Dave Mustaine

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde julho de 2013).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde janeiro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Dave Mustaine
Dave tocando com o Megadeth
Informação geral
Nome completo David Scott Mustaine
Nascimento 13 de setembro de 1961 (52 anos)
Local de nascimento La Mesa, Califórnia
 Estados Unidos
Gênero(s) Heavy metal, thrash metal, speed metal, hard rock
Instrumento(s) vocal, guitarra, piano
Modelos de instrumentos Dean VMNT, Dean Zero
Período em atividade 19792002
2004 – presente
Gravadora(s) Capitol Records, Roadrunner Records, Combat Records, Sanctuary Records
Afiliação(ões) Megadeth, Metallica, MD.45
Página oficial Megadeth.com

David Scott Mustaine (La Mesa, Califórnia, 13 de setembro de 1961) é vocalista, guitarrista e líder da banda de heavy metal Megadeth, o qual fundou após ter sido expulso do Metallica, devido aos seus constantes problemas com drogas e alcool, seu substituto foi Kirk Hammett. Dave é um dos pioneiros do estilo thrash/speed metal no mundo. Em 2009, ficou em primeiro lugar no livro The 100 Greatest Metal Guitarists de Joel McIver.[1]

Foi classificado #19 de 100 Melhores Guitarristas de Heavy Metal de todos os tempos pela Guitar World.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Começo de carreira[editar | editar código-fonte]

Dave Mustaine nasceu em 13 de setembro de 1961 na cidade de La Mesa, Califórnia, Estados Unidos, filho mais novo de Emily e John Mustaine. Seu pai, John, era alcoólatra e frequentemente batia na esposa e no pequeno Dave, que era o único filho homem. Após seus pais se divorciarem, Dave, sua mãe e suas irmãs passaram e se mudar frequentemente para evitar contato com o pai violento. Aos quinze anos, ele alugou um apartamento para si e passou a traficar drogas para sobreviver.[2] Uma de suas clientes estava quase sempre sem dinheiro, mas trabalhava numa loja de discos, e oferecia a Dave álbuns de artistas como Iron Maiden,Black Sabbath e Judas Priest para saldar as dívidas, o que o ajudou a moldar sua preferência pelo heavy metal. No final da década de 1970, Dave começou a aprender guitarra — notavelmente com uma B.C. Rich — e juntou-se a uma banda chamada Panic por um curto período de tempo.[3]

No ano de 1981, Mustaine conheceu Lars Ulrich através de um anúncio num jornal chamado Recycler, e entrou para o Metallica, juntamente com Ron McGovney no baixo.

Relatos narram seu envolvimento com o álcool, que fazia com que chegasse bêbado aos ensaios da banda.[4] Certo dia, Mustaine, mais uma vez embriagado, teria levado seu cachorro em um ensaio do Metallica e seu cachorro teria arranhado o capô do carro de Ron, o que gerou uma grande briga que envolveu os outros integrantes da banda e na qual Dave deu um soco no rosto de James Hetfield, James também revidou e um quebra-pau generalizado começou até que Lars interveio e separou os dois, Dave se dizia cheio de razão por estarem maltratando o seu "pobre animal". Neste momento, James o teria expulsado da banda, mas voltou atrás no dia seguinte depois que Mustaine disse ter se arrependido do que fez.[5] Sempre dando muito trabalho, bêbado e drogado, Dave acabou sendo expulso da banda: foi colocado, também embriagado, dentro de um ônibus (onde se pensa que ele começou a escrever "Set the World Afire"), e mandado para o outro lado do país; quando acordou, ao ver sua situação, teria ficado furioso.

Mesmo saindo do Metallica, Dave criou grande parte das letras, riffs e solos do primeiro álbum da banda, Kill 'Em All e contribuiu em duas músicas do segundo Ride the Lightning. Ele jurou se vingar montando uma banda mais pesada que o Metallica.[6]

Megadeth[editar | editar código-fonte]

Dave criou o Megadeth, após ser expulso da banda de metal Metallica. Mustaine montou a primeira versão do Megadeth com o baixista David Ellefson, o guitarrista Chris Poland e o baterista Gar Samuelson. Com esta formação lançaram já em 1985 o álbum Killing Is My Business... And Business Is Good!, com boa aceitação do público e da mídia.

Após lançarem Peace Sells... But Who's Buying? em 1986, Chris Poland e Gar Samuelson foram despedidos da banda por Mustaine, sendo substituídos pelo guitarrista Jeff Young e pelo baterista Chuck Behler. Essa formação lançou um novo álbum chamado So Far, So Good... So What!, com destaque para a música "In My Darkest Hour".

O relacionamento de Mustaine com o restante do grupo nunca foi muito bom. Ele sofria de ataques de overdose, e foi motivo de policia muitas vezes por isso. Um dia a policia o prendeu por um motivo grave, oito tipos de drogas injetáveis distintas. Após esse dia ele teve que ser internado em uma clínica de reabilitação.

Meses depois Mustaine se dizia um novo homem e reformulou a sua banda, com Marty Friedman na guitarra, Nick Menza na bateria e David Ellefson no baixo.

A formação "clássica"[editar | editar código-fonte]

Esta formação lançou o álbum Rust in Peace, que foi sucesso de vendas em todo o mundo, e considerado por Mustaine como o melhor trabalho do grupo e considerado por muitos um dos maiores discos da história do metal.[7] Em 1992, lançaram Countdown To Extinction, com destaque para a faixa "Symphony Of Destruction".

O próximo álbum, Youthanasia, foi lançado em 1994; a faixa "A Tout Le Monde" foi, por cinco meses, uma das mais tocadas nas rádios dos Estados Unidos.[8] Em 1995, eles lançam o álbum Hidden Treasures.

Em 1997 o Megadeth lança Cryptic Writings, um álbum que pretendia retornar a banda às suas origens, com músicas que lembram toda a carreira da banda: "She-Wolf", "Trust", "Secret Place", "Vortex", "FFF", "Almost Honest", e "The Disintegrators".

Nesse mesmo ano Nick Menza foi despedido da banda por Mustaine, por causa de um tumor no joelho, sendo assim, ele foi substituído por Jimmy DeGrasso.

Encerramento temporário[editar | editar código-fonte]

Em 2002 Mustaine decide encerrar temporariamente o Megadeth por problemas em um nervo de seu braço, sendo assim, obrigado a tratar-se e não podendo tocar com o Megadeth. Naquela época ele entrou em crise com David Ellefson, e houve muitas brigas, inclusive judiciais. Ellefson saiu da banda para formar o F5.

O Retorno ao Megadeth[editar | editar código-fonte]

Em 2004, Mustaine já recuperado, decide voltar a ativa com o Megadeth, e no mesmo ano de retorno, a banda lança um novo álbum chamado The System Has Failed para muitos um dos melhores da história do grupo. Integrantes: Chris Poland (guitarra solo), Vinnie Colaiuta (bateria) e Jimmie Lee Sloas (baixo). Era pra esse ser um album solo de Mustaine, mas o mesmo mudou de ideia, e depois da gravação resolveu fazer uma reformulação da banda.

Poucos dias depois, Mustaine anuncia uma nova formação, composta pelos irmãos Glen e Shawn Drover, e o baixista James MacDonough (ex-Iced Earth). Fazem uma turnê pelo mundo inteiro, em 2004 e 2005, inclusive no Brasil.

Desde o retorno de 2004 com Mustaine ja recuperado, o Megadeth lançou mais 5 albuns de estúdio: The System Has Failed (2004), United Abominations (2007), Endgame (2009), Thirteen (2011) e Super Collider (2013) sem contar a coletânea Greatest Hits: Back to the Start (2005) e o DVD duplo Arsenal of Megadeth (2006).

MD.45[editar | editar código-fonte]

Em 1996, Dave Mustaine, juntamente com Lee Ving, o vocalista da banda Fear, de Los Angeles, formam o projeto paralelo MD.45. MD são as inicias de Dave Mustaine ao contrário, e 45 são as iniciais de Lee Ving ao contrário (LV), em números romanos. Jimmy DeGrasso (bateria) e Kelly Lemieux (baixo) completavam a formação.

O grupo lançou em 1996 um álbum, The Craving, que foi regravado em 2004 com Dave Mustaine nos vocais. Após muitos pedidos de fãs e boatos a respeito de um possível retorno para 2008, Dave negou, pois segundo ele, sua carreira está voltada somente para o Megadeth.

Aparições[editar | editar código-fonte]

Dave Mustaine tem aparecido em vários programas de televisão:

Em 1992 Mustaine cobriu a Convenção Nacional Democrata para a MTV . Ele também recebeu a MTV2 numa série de televisão: Headbanger's Ball , em duas ocasiões: uma vez em um tributo a Dimebag Darrell em dezembro de 2004 e pela segunda vez como convidado especial em um episódio que foi ao ar 27 de agosto de 2005. Ele também interpretou a canção "Gears of War" com o Megadeth em um episódio sobre o lançamento do video game com o mesmo nome. Dave Mustaine faz uma aparição, em 1998 em "The Drew Carey Show" no episódio intitulado "Em Ramada Da Vida". Quando Drew e sua turma decidem formar uma banda, os guitarristas da audição, incluindo Mustaine. Depois de tocar um solo de guitarra rápida, Lewis Kiniski diz Mustaine: "Filho, não seja nervoso, apenas desacelere," foi então que Mustaine respondeu, "É pra soar dessa maneira." Drew responde, dizendo: "Sim, claro que é ..... que vem." Em 1996 o Black Scorpion da série sci-fi no episódio "Love Burns Mustaine execuções Torchy Thompson", um incendiário vingativo. Dave Mustaine e Megadeth aparecem em 2006 no Duck Dodgers, no episódio episódio "No espaço, ninguém pode ouvir você Rock / Ridealong calamidade" , ao último episódio da segunda série. No episodio, Mustaine tem um versão congelada criogenicamente de si mesmo. Ele é descongelado porque o elenco principal exige um barulho incrivelmente alto para sobrecarregar uma arma sônica de Marte, e "ninguém é mais rock, mais rápido, ou mais alto do que Dave Mustaine. Ele botou o "Heavy" no "Heavy Metal" " Ele é conhecido no episódio como "geneticamente modificado para o rock e criado por Wolverines". Durante este episódio, ele tocou a música "Back in the Day", do álbum The System Has Failed . Mustaine apareceu novamente na série no episódio final, Bonafide Hero: Capitão Duck Dodgers. Mustaine apareceu no segundo episódio da 8 ª temporada do seriado Never Mind the Buzzcocks . Mustaine e Megadeth apareceram em vídeos promocionais para a NHL, equipe de Philadelphia Flyers em resposta a um comentário inflamatório de Mike Wise no Washington Post , que sugeriu que alguns dos Aviadores podia fãs do trabalho de segurança para Megadeth. Mustaine convidou-os a fazê-lo . Megadeth all wore Flyers' jerseys. Megadeth todos usavam camisas Flyers. Mustaine sported the one of team captain Jason Smith , while other members wore the jerseys of Danny Brière , Martin Biron and Mike Richards . Mustaine ostentou o capitão da equipe de Jason Smith , enquanto outros membros vestiam a camisola do Danny Brière , Biron Martin e Mike Richards . Mustaine apareceu em um episódio de Rock & Roll Jeopardy! junto com George Clinton e Moon Zappa . Ele ganhou o jogo em uma vitória esmagadora.

Outras curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Em 2002, quando Mustaine teve o problema no nervo de seu braço, ele estava prestes a encerrar o Megadeth definitivamente, mas o que o impedia era seu contrato com a Sanctuary Records, que ele tinha que dar a eles mais um album, portanto, voltou a ativa após sua recuperação.
  • Os pais de Dave Mustaine eram testemunha de Jeová.
  • Suas bandas favoritas são AC/DC e Kiss.
  • É casado com Pamela Casselberry e tem dois filhos, Justis e Electra
  • Dave e sua banda (Megadeth) fizeram a abertura do show de retorno da banda Black Sabbath em 2013.

Equipamentos[editar | editar código-fonte]

Guitarras[editar | editar código-fonte]

  • Dean Guitars Dave Mustaine Signature [carece de fontes?]
  • Ovation Tangent T-357 [carece de fontes?]
  • Vmnt Dave Mustaine Angel of Death
  • Dean Vmnt Dave Mustaine Double Neck

Amplificadores[editar | editar código-fonte]

  • Dois Rocktron Prophesy pre-amps
  • Dois Marshall EL34 100/100 power amps
  • Quatro Marshall PB100 Powerbrakes
  • Dois Line 6 Dave Mustaine Signature
  • Peavey Rage 158

Microfones[editar | editar código-fonte]

  • Shure SM-57 speaker cabinet mics
  • Sennheiser MD421 speaker cabinet mics

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. ‘I’m Over My Metallica Demons,’ Says Dave Mustaine
  2. Dave Mustaine biography. All Metallica.
  3. VH1 Behind the Music – Megadeth.
  4. Cecolini, Vinny. "Foreclosure of a Team", The Realms of Deth
  5. Entrevista com Ron MacGovney
  6. Notas do álbum remasterizado "Killing Is My Business… And Business Is Good", Maio dd 2002 Loud Records, 9046-2.
  7. Metade do dinheiro pela gravadora a banda para produção do álbum foi usado para compra de drogas pelos próprios membros da banda. Dave the Human, Mustaine the Artis
  8. Notas do álbum "Youthanasia" . 24 de julho de 2004, Capitol Records, 72435-98623-2-3.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Dave Mustaine