Daniel Carvalho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Daniel Carvalho
DanielCarvalho.jpg
Informações pessoais
Nome completo Daniel da Silva Carvalho
Data de nasc. 1 de Março de 1983 (31 anos)
Local de nasc. Rio Grande (RS),  Brasil
Altura 1,81 m[1]
Canhoto
Informações profissionais
Clube atual Aposentado no futebol
Brasil DC Futsal
Posição Ex-Meia
Clubes de juventude
1996-2000 Brasil Internacional
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
2000–2003
2003–2010
2008
2010
2010–2011
2012
2013
Brasil Internacional
Rússia CSKA Moscou
Brasil Internacional (emp.)
Catar Al-Arabi (emp.)
Brasil Atlético Mineiro
Brasil Palmeiras
Brasil Criciúma
0084 0000(8)
0085 0000(15)
0012 0000(1)
0006 0000(3)
0044 0000(6)
0039 0000(3)
0016 0000(1)
Seleção nacional
2004
2006
Brasil Brasil Sub-20
Brasil Brasil
0012 0000(7)
0003 0000(2)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 13 de novembro de 2013.

Daniel Carvalho jogando pelo CSKA.

Daniel da Silva Carvalho (Rio Grande-RS, 1º de Março de 1983) é um ex-futebolista e atual jogador de futsal brasileiro que atuava como meia ou atacante.

Atualmente joga futsal pela sua própria equipe, a DC Futsal, que joga Campeonato Estadual da Série Prata.

Futsal[editar | editar código-fonte]

Passado o Carnaval, a nova equipe de futsal de Pelotas deu o pontapé inicial na preparação para o Campeonato Estadual da Série Prata. Capitaneado por Daniel Carvalho, ex-jogador do Internacional e com passagem pela Seleção Brasileira, o DC Futsal/Treichel/Água Schin abriu a temporada nesta quarta-feira. O grupo é composto pelos principais jogadores do futebol de salão da cidade.

A equipe leva as iniciais do nome do idealizador do projeto: DC (Daniel Carvalho) – nome também do complexo esportivo de propriedade do ex-jogador de futebol profissional. Daniel Carvalho encerrou a carreira no ano passado, após passagem pelo Criciúma. O comando técnico do time é do ex-jogador de futsal, com passagem pela Seleção Brasileira, Ricardo Cunha, o Chupeta.

O elenco é formado a partir de um selecionado do último Campeonato Citadino da LPFS (Liga Pelotense de Futebol de Salão). Mas conta com o reforço de Maurício, que estava jogando no Atlântico de Erechim.[2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Colorado desde pequeno por influência do pai, aos treze anos de idade, começou a jogar pelo Internacional e ganhou três campeonatos juvenis pelo time. Mais tarde foi campeão mundial também pelo juvenil do Inter.

Profissionalizou-se em 2001 e jogou 11 partidas como titular em 2002, quando o Inter ganhou o Campeonato Gaúcho. Em 2003 jogou 31 partidas e marcou 5 gols pelo Inter. Ainda neste ano, jogou pela Seleção Brasileira no Campeonato Mundial Sub-20, nos Emirados Árabes, marcando três gols e sendo eleito para a seleção do torneio. Jogou também pela seleção no Pré-Olímpico e nos Jogos Pan-Americanos.

Em 2004, transferiu-se para o CSKA Moscou com um contrato de 4 anos. O ano seguinte foi o melhor ano da carreira precoce: dos seus pés, saíram os 3 gols da equipe russa contra o Sporting, em Lisboa, que garantiu o inédito título da Taça UEFA ao CSKA Moscou. Ainda foi eleito o Jogador do ano na Rússia em 2005. Marcou 15 gols nos 49 jogos que fez pelo CSKA em 2005.

Em 2006, ele foi o jogador que marcou o primeiro gol da "Era Dunga" na Seleção Brasileira. O jogo foi no dia 16 de agosto de 2006 contra a Seleção da Noruega em Oslo.[3]

Em 2008, após retornar ao Internacional por empréstimo, Daniel Carvalho marcou seu primeiro gol na volta ao time no dia 13 de agosto de 2008 contra o Grêmio no empate em 1 a 1 pela Copa Sul-Americana. Porém, Daniel praticamente não teve atuações de destaque na sua volta ao colorado, voltando ao CSKA em 2009.

No início de 2010 ele se transferiu para o Al-Arabi, do Qatar.

Atlético Mineiro[editar | editar código-fonte]

No dia 27 de maio de 2010 foi confirmada[4] sua contratação pelo Atlético Mineiro. Sua estreia pelo Galo aconteceu em um amistoso contra o América no dia 30 de junho de 2010, porém sua estreia em jogos oficiais aconteceu em um jogo contra o Avaí pelo Campeonato Brasileiro de 2010, no dia 27 de julho. Carvalho sofreu bastante em seu início pelo Galo com sequentes lesões em diferentes locais, depois de poucos jogos em 2010 devido as várias lesões, ele só voltaria a atuar em 10 de abril de 2011 contra a Caldense pelo Campeonato Mineiro. Depois das várias lesões e problemas de peso, chegou a ser descartado pelo treinador e pelo presidente, mas pediu mais uma chance de mostrar seu futebol e se recuperar. E conseguiu. Passou a jogar bem e fazer atuações de gala e assim, ajudou o time a ter um aproveitamento de 57% no segundo turno do campeonato brasileiro.

Polêmica dos anabolizantes[editar | editar código-fonte]

No dia 30 de janeiro de 2012 ele falou à uma rádio que tomava esteróides para ganhar massa muscular no CSKA e que foi por isso que passou a ter dificuldades para emagrecer[5] .

Palmeiras[editar | editar código-fonte]

No dia 9 de janeiro de 2012, Daniel Carvalho foi confirmado como novo reforço do Palmeiras para a temporada. Em troca, Pierre assinou um contrato de 3 anos com o Atlético-MG[6] . Marcou seu primeiro gol com a camisa da equipe paulista na vitória por 3 a 2 contra o XV de Piracicaba[7] e seu primeiro gol em clássico no empate por 3 a 3 contra o São Paulo[8] , em partidas disputadas pelo Campeonato Paulista de 2012.

Daniel Carvalho foi titular da equipe do Palmeiras campeã invicta da Copa do Brasil de 2012. A conquista foi a primeira nacional da equipe alviverde em 12 anos. Fez também, no mesmo ano, parte do elenco que rebaixou o Palmeiras para a Série B do Campeonato Brasileiro[9] . Em 29 de novembro de 2012, junto com outros quatro companheiros, foi dispensado do clube.[10]

Criciúma[editar | editar código-fonte]

No dia 22 de março de 2013, Daniel Carvalho foi confirmado como novo reforço do Criciúma para a temporada 2013. Sua estreia acontece no dia 30 de maio de 2013 contra o Internacional pelo Campeonato Brasileiro de 2013.[11] Daniel não chegou a atuar no estadual, somente no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil. No mês de outubro, acabou liberado pelo clube. No dia 14 de novembro confirma que voltará a jogar futsal, encerrando sua carreira no futebol aos 30 anos.[12]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Internacional
CSKA Moscou
Palmeiras
Seleção Brasileira Sub-20

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Vice-artilharias[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]