Década perdida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A década perdida é uma referência à estagnação econômica vivida pela América Latina durante a década de 1980, quando se verificou uma forte retração da produção industrial e um menor crescimento da economia como um todo.[1] Para a maioria dos países, a década de 80 é sinônimo de crises econômicas, volatilidade de mercados, problemas de solvência externa e baixo crescimento do PIB ou no caso do Brasil houve inclusive queda.[1]

No Brasil, a década de 80 trouxe o final do ciclo de expansão vivido nos anos 70 (milagre econômico[2] ).

Possui por características grande desemprego, estagnação da economia e índices de inflação extremamente elevados. Houve também, na década perdida, perda do poder de consumo da população. Na década perdida há um aumento da dívida externa fazendo que aumente o déficit fiscal.[1]

No Japão[editar | editar código-fonte]

Houve também os dez anos de colapso da economia japonesa na década de 1990, mais precisamente dos anos de 1986 até o ano 2003[3] . No Japão, o período também ficou conhecido por década perdida (失われた10年, Ushinawareta juunen?).

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.