Dan Carter

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dan Carter
Dan Carter 2011.jpg
Informação pessoal
Nome completo Daniel William Carter
Data de nascimento 05 de março de 1982 (32 anos)
Naturalidade Leeston,  Nova Zelândia
Carreira no Rugby
Situação actual
2003- Flag of New Zealand.svg Nova Zelândia 94 (1.385)

Daniel "Dan" William Carter (Leeston, 5 de março de 1982) é um jogador neozelandês de rugby union que joga na posição de abertura.[1]

É considerado o melhor do mundo em sua posição, com grande velocidade e habilidade para defender, driblar com o corpo e chutar.[1] Estreou pela Seleção Neozelandesa de Rugby, tradicionalmente a mais forte do rugby union,[2] em 2003, no mesmo ano em que debutara no Super Rugby, pelo Crusaders. Em sua primeira partida como All Black, contra o País de Gales, marcou um try, seis conversões e um penal na vitória por 55-3, indo no mesmo ano para a Copa do Mundo.[1]

Em 2005, no mesmo ano em que venceu com o Crusaders pela primeira vez o Super Rugby após perder as duas finais anteriores, foi eleito pela primeira vez o melhor jogador do planeta. Venceu a competição ainda em 2006 e 2008, ano em que experimentou o campeonato francês, pelo Perpignan, onde não se deu bem: uma lesão no tendão de Aquiles fez com que Carter só atuasse cinco vezes pelo novo clube.[1]

Em 2010, de volta ao Crusaders, tornou-se o maior pontuador do Super Rugby, ultrapassando os 1000 pontos. Em 2011, ultrapassou o inglês Jonny Wilkinson como maior pontuador em jogos de seleções.[1] Na seleção, deixou para trás Andrew Mehrtens,[1] um dos grandes nomes da geração da década de 1990,[3] tida como das mais brilhantes entre todos os esportes mesmo sem títulos mundiais.[4] No mesmo ano, recebeu proposta de 4,8 milhões de euros do francês Racing Métro ao longo de três anos de contrato, o que o tornaria o rugbier mais bem pago do mundo.[5] Carter, porém, teve a dor de ser cortado em meio à Copa do Mundo,[6] sediada por seu país, que voltou a vencer a competição após jejum de 24 anos.[7] Em 2012, ao ajudar os All Blacks a vencer todos os compromissos do primeiro The Rugby Championship, foi eleito pela segunda vez o melhor do mundo.[1]

Só outros quatro jogadores, além de Carter, ultrapassaram os mil pontos por seleções: o mencionado Wilkinson, o irlandês Ronan O'Gara, o argento- italiano Diego Domínguez e o galês Neil Jenkins.[8] Carter é quem mais fez, totalizando no momento 1.385.[1]

Referências

  1. a b c d e f g h Dan Carter ESPN Scrum. Visitado em 2 de abril de 2013.
  2. PICCINI, Renato (setembro de 2011). Obsessão. Revista ESPN n. 23. Editora Spring, pp. 78-81
  3. ABREU, Dado (novembro de 2011). All Blacks dos anos 90. Revista ESPN n. 25. Editora Spring, p. 58
  4. ABREU, Dado; LEAL, Ubiratan; MENDES JÚNIOR, Leonardo; SÍMON, Luís Augusto; TOSTÃO (novembro de 2011). 50 maiores equipes da história. Revista ESPN n. 25. Editora Spring, pp. 48-59
  5. Giro de Notícias Portal do Rugby (15 de abril de 2011). Visitado em 4 de abril de 2013.
  6. RAMALHO, Victor (9 de outubro de 2011). All Blacks vencem batalha contra os Pumas Portal do Rugby. Visitado em 2 de abril de 2013.
  7. BRANDÃO, Caio (31 de outubro de 2011). Futebol e Rugby — Parte 9: o Club de Gimnasia y Esgrima de Buenos Aires Futebol Portenho. Visitado em 2 de abril de 2013.
  8. BRANDÃO, Caio (14 de setembro de 2012). História dos Pumas – Parte IV: As primeiras Copas Futebol Portenho. Visitado em 2 de abril de 2013.