De Bello Civili

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

De Bello Civili é a segunda obra histórico-biográfica do general romano Júlio César.

O gênero "Commentarius"[editar | editar código-fonte]

A palavra commentarius tem em latim acepção diversa daquela que tem em português a palavra "comentário". Etimologicamente ela é constituída de três elementos, (com + ment + arius) em que seu radical significativo relaciona-se com o sentido de "memória". Antes de Júlio César, eram anotações feitas de modo objetivo e sem pretensões literárias, geralmente por generais, para que pudessem posteriormente ser usadas por historiadores, que lhes confeririam forma literária mais trabalhada. As obras de César, no entanto, estabeleceram os commentarii como gênero literário em si pela perfeição e clareza da linguagem que empregou, pelas quais suas obras são até hoje consideradas modelo de elegância na expressão latina em prosa. O próprio Cícero disse: "Seria um sacrilégio alguém querer melhorá-las".

Assunto[editar | editar código-fonte]

Júlio César trata das guerras civis travadas entre o seu exército e os de Pompeu. O momento narrado é crucial: as crises que levam ao fim da república e estabelecem um novo paradigma para Roma: o império.

Influências[editar | editar código-fonte]

O poeta latino Lucano baseou-se parcialmente nestes commentarii de César para compor o seu poema épico De Bello Civili sive Pharsalia.

Entre 2005 e 2007 a BBC em parceria com a HBO produziu uma série intitulada Rome que é em grande medida baseada nos dois commentarii cesarianos. A série toma seus personagens centrais de um episódio narrado por César nos Commentarii de Bello Gallico: Titus Pullus e Lucius Vorenus são os dois únicos centuriões cujo nome é referido por César[1] .

Traduções em língua portuguesa[editar | editar código-fonte]

Dos Comentarii de Bello Gallico temos várias traduções catalogadas por Eduardo Tuffani no seu Repertório Brasileiro de Língua e Literatura Latina (1830-1996)[2] .

Por outro lado, dos Comentarii de Bello Civili temos a tradução de Antonio da Silveira Mendonça[3] .

Referências

  1. CAESAR, Iulius. De Bello Gallico, Liber V.
  2. Tuffani, Eduardo. Repertório Brasileiro de Língua e Literatura Latina Open Publishing. Página visitada em 31 de Dezembro de 2013.
  3. CÉSAR, Caio Júlio. Bellum Civili - A Guerra Civil. São Paulo: Estação Liberdade, 1999.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Tuffani, Eduardo. Repertório Brasileiro de Língua e Literatura Latina Repertório Brasileiro de Língua e Literatura Latina. Open Publishing. Página visitada em 31 de Dezembro de 2013.


Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.