Teerã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Darband)
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Por favor, adicione mais referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.
Teerão/Teerã
Aerial View of Tehran 26.11.2008 04-35-03.JPG
Apelido: "A Cidade de 72 Povos"
Localização de Teerã no Irã
Localização de Teerã no Irã
País  Irã
Prefeito Mohammad Bagher Ghalibaf
Área  
  Total 730 km²
População  
  Cidade 8 429 807
    Densidade   10.327,6/km²
  Metro 13 413 348
Website: www.tehran.ir

Teerão (português europeu) ou Teerã (português brasileiro) (em persa: تهران; na convenção internacional: Tehrān, AFI: [tehˈɾɒːn]) é a capital e principal cidade da República Islâmica do Irã (a antiga Pérsia), assim como da Província de Teerã. Sua população urbana é de 7 160 094, enquanto sua região metropolitana reúne aproximadamente 14 milhões em uma área de 1 500 km².

Uma cidade moderna em meio à antigüidade do Oriente Médio. Teerã concentra mais da metade da indústria nacional, incluindo fábricas de automóveis, eletrônicos, equipamentos elétricos, armamentos, têxteis, açúcar, cimento e químicos. É também famosa pela venda de tapetes orientais, móveis e outros artesanatos. Há uma refinaria de petróleo nas cercanias. A cidade goza de numerosos museus, galerias de arte, palácios e centros culturais.

Teerã espalha-se por uma imensa extensão geográfica aos sopés da cadeia de Alborz e dispõe de uma intensa rede rodoviária, a qual não há paralelo no Oriente Médio. É também o maior nó ferroviário do país e possui dois aeroportos internacionais.

Além da maioria persa, há também importantes populações de azeris, armênios, assírios, curdos e judeus. No total 98% dos habitantes são de língua persa. A religião predominante é o islamismo da seita xiita, e há um grande número de mesquitas, mas se encontram também igrejas, sinagogas e templos zoroastras, freqüentados por grupos minoritários.

História[editar | editar código-fonte]

Apesar da região onde se encontra haver sido habitada desde a mais remota antigüidade, Teerã desenvolveu-se como cidade independente apenas em tempos relativamente recentes. Viria a tornar-se a capital da Pérsia aos fins do século XVIII.

A palavra "Tehran" é derivada de Tiran ou Tirgan, que significa "a morada de Tir" (a divindade zoroastra associada a Hermes). Esta antiga aldeia de Tiran era vizinha de Mehran (a morada de Mehr ou Mitra), ambas sendo dominadas pela grande cidade de Ray ou Rhages. Mehran e Ray ainda existem como subúrbios de Teerã.

Escavações demonstram a existência de assentamentos no local já em 6000 a.C. Teerã era conhecida como uma aldeia no século IX, mas era de menos importância que a cidade de Rhages que floresceu na vizinhança durante a era pre-mongólica. No século XIII, após Rhages haver sido arrasada pelos mongóis, muitos de seus habitantes refugiaram-se em Teerã.

Dom Ruy Gonzáles de Clavijo, um diplomata castelhano, foi provavelmente o primeiro europeu a visitar a cidade, durante sua jornada rumo a Samarcanda, à época a capital dos mongóis. Neste tempo, a cidade não era murada, o que indica sua pouca importância.

No século XVI, Teerã tornou-se a residência dos soberanos safávidas. Tahmasp I ordenou a construção de um bazar, assim como a de um muro ao seu redor. Porém, a cidade perdeu o favor real quando Abbas I adoeceu ao passar pela cidade a caminho de a uma guerra contra os uzbeques.

No início do século XVIII, Karim Khan Zand decretou a construção em Teerã de um palácio, um harem, e de escritórios governamentais, possivelmente com a intenção de declará-la sua capital, mas ao final optou por Shiraz. Teerã finalmente tornou-se a capital do Império Persa em 1795, quando o xá Agha Mohammad Khan da dinastia Qajar lá foi coroado. A cidade retém até hoje essa distinção.

Durante a Segunda Guerra Mundial, a Grã-Bretanha e a União Soviética forçosamente ocuparam a cidade, assim como o resto da Pérsia, por suspeitar que o xá Reza Pahlavi fosse secretamente um simpatizante nazista. Em 1943, os ocupantes lá organizaram a conferência de cúpula freqüentada por Josef Stalin, Franklin Roosevelt e Winston Churchill.

A Torre Azadi, na praça homônima, é um dos principais símbolos de Teerã.

No período pós-guerra, muitos dos antigos monumentos e edifícios da cidade foram demolidos por ordem de Mohammad Reza Pahlavi, o qual havia sucedido seu pai, Reza Pahlavi. O soberano acreditava que a arquitetura tradicional não devesse ser parte de uma cidade moderna, e edifícios típicos dos anos 1950 e 1960 foram construídos em seu lugar, destruindo para sempre grande parte da herança cultural do país, assim como o visual da cidade. Por outro lado, essas reformas resultaram em melhorias na infraestrutura antiquada da cidade.

A partir de 8 de setembro de 1978, começaram demonstrações populares contra a corrupção e repressão do regime imperial, que respondeu com um alto grau de violência, causando centenas de mortes, que por sua vez inspiraram novas demonstrações, ainda mais massivas. Em janeiro do ano seguinte, a monarquia caiu quando o Xá Mohammad Reza Pahlavi se viu obrigado a abandonar o país. A volta, alguns dias mais tarde, do Aiatolá Khomeini após um longo exílio inaugurou a era da República Islâmica.

Em 4 de novembro de 1979, estudantes partidários de Khomeini invadiram a embaixada norte-americana na cidade, a qual suspeitavam corretamente de ser a sede das atividades ilícitas da FBI no país.[1] Os funcionários e fuzileiros navais capturados pelos demonstrantes acabaram sendo detidos por um período de 444 dias.

Durante a Guerra Irã-Iraque entre 1980 e 1988, Teerã foi repetidamente atacada por mísseis tipo scud, resultando em milhares de mortes e ferimentos entre a população civil.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Teerã localiza-se a 1 190 m de elevação em uma região de grande variação geográfica. Seus arredores encontram os sopés da Cordilheira Elbruz, cujo mais alto pico, o Damavand, atinge 5 610 m e pode ser facilmente avistado da cidade. Ao sul da metrópole encontra-se o Dasht-e Kavir ou Grande Deserto Salgado, ao norte, a zona costeira do Mar Cáspio exibe vegetação exuberante graças a um alto índice pluviométrico.

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima local é também bastante variável, sendo classificado como semi-árido (tipo estepário de estação de chuvas no Inverno) (BShs), com apenas 230 mm de precipitação anual, que cai quase exclusivamente durante a estação fria. Os verões são bastante cálidos, embora menos que nas regiões de baixa altitude do Médio Oriente, com temperaturas que chegam a atingir 42 °C, enquanto os invernos são relativamente frios, com mínimas que chegam por vezes a -12 °C, e apresentando quedas de neve com certa[vago] frequência.

  Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez ANO

Máxima °C

5

8 13 21 26 33 36 35 31 23 15 8 21
Mínima

°C

-1 1 5 12 16 22 25 24 21 14 7 2 12

Precip. mm

40 30 30 30 10 0 0 0 0 10 20 30 230

A Teerã moderna[editar | editar código-fonte]

Teerã padece consideráveis problemas de poluição e tráfego. Comum a metrópoles congestionadas, casos de asma e outras enfermidades respiratórias são numerosos. Por essas razões, já se levantou a hipótese de transferir a sede do governo para outro local a fim de aliviar tais problemas e incentivar a decentralização da economia e população do país.

No entanto, Teerã oferece muitos atrativos, comparáveis aos das grandes cidades de outras regiões. Há uma infraestrutura moderna, grande número de edifícios confortáveis e arrojados, abrigando tanto escritórios quanto residências, centros de compras de todos os níveis, supermercados, hospitais bem equipados, hotéis luxuosos e restaurantes oferecendo todos os tipos de cozinha, se bem que por vezes modificadas a fim de se conformar às normas dietárias do islamismo.

Atrações[editar | editar código-fonte]

A Torre Azadi, na praça do mesmo nome, é geralmente o primeiro monumento a ser reconhecido por visitantes a caminho entre o Aeroporto Internacional de Mehrabad e o centro da cidade, É considerada um símbolo da cidade e do país.

O Trono do Pavão, de ouro maciço e adornado com pedras preciosas, anteriormente o símbolo do poder dos xás, pode ser visto no Palácio de Golestan, agora convertido a museu. Outros museus importantes são: o Museu Nacional do Irã, o Conjunto de Palácios de Sa'dabad, o Conjunto de Palácios de Niavaran, o Museu do Cristal e da Cerâmica, o Museu Iraniano dos Tapetes e o Museu das Miniaturas. Além dessas instituições com seus acervos típicos do país, também existe o Museu de Arte Contemporânea de Teerã, cuja coleção de arte ocidental inclui obras de Vincent Van Gogh, Pablo Picasso e Andy Warhol.

O Centro de Exposições de Teerã organiza numerosos eventos, inclusive feiras literárias de alta popularidade.

Em Teerã também se encontra a quarta mais alta estrutura independente do mundo, a Torre Milad.

Bairros e distritos de Teerã[editar | editar código-fonte]

A cidade se divide em 22 distritos, cada um com seus próprios centros administrativos. Dentro desses distritos se encontram os seguintes bairros: Abbas Abad, Afsariyeh, Amir Abad, Bagh Feiz, Baharestan, Darakeh, Darband, Dardasht, Dar Abad, Darrous, Dehkadeh Olampik, Ekhtiyariyeh, Elahiyeh, Evin, Farmanieh,Gheitariye, Gholhak, Gisha, Gomrok, Hasan Abad, Jamaran, Jannat Abad, Javadiyeh, Jomhuri, Jordan, Narmak, Navvab, Nazi Abad, Niavaran, Park-e Shahr, Pasdaran, Punak, Ray, Sa'adat Abad, Sadeghiyeh, Shahrara, Shahr-e ziba, Shahrak-e Gharb, Shemiran, Tajrish, Tehranpars, Vanak, Velenjak, Yaft Abad, Yusef Abad, Zafaraniyeh, etc.

Os bairros antigos[editar | editar código-fonte]

A antiga Teerã sofreu sob a dinastia Pahlevi. Alguns dos bairros de caráter tradicional ainda restantes são: Udlajan, Sangelaj, Bazaar, Chaleh Meydan, Dowlat. Desses, Chaleh Meydan é o mais antigo.

Futebol[editar | editar código-fonte]

A nível do futebol, Teerã/Teerão possui seis clubes que estão na Iran's Premier Football League, que são:

Clube Desporto Ano da fundação Liga Presidente
Esteghlal F.C.[2] Futebol 1945 Iran Pro League (IPL) Amir Ghalenoei
Persepolis F.C.[3] Futebol 1963 Iran Pro League (IPL) Afshin Ghotbi
Paykan F.C. Futebol 1967 Iran Pro League (IPL) Asghar Modirousta
Saba Battery F.C.[4] Futebol 2002 Iran Pro League (IPL) Yahya Golmohammadi
Saipa F.C.[5] Futebol 1989 Iran Pro League (IPL) Ali Daei
Rah Ahan F.C. Futebol 1964 Iran Pro League (IPL) Davoud Mahabadi

Estes clubes ganharam vários títulos asiáticos e alguns dos seus jogadores são conhecidos internacionalmente[6] Os jogos mais importantes são disputados no Azadi Stadium.

Vista panorâmica de Teerã.
Vista panorâmica de Teerã à noite.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. [1]
  2. Esteghlal F.C. Official Website. Esteghlal F.C.
  3. Persepolis F.C. Official Website. Persepolis F.C.
  4. Saba Battery F.C. Official Website. Saba Battery F.C.
  5. Saipa F.C. Official Website. Saipa F.C.
  6. AFC Official Website. The official site of Asia's premier club competition

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Teerã