Daniel Cargnin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Padre Daniel Cargnin
Paleontologia
Foto no Museu Padre Daniel Cargnin.
Nacionalidade Brasil
Residência Mata, Rio Grande do Sul.
Nascimento 1930
Local Nova Palma
Morte 2002 (72 anos)
Local Mata, Rio Grande do Sul.
Atividade
Campo(s) Paleontologia
Conhecido(a) por Padre Cargnin

Daniel Cargnin (Nova Palma, 19302002) foi um padre católico, paleontólogo amador e autodidata brasileiro.

Deu grandes contribuições à paleontologia atuando no geoparque Paleorrota. Morou em Santa Maria entre 1964 e 1969, onde contribui com o acervo de paleontologia do Museu Vicente Pallotti.

Em 1969, junto com o padre Abraão Cargnin, seu irmão gêmeo, criou os museus de paleontologia da PUCRS e UFRGS.

Em 1976 mudou-se para a cidade de Mata, onde contribuiu enormemente para a preservação dos fósseis da região.

Em sua homenagem foi criada a Associação Padre Daniel Cargnin (APEDAC), que tem por objetivo divulgar o geoparque Paleorrota. A cidade de Mata também recebeu o Museu Padre Daniel Cargnin. O Sítio Paleontológico Largo Padre Daniel Cargnin é uma homenagem às suas contribuições. Vários fósseis foram denominados para prestigiá-lo, como o cinodonte mamaliano Therioherpeton cargnini.

Foi sepultado na cidade de Mata.

Referências

  • Livro Os Fascinantes Caminhos da Paleontologia. Autor : Antônio Isaia. Editora Pallotti.
  • Livro: "Cronologia Histórica de Santa Maria e do extinto município de São Martinho." 1787-1933. Vol I. Autor: Romeu Beltrão, Editora Pallotti, 1958.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]