Daca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Daca
Pontos turísticos de Daca.
Apelido: "Cidade das mesquitass;<be/>Capital mundial do riquixá"
Daca em destaque no centro do país
Daca em destaque no centro do país
Coordenadas 23° 42' N 90° 22' 30" E
País  Bangladesh
Divisão Dhaka
Fundação 1608
Prefeito Sadeque Hossain Khoka
Área  
  Total 360 km²
  Metropolitana 1.325 km²
Altitude 4[1] m
População  
  Cidade (2008 estimada[2] ) 7000940
  Metro 12797394
Fuso horário
  Verão (DST)
BST (UTC+6)
BDST (UTC+7)
Gentílico: Dhakaiya
Taxa de alfabetização: 62.3%
Código Postal: 1000
Website: www.dhakacity.org

Daca[3] [4] [5] (em bengali: ঢাকা, AFI: [ˈɖʱaka];, também traslit. como Dhaka,[carece de fontes?] Daka,[carece de fontes?] Dacca[carece de fontes?] ou Dhaca[carece de fontes?]) é a capital e a maior cidade do Bangladesh e da Divisão de Daca. A cidade possui população de aproximadamente 7 milhões de habitantes e a região metropolitana 12,8 milhões, estimativas para 2008.[2]

Situada na margem norte do rio Buriganga, é conhecida como a "Cidade das Mesquitas". Seus principais monumentos são o antigo palácio de Ahsan Manzil, o inacabado Forte de Lalbagh, construído em 1678, a mesquita de Hoseni Dalan, e o museu nacional.

Antigo centro de comércio, a história de Daca remonta ao século XI, mas a cidade começa a ganhar importância ao se tornar a capital da província de Bengala, durante o domínio mogol.

Cedida aos britânicos em 1765, tornou-se capital do Paquistão Oriental, em 1947, e da actual república do Bangladesh, em 1971.

Fica em seu território a cidade de Bashundhara City que é o maior centro comercial da Ásia do Sul.

História[editar | editar código-fonte]

Lalbagh Fort, construído em meados do século XVII por Shaista Khan

A existência de povoados urbanizados na área que hoje corresponde a Daca data do século VII. A área da cidade era controlada pelo reino budista de Kamarupa e pelo Império Pala antes de ter passado ao controlo da dinastia Sena, hindu, no século IX.[6] O nome da cidade poderá ter origem na fundação do templo da deusa Dhakeshwari por Ballal Sena no século XII.[7]

Daca e a área circundante foram identificadas como "Bengala" por volta dessa época. A cidade propriamente dita consistia em alguns centros mercantis como os bazares Lakshmi, Shankhari e Tanti, e as zonas de Patuatuli, Kumartuli, Bania Nagar e Goal Nagar. Depois da dinastia Sena, Daca foi sucessivamente regida pelos governadores túrquicos e pashtun descendentes do Sultanato de Deli antes da chegada dos mogóis em 1608.[8]

O desenvolvimento populacional deu-se de forma significativa quando a cidade foi feita capital de Bengala sob o Império Mogol em 1608.[9] Mughal subahdar Islam Khan foi o primeiro administrador da cidade.[10] Khan nomeou a cidade "Jahangir Nagar" (Cidade de Jahangir) em honra do imperador Mughal Jahangir, embora este nome foi caiu logo após a morte de Jahangir. A expansão principal da cidade ocorreu sob Mughal geral Shaista Khan.[11] [12] A cidade, então, media 19 por 13 quilómetros, com uma população de quase um milhão de pessoas.[13] A cidade passou para o controle do British East India Company em 1765 após a Batalha de Plassey. A população da cidade diminuiu drasticamente durante este período como a proeminência da Calcutá rosa,[14] mas o desenvolvimento material e modernização eventualmente seguido. Um moderno sistema de abastecimento de água cívica foi introduzido em 1874 e de fornecimento de electricidade, lançada em 1878.[15] [16] A Daca Cantonment foi estabelecido perto da cidade, servindo como base para o Reino Unido e soldados bengali[12]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Imagem de Bangladesh captada por um satélite da NASA.

Daca está situada no centro de Bangladesh, nas coordenadas 23° 42′ N 90° 22′ E, às margens do rio Buriganga e próxima ao Delta do Ganges. A cidade de Daca (DCC - Dhaka City Corporation) cobre uma área de 360 km² e a região metropolitana (DSMA - Dhaka Statistical Metropolitan Area) 1.325 km².[17] Esta zona asiática é caracterizada por uma vegetação tropical e um solo úmido, que se encontra ao nível do mar. Isto faz com que Daca seja suscetível a inundações durante as épocas das monções, assim como a fortes chuvas e ciclones.

Clima[editar | editar código-fonte]

Daca possui um clima quente, chuvoso e úmido. A cidade se encontra dentro da zona climática das monções. Daca possui uma temperatura média de 26 °C, que varia de 19 °C em janeiro a 29 °C em agosto.[18] Aproximadamente 80% das chuvas, com média anual 1.979 mm, ocorrem entre maio e setembro.[18] O meio ambiente de Daca se encontra seriamente ameaçado pela poluição causada pela rápida expansão da cidade, pelo tráfego de automóveis e pelas atividades industriais. A contaminação do ar e da água vem aumentando por causa dos engarrafamentos frequentes e dos dejetos industriais, este é um problema que afeta a saúde pública e a qualidade de vida na cidade.[19] Os aquíferos e zonas úmidas dos arredores de Daca encontram-se em extinção devido a diversas causas. A poluição e a erosão dos habitats naturais ameaçam destruir a biodiversidade da região.[19]


Nuvola apps kweather.svg Dados climatológicos para Daca Weather-rain-thunderstorm.svg
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima registrada (°C) 29 34 38 39 39 39 38 37 36 34 32 30 39
Temperatura máxima média (°C) 24 27 31 32 32 31 31 31 31 31 28 25 29
Temperatura mínima média (°C) 14 17 22 25 26 27 27 27 27 25 21 16 23
Temperatura mínima registrada (°C) 9 9 14 19 21 22 24 23 21 19 12 10 9
Precipitação (mm) 7,6 20,3 58,4 116,8 266,7 358,1 398,8 317,5 256,5 162,6 30,5 5,1 1 978,7
Fonte: weatherbase.com [18] 19/12/2009

Demografia[editar | editar código-fonte]

Mulheres em Daca
Homens em Daca

A população da cidade de Daca (DCC - Dhaka City Corporation) é de aproximadamente 7 milhões de habitantes, a Região metropolitana de Daca (DSMA - Dhaka Statistical Metropolitan Area), também chamada de Grande Daca, possui aproximadamente 12,8 milhões de habitantes, estimativas para 2008,[2] em combinação com outras pequenas cidades e vilas próximas ao aglomerado. O crescimento populacional da cidade é um dos mais elevados entre as cidades asiáticas e com notável destaque no cenário mundial, crescendo em média 4,2% ao ano. O contínuo crescimento populacional reflete a contínua migração de pessoas oriundas das áreas rurais para a região de Daca e outras cidades da Grande Daca. Essa constante migração proveniente da área rural chegou a representar 60% de todo o crescimento populacional da cidade nos anos de 1960 a 1970. Mais recentemente, a população da cidade também cresceu com a expansão dos limites territoriais da cidade, um processo que adicionou mais de um milhão de pessoas para a cidade na década de 1980. De acordo com a Far Eastern Economic Review, a área metropolitana de Daca terá, até 2025, cerca de 25 milhões de habitantes.[20]

A taxa de alfabetização da cidade está estimada em 62,3%. A população da cidade é composta por pessoas de praticamente todas as regiões de Bangladesh. Os habitantes de origem mais antiga na cidade são conhecidos como dhakaia e possuem dialeto e cultura distintos. Alguns povos tribais residem na cidade, como os Rohingya, Santal, Khasi, Garo, Chakma e povos Mandi, estimados entre 150.000 a 20.000.[21] Daca também possui uma grande população estrangeira, com destaque para imigrantes chineses, coreanos e indianos, que imigram para o país para trabalhar em cargos executivos em diferentes indústrias. Quase todos os residentes de Daca falam o idioma bengali, a língua nacional. Daca também possui muitos dialetos e línguas regionais como Chittagonian e Sylheti, que são faladas por alguns segmentos da população. O inglês é falado por um grande segmento da população, especialmente para fins comerciais.

Religião[editar | editar código-fonte]

O Islamismo é a religião dominante da população de Daca, com a maioria deles pertencentes à seita sunita. Há também uma pequena comunidade xiita, em crescimento, além de uma comunidade Ahmadiya. Hinduísmo é a segunda maior religião. Há pequenas comunidades budistas e cristãs. Nos últimos anos, Daca registrou um grande número de intolerância religiosa.

Shahid Sriti Stombho - Sohrawardy Uddan.

Censo de 2001[editar | editar código-fonte]

O último censo realizado em 2001 apontou os seguintes números:[22]

  • Cidade de Daca: 5.333.571 habitantes, sendo 3.025.395 homens e 2.308.176 mulheres, distribuídos em 1.111.588 moradias;
  • Região Metropolitana de Daca: 9.672.763 habitantes, sendo 5.382.233 homens e 4.290.530 mulheres, distribuídos em 2.071.946 moradias.

Economia[editar | editar código-fonte]

Área comercial de Motijheel.
Kawran Bazar um dos mais importantes centro de negócios em Dhaka

Daca é o coração comercial de Bangladesh. A cidade tem uma população de classe média crescente, atraindo o mercado para o consumidor moderno e bens de luxo. A cidade tem atraído, historicamente, um grande número de trabalhadores migrantes. vendedores ambulantes, pequenas lojas, o transporte riquixá, vendedores de beira de estrada, barracas e bancas, empregam um grande segmento da população. Apenas o riquixá emprega cerca de 400.000 pessoas. Metade dos trabalhadores estão empregados em residências e trabalhos informais, enquanto que cerca de 800.000 trabalham na indústria têxtil. Mesmo assim, a taxa de desemprego continua alta, em 23%. Em 2008, O PIB de Daca foi registrado em US$ 78 bilhões. Com uma taxa de crescimento anual de 6,2%, o PIB está projetado atingir US$ 215 bilhões em 2025. Mais de 40% da população vive abaixo da linha da pobreza, incluindo um grande segmento da população vinda das aldeias em busca de emprego, com muitos sobrevivendo com menos de US$ 10 por dia.

Vendedor ambulante em Daca

As principais áreas comerciais da cidade incluem Farmgate, New Market, Gulshan e Motijheel, enquanto Tejgaon e Hazaribagh são as principais áreas industriais. Bashundhara-Baridhara é uma área de desenvolvimento econômico que incluirá indústrias de alta tecnologia, corporações e um grande centro comercial em alguns anos. As Export Processing Zones - EPZ's (Zonas de Processamento de Exportação) em Daca foram criadas para incentivar a exportação de artigos de vestuário, têxteis e outros bens. Daca possui duas EPZ's. Elas abrigam 413 indústrias, que empregam principalmente mulheres. A Bolsa de Valores de Daca localiza-se na cidade, assim como a maioria das grandes multinacionais, incluindo, Citigroup, HSBC Bank Bangladesh, JPMorgan Chase, Standard Chartered Bank (Bangladesh), American Express, Chevron, Exxon Mobil, Total, British Petroleum, Unilever, Nestlé, DHL Express, FedEx e British American Tobacco. Os grandes conglomerados locais, como a Concord, Rangs Group, Beximco Group, Summit Group, Navana Group e Rahimafrooz também têm os seus escritórios localizados em Daca. O desenvolvimento urbano provocou um boom na construção civil; novos altos edifícios e arranha-céus mudaram a paisagem da cidade. O crescimento foi forte especialmente no setor financeiro e bancário, manufaturas, telecomunicações e serviços, enquanto o turismo, hotéis e restaurantes continuam sendo importantes elementos na economia de Daca.

Esporte[editar | editar código-fonte]

Críquete e futebol são os dois esportes mais populares em Daca e em todo o país.[23] Os times são organizados em competições entre outros times da própria cidade ou em torneios nacionais, com um número maior de escolas, faculdades e entidades privadas. O Mohammedan Sporting Club e o Abahani são os dois mais famosos times de futebol e críquete, mantendo uma intensa rivalidade.[24]

Daca se distingue por ter hospedado a primeira partida oficial do test cricket, entre as seleções do Paquistão e da Índia, em 1954.[25] O Estádio Nacional de Bangabandhu era, anteriormente, o principal local para partidas domésticas e internacionais de críquete, mas agora abriga, exclusivamente, partidas de futebol.[25] É um potencial anfitrião para a cerimônia de abertura da Copa do Mundo de Críquete de 2011, bem como de 6 partidas a serem disputadas em Bangladesh.[26] O Conselho de Controle Desportivo de Bangladesh, responsável por promover atividades esportivas em toda a nação, tem sua sede em Daca. A cidade também possui estádios muito utilizados para eventos domésticos, tais como o Sher-e-Bangla Mirpur Stadium (em Mirpur), o Dhanmondi Cricket Stadium e o Outer Stadium Ground.[27] O Dhaka University Ground recebe muitos torneios intercolegiais.[28]

Administração cívica[editar | editar código-fonte]

O município foi fundado em 1 de agosto de 1864 e recebeu o status de corporação em 1978 (Dhaka Municipal Corporation). Em 1990, a corporação passou a chamar Dhaka City Corporation - DCC.[29] A DCC é uma corporação de governo próprio que administra os assuntos da cidade. A área incorporada ao município é dividida em diversas regiões, que recebem o nome de alas. Cada ala elege seus "comissários", ou seja, os representantes responsáveis de elaborar as leis e projetos que regem a cidade de Daca. O prefeito da cidade é eleito por voto popular a cada cinco anos. Sadeque Hossain Khoka é o atual prefeito. A Diretoria de Educação de Daca, orgão mantido e subordinado à prefeitura, é responsável pela gestão de todas as escolas públicas e pela gestão de grande parte das escolas privadas, com exceção das escolas inglesas. A Diretoria de Educação de Daca mantém um conselho de educação para fiscalização das escolas privadas.

Transporte[editar | editar código-fonte]

Daca conhecida como a capital mundial do riquixá

Os ciclo-riquixás são o principal modo de transporte, com cerca de 400.000 riquixás oferecendo serviços de transporte a cada dia - o maior número dentre todas as cidades do mundo.[30] No entanto, apenas cerca de 85.000 riquixás são licenciados e possuem autorização de funcionamento emitido pelo governo da cidade. Os riquixás são uma grande alternativa de transporte, pois possuem um custo relativamente baixo e não são poluentes, no entanto, causam o congestionamento do tráfego e assim, foram proibidos em várias regiões administrativas da cidade. Os ônibus coletivos são operados pela estatal Bangladesh Road Transport Corporation (BRTC) e por empresas privadas de Bangladesh. Táxis e outros automóveis particulares e privados são cada vez mais populares, com um número crescente entre a classe média da cidade. O governo tem supervisionado a substituição de automóveis com maior atividade de funcionamento para outros automóveis chamados de "carros-verdes", que funcionam a gás natural comprimido.

Daca tem 1.868 km de estradas pavimentadas. As estradas da cidade são as principais de Bangladesh e estão conectadas a outras partes do país através também de ligações ferroviárias. O Aeroporto Internacional de Daca é o maior e mais movimentado do país. Ele lida com quase 52% das chegadas e partidas internacionais e domésticas do país.

Educação[editar | editar código-fonte]

Curzon Hall, Universidade de Daca
Universidade de Engenharia e Tecnologia de Bangladesh, em Daca

Daca tem o maior número de escolas, faculdades e universidades de todas as cidades de Bangladesh. O sistema de ensino é dividido em 4 níveis: primário (dos graus 1 a 5), secundário inferior (dos graus 6 a 10), secundário superior (dos graus 11 a 12) e terciário. Os cinco anos do ensino secundário inferior é concluído com um exame chamado Secondary School Certificate (SSC) Examination. Os estudantes aprovados neste exame avançam para dois anos no nível secundário superior, que culmina em um novo exame, o Higher Secondary Certificate (HSC) Examination. O ensino é oferecido principalmente em bengali, mas o inglês também é comumente ensinado e usado. Um grande número de famílias muçulmanas enviam seus filhos para participar de cursos de meio período, ou até mesmo de tempo integral, de educação religiosa, que é transmitida em bengali e árabe em madraçais.[31]

Existem 52 universidades em Daca. O Dhaka College é a mais antiga instituição de ensino superior na cidade e está entre as primeiras estabelecidas na Índia Britânica, fundada em 1840. Desde a independência, Daca presenciou a criação de um grande número de faculdades e universidades públicas e privadas que oferecem cursos de graduação e pós-graduação, bem como uma variedade de programas de doutorado.[32] A Universidade de Daca é a maior universidade pública[33] do país, com mais de 30.000 estudantes e 1.300 funcionários. A universidade possui 18 centros de pesquisa e 70 departamentos, faculdades e institutos.[34] Os melhores instituições de ensino superior incluem a Jahangirnagar University e a Bangladesh University of Engineering and Technology (BUET) (Universidade de Engenharia e Tecnologia de Bangladesh). O Dhaka Medical College e o Sir Salimullah Medical College estão entre as maiores e mais respeitadas escolas médicas do país.[35] Os campus das faculdades de Daca são muitas vezes palco de conflitos políticos.[36] Protestos, greves e violência entre policiais, estudantes e grupos políticos frequentemente perturbam as universidades públicas.[37] [38]

Referências

  1. Dhaka, Bangladesh Map.
  2. a b c Livro de Estatística de 2008 - Bangladesh Bureau of Statistics (janeiro/2009). Página visitada em 19/12/2009.
  3. Porto Editora. Daca. Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa da Infopédia – Enciclopédia e Dicionários Porto Editora. Página visitada em 1 de dezembro de 2012.
  4. Lusa, Agência de Notícias de Portugal. Prontuário Lusa. Página visitada em 10 de outubro de 2012.
  5. Serviço das Publicações da União Europeia. Anexo A5: Lista dos Estados, territórios e moedas. Código de Redacção Interinstitucional. Página visitada em 1 de dezembro de 2012.
  6. Hasna Jasimuddin Moudud. South Asia: Eastern Himalayan Culture, Ecology and People. Dhaka: Academic Press and Publishers, 2001. ISBN 9840801651
  7. Nagendra K. Singh. Encyclopaedia of Bangladesh (Hardcover). [S.l.]: Anmol Publications Pvt Ltd, 2003. p. 19. ISBN 8126113901
  8. Taru Bahl & M.H. Syed. Encyclopaedia of the Muslim World. [S.l.]: Anmol Publications PVT, 2003. p. 55. ISBN 8126114193
  9. Dhaka. Encyclopedia Britannica (2009). Página visitada em 2007-04-23.
  10. Francis Bradley Bradley-Birt. The Romance of an Eastern Capital. [S.l.]: Smith, Elder, & Co, 1906. p. 264.
  11. Banglapedia. Artigo sobre Bangladesh Sangbad Sangstha (em inglês)
  12. a b Roy, Pinaki (2008-07-28). Golden past of olden Dhaka. The Daily Star. Página visitada em 2009-03-21.
  13. M. Atiqullah and F. Karim Khan. Growth of Dacca City: Population and Area (1608–1981). [S.l.]: Social Science Research Project, University of Dacca Press, 1965. p. 6.
  14. M. Atiqullah and F. Karim Khan. Growth of Dacca City: Population and Area (1608–1981). [S.l.]: Social Science Research Project, University of Dacca Press, 1965. p. 7.
  15. H Furumai, F Kurisu & H Katayama. Southeast Asian Water Environment 2: Selected Papers from the Second International Symposium on Southeast Asian Water Environment. [S.l.]: IWA Publishing, 2008. p. 205. ISBN 1843391244
  16. Mohammad Atiqullah & Fazle Karim Khan. Growth of Dacca City: Population and Area, 1608–1981. [S.l.]: University of Dacca, 1965. p. 10.
  17. Área da cidade e região metropolitana (PDF) (junho/2004).
  18. a b c weatherbase.com.
  19. a b Nossas cidades: Especial 15° aniversário (The Daily Star) (HTML) (10-2-2006).
  20. The accumulation of the wretched. Resenha do livro de Mike Davis, Planet of Slums. Por Pepe Escobar. Asia Times, 20 de maio de 2006.
  21. Adivasis in the capital, por Philip Gain. The Daily Star(edição especial do 15°aniversário), 10 de fevereiro de 2006.
  22. População e moradias - censo 2001 (2001).
  23. In: Robert MacHenry. The New Encyclopaedia Britannica. [S.l.]: Encyclopaedia Britannica, 1993. p. 717. ISBN 0852295715
  24. Al Musabbir Sadi (2007-06-17). Tasty derby drawn. The Daily Star.
  25. a b Cricinfo. "Stadium", 2006-09-07. Página visitada em 2006-05-26.
  26. India lands 2011 World Cup final. BBC News. Página visitada em 2006-07-09.
  27. Cricinfo. Grounds – Bangladesh: Dhaka. Página visitada em 2008-03-13.
  28. Muhammad Abdur Rahim. The History of the University of Dacca. [S.l.]: University of Dacca, 1981. p. 161.
  29. Dhaka City Corporation - DCC. Página visitada em 21/12/2009.
  30. [ http://news.bbc.co.uk/2/hi/south_asia/2018535.stm]
  31. T. Neville Postlethwaite. The Encyclopedia of Comparative Education and National Systems of Education. [S.l.]: Pergamon Press, 1988. 130 p. ISBN 0080308538
  32. Kamal Siddiqui. Social Formation in Dhaka City: A Study in Third World Urban Sociology. Dhaka: University Press Limited, 1990. 42 p.
  33. BBC News. Dhaka teachers on violence charge. Página visitada em 15/05/2008.
  34. University of Dhaka (10/09/2006). Univ. Facts. Página visitada em 10/09/2006.
  35. Muhammad Shamsul Huq. Higher Education and Employment in Bangladesh. [S.l.]: UNESCO, 1983. 181 p.
  36. Alistair, Lawson (24/07/2002). Uneasy calm after Bangladesh riot. Página visitada em 03/10/2006.
  37. Hossain, Moazzem (02/09/2002). Bangladesh students call strike. Página visitada em 03/10/2006.
  38. Hossain, Moazzem (02/09/2002). Protests shut Bangladeshi university. Página visitada em 03/10/2006.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do Bangladesh é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.