De Viris Illustribus (Jerônimo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jerônimo, autor de De Viris Illustribus

De Viris Illustribus (Sobre homens ilustres em latim) é uma coleção de centro e trinta e cinco pequenas biografias compiladas pelo pai da Igreja latina do século IV, Jerônimo de Estridão. Ele completou seu trabalho em Belém em 392-3[1] .

Conteúdo[editar | editar código-fonte]

A obra consistem em um prólogo e mais cento e trinta e cinco capítulos, cada um uma breve biografia. O próprio Jerônimo é o objeto do último capítulo. Uma versão grega do livro, possivelmente pelo mesmo Sofrônio que é objeto do capítulo cento e trinta e quatro, também sobreviveu. Muitas das biografias são sobre cristãos importantes na história da Igreja, com especial atenção para suas carreiras como escritores. Foi "escrita como uma obra apologética para provar que a Igreja havia produzido homens instruídos"[2] . O livro foi dedicado à Flávio Dexter, que serviu como secretário de Teodósio I e como prefeito da guarda pretoriana para o imperador Honório (r. 395–423). Dexter era o filho de São Paciano, que foi eulogizado na obra.[3] .

Biografias[editar | editar código-fonte]

Listados abaixo estão os cento e trinta e cinco biografados. Os números são dos capítulos encontrados na obra:

Relato de Jerônimo sobre si[editar | editar código-fonte]

Na conclusão de De Viris Illustribus, Jerônimo nos fornece sua própria biografia como sendo o mais recente exemplo de obra erudita dos cristãos. No capítulo cento e trinta e cinco, ele sumariza sua carreira assim:

Eu, Jerônimo, filho de Eusébio, na cidade de Estridão, que fica na fronteira entre a Dalmácia e a Panônia e que foi tomada pelos Godos, até o presente ano, ou seja, o décimo quarto do imperador Teodósio I (r. 378–395), escrevi o seguinte: Vida de Paulo, o monge, um livro de Epístolas para diferentes pessoas, uma Exortação a Heliodoro, Controvérsia de Luciferano e Ortodoxo, Crônica da história universal, 28 homilias de Orígenes sobre Jeremias e Ezequiel, que eu traduzi do grego para o latim, Sobre os Serafins, Sobre Osana, Sobre os filhos pródigos e prudentes, Sobre as três questões da antiga lei, Homilias no Cântico dos Cânticos dois, Contra Helvídio, Sobre a perpétua virgindade de Maria, Para Eustóquio, Sobre manter a virgindade, um livro de Epístolas para Marcela, uma carta consoladora para Paula Sobre a morte de uma filha, três livros de Comentários sobre a Epístola de Paulo aos Gálatas, assim como três livros sobre Comentários sobre a Epístola aos Efésios, Sobre a Epístola a Tito um livro, Epístola a Filêmon um, Comentário sobre Eclesiastes, um livro sobre Questões hebraicas no Gênesis, um livro Sobre lugares na Judeia, um livro sobre Nomes hebreus, Dídimo sobre o Espírito Santo, que eu traduzi para o latim um livro, Trinta e nove homilias sobre Lucas, Sobre os Salmos 10 a 16, sete livros, Sobre o monge cativo, A vida do abençoado Hilário. Eu traduzi o Novo Testamento do grego e o Antigo Testamento do hebreu, e quantas cartas eu escrevi à Paula e a Eustóquio não sei, pois escrevo diariamente. Eu escrevi além disso, dois livros sobre Explicações sobre Miqueias, um livro Sobre Naum, dois livros Sobre Habacuque, um Sobre Zefânias, um Sobre Ageu e muitos outros sobre profetas que ainda não estão terminados, e que eu ainda estou trabalhando.
 
Jerônimo, De Viris Illustribus[4] .

Referências

  1. "Esta obra, como ele demonstra no começo e no fim, foi completada no décimo-quarto ano de Teodósio, ou seja, entre 19 de janeiro de 392 e 18 de janeiro de 393" cf Booth, A.D.. The Chronology of Jerome's Early Years (em inglês). [S.l.]: Phoenix 35, 1981. 241 pp.
  2. Wikisource-logo.svg "St. Jerome" na edição de 1913 da Catholic Encyclopedia (em inglês)., uma publicação agora em domínio público.
  3. Pacian (em inglês) Irondequoit Catholic Communities. Visitado em 04/09/2010.
  4. Jerónimo de Estridão. De Viris Illustribus (On Illustrious Men) (em inglês). [S.l.: s.n.]. Capítulo 135.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]