Da Virtude

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Da virtude (em grego antigo: Περὶ Ἀρετῆς; em latim: De Virtute[1] ) é um diálogo socrático atribuído a Platão, mas considerado espúrio. Nesta obra, Sócrates discute com um amigo questões sobre se a virtude pode ser ensinada.[2] Para responder a esta questão, o autor do diálogo faz pouco mais do que copiar algumas passagens da obra Mênon quase que palavra por palabra.[3]

Referências

  1. Henri Estienne (ed.), Platonis opera quae extant omnia, Vol. 3, 1578, p. 368.
  2. Plato; John M. Cooper; D. S. Hutchinson (1997). Complete Works. Hackett Publishing. ISBN 1-60384-672-7.
  3. W. K. C. Guthrie; William Keith Chambers Guthrie (1986). A History of Greek Philosophy: Volume 4, Plato: The Man and His Dialogues: Earlier Period. Cambridge University Press. p. 398. ISBN 978-0-521-31101-4.
  • ¤ Não é da autoria de Platão segundo a maioria dos estudiosos
  • † Não é geralmente aceito pelos estudiosos
  • ‡ Somente trechos têm a autoria comprovada.